Anterior

ANTERIOR

Cristãos mostram marcas de torturas realizadas em prisões comunistas, na China

10/07/2020

Universo Cristão

Homem que ficou 37 anos preso injustamente diz que sobreviveu à cadeia `orando e cantando´

Archie Williams emocionou os telespectadores do programa `America´s Got Talent´ com sua história e sua voz

Fonte: Guiame / com informações Faith Wire / Imagem: America´s Got Talent / Reprodução | 28/05/2020 - 13:05
Homem que ficou 37 anos preso injustamente diz que sobreviveu à cadeia `orando e cantando´

Depois de passar 37 anos atrás das grades por um estupro que ele não cometeu, Archie Williams teve a oportunidade de compartilhar seu impactante testemunho de superação na TV e nas redes sociais por meio do programa “America's Got Talent”.

Em sua audição, Williams acabou dando um novo significado à música de Elton John “Don’t Let the Sun Go Down on Me” (“Não deixe o sol se pôr sobre mim”), quando ele a apresentou diante dos jurados do programa.

Apesar de não haver qualquer evidência forense concreta, Williams, de 59 anos, lembrou-se de ter sido preso, acusado e finalmente condenado a uma pena 22 anos de prisão.

"Eu não podia acreditar que isso realmente estava acontecendo", lembrou. “Eu sabia que era inocente. Eu não cometi um crime. Mas sendo um pobre garoto negro, não tinha capacidade econômica para combater o Estado da Louisiana".

Mesmo estando atrás das grades, Williams disse aos jurados Simon Cowell, Howie Mandel, Sofia Vergara e Heidi Klum que ele esteve preso, mas nunca deixou sua mente ir para a prisão. E conforme o cantor relata, foi por meio da oração e da música que ele conseguiu sobreviver a quase quatro décadas na cadeia.

“A liberdade está na mente. Eu fui preso, mas nunca deixei minha mente ir para a prisão. Quando eu me vi diante de tempos sombrios, tudo o que eu fiz foi orar e cantar. Foi isso que me trouxe paz”, relatou Williams.

Seu caso acabou sendo retomado pela iniciativa da ‘Innocence Project’, uma organização sem fins lucrativos dedicada ao uso de evidências de DNA para exonerar pessoas detidas injustamente. Uma análise de impressões digitais em 2019 libertou Williams. A evidência foi então combinada com Stephen Forbes, um homem culpado por uma série de crimes de violência sexual.

Falando ao apresentador do programa, Terry Crews, Williams descreveu a liberdade como algo que ele "ainda está tentando se apossar".

"Ainda estou tentando digerir a liberdade que tenho agora", acrescentou.

No episódio exibido última terça-feira (26) à noite, gravado pouco antes das medidas de isolamento adotadas em razão da pandemia do coronavírus, Williams usou sua liberdade roubada indevidamente para realizar um sonho: se apresentar no palco.

Simon Cowell descreveu o evento como "o mais importante" nos 14 anos de história do concurso.

"O que aconteceu com Archie é trágico", disse ele em um comunicado de imprensa, compartilhado pela Revista People. "Embora a voz de Archie seja extraordinária, infelizmente sua experiência de ter sido preso por um crime que não cometeu é muito mais comum do que a maioria das pessoas imagina. Existem milhares de pessoas inocentes em prisões. Tenho a honra de me tornar embaixador do Projeto Inocência e quero fazer o que puder para ajudar mais pessoas como Archie".

"Isso realmente abriu meus olhos, os olhos de minha família e os de meus amigos", continuou Cowell. “Então, espero que algo de bom venha disso”.

Perseverança

A liberdade de Williams ocorreu depois de muito muito tempo de tentativas. Em 1995, ele escreveu uma carta ao cofundador da organização ‘Innocence Project’, Barry Scheck. Na época, após 12 anos de prisão, Williams disse que se sentia "como se ninguém se importasse".

"Pela graça de Deus", Williams escreveu, "ainda estou esperando e orando com fé para que alguém responda minha carta e me ajude".

Ele foi finalmente libertado em 21 de março de 2019.