CPADNews

Missionária levou primeira pessoa a Jesus em país da África: `A Igreja nasceu´

Helen se mudou para o norte da África com a família e ganhou a primeira pessoa do país para Jesus

Missionária levou primeira pessoa a Jesus em país da África: `A Igreja nasceu´

Quando Helen se mudou para um dos países mais áridos do norte da África, nunca imaginaria que se tornaria uma missionária sem querer, ainda mais num país muçulmano, onde pregar o evangelho era proibido. Porém, Helen viveu a verdade de que Deus usa seus filhos nos lugares mais improváveis para realizar os propósitos mais inusitados.

Uma mulher cristã, chamada Helen, mora há 12 anos numa pequena cidade no Norte da África no meio do deserto. Seu marido trabalhava com saúde comunitária e ela educava os quatro filhos em casa.

“Às vezes, Deus permite que você esteja no lugar certo na hora certa. Você não sabe por que ou como, mas simplesmente está lá, confiando nele”, diz Helen.

A vida no deserto não foi fácil, mas Helen e a família se adaptaram com o tempo: “Estávamos rodeados de areia. Um ano, um visitante tentou encontrar solo. Ele cavou por horas e horas ... e não havia solo nenhum, apenas areia. Mas nossos meninos adoraram. Eles pensaram que estavam vivendo em uma caixa de areia gigante. Depois de um tempo, descobri que se você plantar coisas na areia e regá-las por tempo suficiente, elas crescerão, mesmo no deserto. Comecei a plantar tomates e eles cresceram. Então eu plantei uma ameixeira. Ela ainda está viva até hoje!”.

Mas o mais difícil para Helen foi fazer amizades e estar num país que não havia nenhum cristão para compartilhar a fé. A Igreja cristã havia desaparecido da região no século 11 e a maioria da população era muçulmana.

“Era um estado secular muçulmano, o que significava que, entre outras coisas, nossos telefones estavam grampeados e nossos contatos monitorados pelo governo. Tínhamos permissão para estar lá, como cristãos, mas estávamos sob suspeita. E isso significava que fazer amigos não era fácil”, relatou Helen.

Depois de um tempo no país, ela contratou uma senhora para ajudar no ensino dos filhos em casa. As duas se tornaram amigas e se encontravam para beber chá e conversar todas as manhãs.

Helen percebeu que a nova amiga era aberta para a espiritualidade e um dia leu um salmo para ela. “Um dia, nós duas passamos por uma Bíblia em um suporte no corredor. Por algum motivo, decidi mostrar a ela o Salmo 139 ‘Você me procurou, Senhor, e me conhece. Você sabe quando me sento e quando me levanto’. Mas eu também sabia que era um risco. Se ela denunciasse às autoridades, poderíamos ser expulsos do país”, lembra Helen.

Então, ela foi surpreendida pela nova amiga: “Mas enquanto eu lia o Salmo, ela me encarou. 'Isso é incrível!' ela disse. 'Eu sempre soube que Deus era assim. Por que ninguém me contou?’ Foi uma resposta instantânea à verdade, como se ela fosse dominada por ela”.

Helen começou a ler a Bíblia em árabe com a amiga e logo ela entendeu e recebeu o evangelho de Cristo, se tornando a primeira cristã local no país.

“Então, depois de mais alguns anos, havia centenas de crentes naquele país. É uma história mais longa e pode parecer repentina, mas era a hora certa. A igreja nasceu. Deus estava trabalhando de maneiras maravilhosas. Hoje em dia, a igreja naquele país ainda é pequena e frágil, mas está crescendo e Deus está trabalhando hoje, no deserto”, relatou Helen.

Helen aprendeu que Deus usa os meios mais simples para alcançar pessoas e que nossas atitudes tão rotineiras podem ter consequências relevantes para o Reino.

“Para mim, isso me mostrou que nunca sabemos o fruto que Deus trará das pequenas coisas, mesmo quando pensamos que não terá consequências, ou quando estamos apenas tomando chá e conversando com uma pessoa, no deserto”, concluiu Helen.

 

Fonte: Guiame/ Com informações do Eternity News - Foto: Eternity News.
07/04/2021