Anterior

ANTERIOR

Homem paralisado por 9 anos volta a andar após entregar sua vida a Jesus

13/08/2020

Universo Cristão

Embaixador de Israel na ONU diz que `é hora de declarar soberania sobre Judeia e Samaria´

Danny Danon falou sobre a `anexação´ de Israel à Cisjordânia e disse que o termo é inapropriado para a situação, pois Israel já tem direito sobre essas terras

Fonte: Guiame/ Com informações do CBN News - Foto: CBN News / Jonathan Goff | 31/07/2020 - 08:40
Embaixador de Israel na ONU diz que `é hora de declarar soberania sobre Judeia e Samaria´

Durante meses, uma das principais questões enfrentadas por Washington e Jerusalém tem sido a decisão de declarar soberania sobre grande parte da Judeia e Samaria — a Cisjordânia. Alguns acreditam que a oportunidade já passou, mas o embaixador de Israel na ONU Danny Danon disse em entrevista à CBN News que ainda há tempo para fazer a mudança histórica antes dos feriados judaicos de setembro e das eleições dos Estados Unidos em novembro.

"As próximas semanas são semanas cruciais para a tomada de uma decisão ousada, e você tem dois líderes que precisam tomar essa decisão", disse Danon. O primeiro líder-chave é o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. O segundo são os Estados Unidos, o mais forte aliado de Israel.

Danon diz que o debate se transformou em uma questão de “anexação” — termo que ele afirma ser impróprio para a situação.

“Você não pode anexar algo que lhe pertence. Quando você lê a Bíblia, entende que a Judeia e a Samaria fazem parte de nossa terra natal, portanto não é possível anexá-la. Nós podemos aplicar soberania. E acho que devemos fazê-lo”, disse Danon.

Em maio de 2019, Danon se dirigiu ao Conselho de Segurança da ONU e disse que a ação de Israel na terra é a própria Bíblia.

No entanto, Danon diz que Israel é mais do que a promessa de Deus. Ele acredita que também se destaca no Direito internacional e na História. Ele aponta para a Conferência de San Remo de 1920, quando os líderes europeus prepararam o terreno para o estabelecimento de um lar nacional judeu.

“Em 1920, você tem a Conferência de San Remo, onde as superpotências estão se unindo e reconhecendo nossos direitos à terra. E então você volta a 1945 e vê quando a ONU foi estabelecida que eles realmente aceitaram acordos anteriores. Então, eles aceitaram a Conferência de San Remo e hoje, de acordo com a Carta da ONU, Israel tem direito às terras da Judeia e da Samaria”, disse Danon.

Netanyahu perdeu seu objetivo em 1 de julho de declarar soberania e a questão divide sua atual coalizão israelense. Os EUA também expressaram hesitação em evidenciar o movimento controverso. Apesar desses e de outros desafios, Danon diz que agora é hora de agir.

“Sim, estamos lidando com a crise da Covid-19. Temos uma crise [econômica]. Mas, ao mesmo tempo, temos um amigo na Casa Branca. Temos um amigo que realmente está conosco e nos deu o apoio para seguir em frente”, disse Danon. “Quando você faz algo certo, você apenas faz. E é exatamente isso que temos que fazer hoje. Não podemos esperar um momento melhor para aplicar a soberania sobre as comunidades judaicas na Judéia e Samaria”.