Anterior

ANTERIOR

Cristãos sírios temem ser exterminados com invasão turca em seu país

21/10/2019

Universo Cristão

Refugiado conhece Jesus nas redes sociais e se torna evangelista em campo na Europa

Telefone celular foi meio usado para que Brahim tivesse acesso ao Evangelho, pregado por um evangelista árabe.

Fonte: Guiame/ Com informações da BPNews | 10/07/2019 - 16:30
Refugiado conhece Jesus nas redes sociais e se torna evangelista em campo na Europa

Brahim, que vive em um campo de refugiados europeu, deixou seu país norte-africano em busca de uma vida melhor, longe da guerra e do desespero de sua casa.

Com apenas 22 anos, Brahim não possui muito. Mas ele tem um telefone, e foi assim que teve contato com o Evangelho pela primeira vez.

Através de uma página com tema do Evangelho nas mídias sociais, Brahim começou a enviar mensagens a Yoseph, um evangelista árabe cujo ministério é compartilhar a palavra de Deus com outros falantes da língua árabe.

Foi a partir da troca de mensagens com o evangelista, que Brahim ouviu o Evangelho e fez sua profissão de fé em Cristo.

Compartilhando o Evangelho

Para ajudar Brahim em sua caminhada com Cristo, Yoseph e um parceiro de ministério decidiram encontrar o jovem no campo de refugiados onde vivia. O rapaz estava hesitante em sua fé e se sentia isolado.

Reunidos, eles estudaram as Escrituras e oraram para que Brahim fosse ousado para também compartilhar a mensagem de Cristo com os outros que viviam em condições iguais à sua.

Algumas semanas depois, Yoseph esteve com um grande grupo de crentes em sua cidade - árabes, europeus e americanos - e juntos oraram para que Deus trabalhasse entre homens e mulheres do Norte da África e do Oriente Médio.

No dia seguinte, Yoseph e seu parceiro de ministério receberam mensagem de Brahim, dizendo que ele havia compartilhado o Evangelho com seu companheiro de quarto, e que o homem também passou a crer em Jesus.

Yoseph acredita que a visita que ele e seu parceiro de missão fizeram a Brahim fortaleceu sua fé. Ele ficou animado, confiante e seguro, passando a compartilhar a fé com outros refugiados.

Eles terminaram a visita celebrando a Ceia do Senhor e orando por mais pessoas para conhecer a alegria de um relacionamento com Deus através de Jesus Cristo.