Anterior

ANTERIOR

Jesus é desconhecido pela maioria das pessoas na Europa, diz movimento de oração

13/08/2019

Próximo

PRÓXIMA

Ex-presidiário retorna à penitenciária como capelão para evangelizar detentos

14/08/2019

Universo Cristão

Cresce a perseguição aos cristãos no Uzbequistão

Aumento da pressão no país tem feito a situação para os cristãos piorar gradualmente desde o final de 2014

Fonte: Portas Abertas | 14/08/2019 - 08:20
Cresce a perseguição aos cristãos no Uzbequistão

O Uzbequistão é governado por uma das mais duras ditaduras da Ásia Central. O cristianismo é considerado como algo estrangeiro e um fator desestabilizador. Além disso, cristãos ex-muçulmanos enfrentam pressão adicional em seu ambiente sociocultural. A pequena minoria cristã, de apenas 1,1% da população, é fraca devido a muita divisão e pouca cooperação entre as diferentes denominações. Isso torna a igreja fraca e a joga nas mãos do governo.

A média de pressão aos cristãos está em um nível extremamente alto (14,1), tendo crescido com relação ao ano passado (13,9). A pressão aumentou nas esferas da família e comunidade, enquanto diminuiu pouco na vida privada, nação e igreja. Isso reflete principalmente o impacto crescente da opressão islâmica. A pontuação para violência diminuiu de 3,5 para 3,2 no período de um ano.

O cenário para os cristãos no Uzbequistão tem se deteriorado gradualmente desde o final de 2014. O aumento da pressão de um nível muito alto para extremo mostra como a situação para os convertidos no Uzbequistão piorou. O país está na 17ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2019 e tem uma população cristã de 349 mil dos seus 32,4 milhões de pessoas.

Pedidos de oração

- Ore pelos cristãos ex-muçulmanos que geralmente ficam isolados por causa da nova fé. Eles também enfrentam medo e pressão por saberem que se a família descobrir sua conversão, isso significará ridicularização, perseguição e até mesmo morte. Cada vez que buscam comunhão com outros cristãos, colocam a vida em risco, assim como a dos outros que fazem parte do grupo.

- Clame por mudança e por aceitação do cristianismo no país.

- Interceda por cristãos que são ameaçados, revistados, multados e presos. Nenhuma atividade religiosa, além das instituições dirigidas e controladas pelo governo, é permitida.