Anterior

ANTERIOR

Idosa de 94 anos entrega sua vida a Jesus e se batiza: `Nunca é tarde demais´

03/06/2020

Universo Cristão

Mesmo em meio à dor e perda por conta de ataques à igreja, cristãos conseguem extrair vida e esperança para continuar

Pastor Kumaran perdeu o filho Malkiya, de 12 anos, no ataque à Igreja Sião, no Sri Lanka, na última Páscoa

Fonte: Portas Abertas | 01/04/2020 - 08:10
Mesmo em meio à dor e perda por conta de ataques à igreja, cristãos conseguem extrair vida e esperança para continuar

Nos próximos dias, iremos relembrar a violência dos ataques direcionados às igrejas em datas cristãs, como a Páscoa, celebrada no mês de abril. Entre diversas ocorrências, o que teve mais impacto nos últimos tempos foi o ataque no domingo de Páscoa no Sri Lanka, em 2019, que deixou 259 mortos e 500 feridos. Equipes da Missão Portas Abertas deram assistência aos cristãos afetados pela tragédia desde as explosões, que atingiram igrejas e hotéis.

Entre as histórias, são apresentados cristãos que perderam entes queridos com o bombardeio na Igreja Sião. A primeira é Kalviya, de 22 anos. Ela estava em uma congregação, conduzindo o período de adoração, quando recebeu a notícia do ataque. Ela correu para o hospital, esperando encontrar o irmão, a cunhada e o sobrinho, mas eles não sobreviveram. O pastor Kumaran perdeu o filho de 12 anos e, logo após enterrá-lo, ministrou em diversos outros funerais de membros da igreja.

Chrishanthi ficou viúva no ataque, já que o marido, Ramesh Raju, de 40 anos, foi quem manteve o homem-bomba próximo ao portão e o impediu de entrar na igreja. Eliza, de 6 anos, além de perder os pais e um primo, ficou internada um mês na UTI por conta de ferimentos, mas mesmo assim perdeu a visão. Apesar de toda a dor encontrada neste cenário, é possível ver a fé no Senhor e a esperança de que um dia irão reencontrar seus familiares ao lado de Jesus.

Sementes da igreja 

A Missão Portas Abertas atua no Sri Lanka por meio do colaborador Sunil, que vive no país. Além de visitar as famílias assim que a tragédia ocorreu, ele também acompanhou vítimas e familiares ao longo de todo o ano. Entre as ações, foi desenvolvida uma campanha de encorajamento por meio de presentes e cartões, que foram entregues em caixas que também continham um exemplar do livro "Permanecendo Firme Através da Tempestade" na língua local.

Alguns cristãos hospitalizados receberam ajuda financeira para despesas médicas e para sua renda enquanto o provedor não estivesse trabalhando. Outras famílias receberam novas motocicletas após as suas serem destruídas na explosão. Sunil também auxiliou na renda de algumas famílias que perderam a fonte de sustento. Doações arrecadadas pela Portas Abertas, ajudam cristãos afetados por ataques, como no Sri Lanka.