CPADNews

Ministério alcança 1,7 milhões de pessoas que vivem em alto mar

A Sociedade Cristã de Amigos dos Marinheiros leva a comunhão cristã a trabalhadores que passam longos períodos solitários no mar longe da família

Ministério alcança 1,7 milhões de pessoas que vivem em alto mar

A Sociedade Cristã de Amigos dos Marinheiros (SCFS) tem levado ajuda espiritual e comunhão cristã a 1,7 milhões de pessoas, homens e mulheres, que vivem em alto mar, trabalhando a bordo de navios mercantes pelo mundo.

Os marinheiros, geralmente, trabalham 12 horas por dia, durante seis a sete dias da semana. Essas pessoas possuem um contrato de trabalho por períodos de nove meses ou mais e passam muito tempo longe da família e amigos.

A vida em alto mar é difícil, solitária e pode se tornar deprimente. O trabalho é árduo e perigoso. Todos os anos, mais de 500 marinheiros morrem nas águas.

Foi enxergando a necessidade dessas pessoas, que a Sociedade Cristã de Amigos dos Marinheiros foi criada há mais de 170 anos, com o propósito “de oferecer uma mão de amizade à comunidade marítima e a todos os envolvidos nas indústrias, comércios e atividades marítimas”.

Mares, navios e portos como campo missionário


A Sociedade Cristã de Amigos dos Marinheiros leva ajuda espiritual para pessoas que vivem em alto mar. (Foto: Sailors’ Society).

Para a instituição, essa multidão de marinheiros é um campo missionário em potencial. Assim, onde há permissão, os missionários da SCFS sobem a bordo de navios, quando estão atracados nos portos, para levar o conforto do evangelho.

Nas embarcações que não há permissão, a organização mantém locais próximos aos estaleiros, onde os marinheiros podem encontrar descanso, lazer, amizade e aconselhamento.

Os trabalhadores que são cristãos frequentam as instalações portuárias da SCFS para orar, louvar a Deus e estudar a Bíblia juntos. E eles trazem colegas não cristãos para apresentá-los às boas novas de salvação.

O impacto da pandemia no comércio marítimo

De acordo com a SCFS, o aumento das demandas de frete marítimo durante a pandemia da Covid-19, tornou o trabalho dos marinheiros mais difícel e a rotina mais estressante. Os trabalhadores estão tendo que lidar com a pressão de atender todas essas demandas.

Segundo a revista American Shipper, “o mundo inteiro está sendo dominado e sobrecarregado pela carga de mercadorias. É impressionante e algo que não prevíamos ”.

A Sociedade Cristã Amiga dos Marinheiros alerta que esses homens e mulheres precisam de oração como qualquer outro povo e tribo, porque sem marinheiros saudáveis, o comércio marítimo pararia.

 


Fonte: Guiame/ Com informações de Evangélico Digital - Foto: Sailors’ Society.
27/04/2021