CPADNews

Pastor perseguido adverte cristãos a se prepararem para uma onda de perseguição

O pastor Andrew Brunson, preso por sua fé na Turquia durante 2 anos, afirmou que a perseguição aos cristãos ocidentais é uma realidade muito próxima

Pastor perseguido adverte cristãos a se prepararem para uma onda de perseguição

Num contexto de polarização, onde os valores cristãos e as crenças bíblicas são acusadas de serem retrógradas e de “discurso de ódio”, a ameaça de perseguição religiosa contra evangélicos está cada vez mais próxima da realidade no mundo ocidental.

É o que o pastor americano Andrew Brunson advertiu ao incentivar os cristãos de todo o mundo a se prepararem espiritualmente para uma onde de perseguição que se aproxima, durante sua participação no podcast do Charisma News. 

Andrew foi pastor por mais de 20 anos de uma pequena congregação local na Turquia, a Igreja Presbiteriana Izmir Dirili?. O líder experimentou a perseguição extrema ao ser detido em 2016 e ter passado dois anos na prisão, depois de ter sido acusado falsamente dos crimes de “apoio a uma organização terrorista” e “espionagem política ou militar”.

"Jesus disse que isso aconteceria. Assim como o mundo o odiava, odiará seus seguidores”, disse o pastor Brunson no podcast. Andrew afirmou estar preocupado com muitos cristãos, principalmente os carismáticos, que se apegam apenas às bênçãos e ignoram o aspecto do sofrimento e da perseguição na vida cristã. 

"Estou especialmente preocupado com meus irmãos e irmãs carismáticos", disse Brunson. "Damos ênfase à presença, à glória, aos encontros e aos milagres. Quando isso não acontecer, como vamos lidar com isso?", questionou.

"Acho que muitos carismáticos podem estar em perigo", continuou ele. "Jesus adverte especificamente que o amor de muitos esfriará, e isso é falar de ofensa no coração. Isso afasta as pessoas de Deus e acontece especificamente em tempos de perseguição, que acredito estar chegando”.

Segundo o pastor, muitos crentes podem estar desiludidos com Deus por não aceitarem a parte da cruz da vida cristã, como a maldade do mundo, a perseguição e o silêncio de Deus que podem ter que enfrentar. 

Preparando-se para a perseguição

Brunson adverte os cristãos a se prepararem teologicamente e a se fortalecerem para a guerra espiritual que está por vir. Apesar dos cristãos ocidentais enxergarem a perseguição como casos isolados como um “gotejamento”, o pastor alerta para um "um maremoto no horizonte e está vindo em nossa direção muito rapidamente. Não é uma ameaça distante".

Para Andrew a perseguição pode acontecer de diversas maneiras, desde a censura e o cancelamento de cristãos e igrejas por defender a moralidade cristã e a sexualidade bíblica até o banimento por parte de empresas de tecnologia em redes sociais e plataformas. 

"Precisamos nos preparar com antecedência para que, quando estivermos com medo (ou sob pressão), não corramos, mas permaneçamos firmes", disse o pastor.

O pastor Andrew esclareceu como um cristão deve se preparar para ser perseguido por sua fé em Jesus: cultivando seu amor a Deus.

“Ao longo dos anos, essa busca do coração de Deus nos preparou para atribuições difíceis, incluindo meu tempo na prisão. Então, Deus sabia que eu iria lutar; Ele sabia que eu iria quebrar. Mas Ele também sabia que por causa de todos aqueles anos achegando-me ao Seu coração nos momentos mais difíceis, eu me voltaria para Ele e não para longe”, afirmou Andrew.

E concluiu: “Portanto, a verdade é que a intimidade alimenta a perseverança e estamos dispostos a sofrer por aqueles que amamos. A coisa que melhor me preparou para o meu tempo sob perseguição foi cultivar esse amor a Deus e correr atrás de seu coração”.

 

Fonte: Guiame / Com informações Christianity Daily / Foto: AFP (07.06.21)