Anterior

ANTERIOR

Kanye West se unirá a pastor para ministrar em estádio em 2020

06/12/2019

Universo Cristão

Ex-presidiário retorna à penitenciária como capelão para evangelizar detentos

Frank D. Gossett executa diversas funções ministeriais junto aos presos, inclusive batismo

Fonte: Guia-me / com informações AG News / Foto: Reprodução/US Mission | 14/08/2019 - 08:50
Ex-presidiário retorna à penitenciária como capelão para evangelizar detentos

Frank D. Gossett passa 40 horas por semana na Instalação Correcional de Bullock, no Alabama, como capelão voluntário da Assembleia de Deus, pregando, ensinando, servindo à comunhão, aconselhando, batizando e entregando notificações aos prisioneiros sobre a morte de um parente.

Em 2005, durante 5 anos Gossett foi uma das centenas de presos de Bullock. Ele relata que começava a beber logo cedo, às 8 horas da manhã e a partir das 11 horas começava a usar drogas ilícitas. Ele calcula que desde o início da idade adulta gastou US$ 300 por dia em cocaína.

“Eu fui viciado em drogas por 40 anos”, diz Gossett, que hoje tem 61. “Eu roubei da minha família e de outras pessoas apenas para sustentar meu vício. Às vezes, eu até machucava fisicamente as pessoas”, lembra.

Mas em 2008, enquanto estava em Bullock, Gossett aceitou Jesus como seu Salvador a convite do companheiro de prisão Robert Whitson, que também cumpria dois prisão.

Whitson, libertado em 2012 depois de 23 anos encarcerado, diz que foi sentenciado como infrator habitual sob a lei do perdedor três vezes. Agora com 50 anos, Whitson tornou-se cristão quando um zelador de um hospital psiquiátrico estadual o evangelizou. Agora ele trabalha para um ministério do Alabama chamado Royal Pines Recovery Center.

Embora sua sentença original fosse de 25 anos, Gossett teve que servir apenas um quinto do tempo na instalação em Union Springs, que abriga 1.550 prisioneiros.

"Deus abriu as portas para eu estar qualificado e conseguir sair antecipadamente", diz Gossett. Ele entrou em uma casa intermediária, operada pelo Programa We Care. Em 2013, Gossett recebeu um perdão total.

Capelão

Gossett se tornou capelão patrocinado pelas Missões dos EUA em 2017 e formou seu próprio ministério, Breaking Every Chain.

Dois anos após sua libertação, Gossett começou a ministrar no Centro Correcional de Holman e teve a oportunidade de ministrar a alguns com quem ele cumpriu pena.

Na prisão de Bullock, Gossett auxilia o capelão correcional das Missões dos EUA, Stephen O. Walker, que ajudou a discipulá-lo após sua conversão.

Gossett formou-se com um diploma bíblico do programa Liberty Theological Seminaries International, baseado em Montgomery, que Walker estabeleceu através do Alabama Prison Ministries em 1990.

Cursos intensivos baseados na fé são projetados para ensinar responsabilidade aos detentos, para que eles não retornem a uma vida de crime. Além de aulas extensas sobre a Bíblia e os princípios das Escrituras, os homens também aprendem outras coisas, desde como lidar com dinheiro até como ser um cônjuge devotado.

"Eu não esperava que um de meus presos voltasse para me ajudar", diz Walker, 68. "Frank é um excelente conselheiro e tem liderado homens para Cristo”, afirma o instrutor, que atesta a integridade de Gossett.

Por causa do passado de Gossett, Walker diz que seu assistente é capaz de determinar se um preso está genuinamente interessado em mudar sua vida ou não.

Nova vida

Em 2010, Gossett conheceu sua esposa, Kathryn An, na igreja, onde ambos trabalharam para a Celebrate Recovery.

O relacionamento aconteceu porque ele procurava alguém para ajudar seu ministério com habilidades relacionadas ao computador.

"Eu assisti esse homem andar a conversa que ele falou", diz Kathryn. “Eu sabia que esse homem consultou Deus antes de tomar qualquer decisão.” Eles se casaram em 2013.