Anterior

ANTERIOR

Doe esperança aos irmãos e irmãs da Igreja Perseguida

13/12/2019

Universo Cristão

Liberdade de cristãos incomoda autoridades em Cuba

Pastor conta como é a pressão de ser um líder em um país comunista

Fonte: Portas Abertas | 28/11/2019 - 17:00
Liberdade de cristãos incomoda autoridades em Cuba

Um encontro verdadeiro com Cristo promove transformação em todos os âmbitos da vida de um cristão. Mas para o governo de Cuba, isso é consequência de ideologias contrárias aos ensinos comunistas. “O trabalho dos líderes religiosos não tem foco político, nós temos constantes problemas com as autoridades quando as pessoas conhecem a palavra de Deus, porque há um efeito libertador sobre elas”, explica o pastor Yilber em entrevista ao blog CSW.

Desde 2010, ele tem experimentado a perseguição. Tudo começou com a designação dele para uma igreja em uma pequena cidade no centro de Cuba. Lá, ele recebeu um mandado de prisão preventiva e foi expulso da igreja e da cidade. Porém, em 2012, o líder cristão não desistiu de ser igreja e passou a reunir as pessoas em casa. Como consequência, a polícia começou a rondar os lares dos membros da igreja, ameaçando-os de perderem os empregos. Esse tipo de assédio enfrentado por Yilber não é comum ser realizado por governantes, e sim por grupos de jovens, mulheres e até professores. Tanta oposição atinge mais do que apenas o líder cristão. “A coisa que mais machuca minha família, especialmente meus filhos, é a discriminação e o ódio que recebemos das pessoas com quem temos que interagir”, revela Yilber.

Como solução, a igreja pastoreada pelo cubano funcionou clandestinamente durante algum tempo. Entretanto, o pastor confessa que desde que tornaram os encontros públicos novamente, nada do que as autoridades fizeram conseguiu parar os trabalhos. Agradeça a Deus pelo sustento que tem dado à igreja em Cuba. Interceda também para que os cristãos do país recebam ousadia e sabedoria para compartilhar Cristo com os outros. Peça ao pai pela renovação das forças do pastor Yilber e de sua família, para que consigam viver na paz de Cristo, que excede todo entendimento.