Anterior

ANTERIOR

Projeto Nordeste para Cristo 2019 reúne cidades e povoados nos nove estados

20/09/2019

Universo Cristão

`Fomos ensinados que missionários são terroristas´, diz norte-coreano que virou cristão

Sang-chul fugiu para a China por causa da fome e encontrou um pastor que o ajudou a conhecer Jesus

Fonte: Guia-me / com informações do God Reports - Foto: Reprodução/God Reports | 06/09/2019 - 12:15
`Fomos ensinados que missionários são terroristas´, diz norte-coreano que virou cristão

Um cidadão norte-coreano, desesperado por comida, atravessou a fronteira para a China e fez amizade com um pastor. O pastor Han Chung-Ryeol o chocou ao dizer o nome de Deus em voz alta, o que era considerado uma ofensa e traição no regime comunista.

“Na escola primária, fomos ensinados que todos os missionários eram terroristas”, compartilha Sang-chul em um vídeo da Voz dos Mártires. “Eles nos disseram que um missionário será gentil com você no início, mas quando o levarem para casa, eles o matarão e comerão seu fígado.”

Sang-chul compartilhou sua história para exortar os fiéis a observar o Dia Internacional de Oração pela Igreja Perseguida no domingo, 3 de novembro.

Depois que Sang-chul cruzou a fronteira montanhosa com a China, pegou cogumelos que achava que poderia vender. Ele encontrou o pastor Han, que se ofereceu para ajudar a vendê-los e dar o dinheiro a Sang-chul.

Sang-chul se perguntou por que um cidadão chinês se ofereceria para ajudá-lo. Ele ficou ainda mais surpreso quando o pastor Han não o enganou com os lucros das vendas de cogumelos.

"É porque sou cristão", disse o pastor Han a Sang-chul, o que despertou ainda mais a suspeita do norte-coreano.

O reverendo Han Chung-Ryeol, pastor chinês de ascendência coreana, ministrou na cidade fronteiriça de Changbai, começando no início dos anos 1990. Ele estava na lista de mais procurados da Coreia do Norte desde 2003 por causa do impacto de seu ministério.

Um dia, o pastor Han foi ainda mais ousado, dizendo a Sang-chul: “Deus é real. Há esperança para todas as pessoas.”

Sang-chul ficou surpreso ao ouvir o nome ‘Deus’ pronunciado em voz alta. "Eu não podia acreditar que ele diria essa palavra, 'Deus'. Ninguém diz essa palavra", conta Sang-chul no vídeo.

Conhecendo a Bíblia

Depois de um tempo, a curiosidade de Sang-chul foi despertada e ele pediu ao pastor Han uma Bíblia. Ele levou uma Bíblia pequena, de bolso, de volta para sua aldeia e a mostrou para sua esposa, que inicialmente recuou com medo ao vê-la.

Pelo poder da Palavra e do Espírito, Sang-chul e sua esposa, juntamente com seu melhor amigo, nasceram todos de novo. Eles deram seu coração a Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador e receberam esperança pela primeira vez.

Pastor Han

Mais tarde, depois que Sang-chul começou a crescer em sua fé, ele recebeu algumas notícias trágicas. As autoridades norte-coreanas enviaram um esquadrão de ataque pela fronteira para a cidade de Changbai, onde o pastor Han viveu e conduziu seu ministério.

O pastor Han foi esfaqueado e morto a tiros em 30 de abril de 2016. O governo norte-coreano mais tarde homenageou a equipe que assassinou o pastor por sua missão bem-sucedida.

Antes de sua morte prematura, o pastor Han havia se alimentado, compartilhado sua fé e discipulado pelo menos 1.000 norte-coreanos que encontraram Cristo por sua influência.

"O pastor Han deu a vida, mas deu esperança a mim e a muitos outros norte-coreanos", disse Sang-chul. “E apesar do perigo sempre presente, muitos de nós continuaremos compartilhando a mensagem de que Deus é real.”

"Esperamos que nosso sacrifício, quando chegar o dia, valha a pena, assim como foi para o pastor Han", declarou Sang-chul.