Anterior

ANTERIOR

Cristãos sírios temem ser exterminados com invasão turca em seu país

21/10/2019

Universo Cristão

Filho de cristão é atacado em Bangladesh

Diante de uma discussão, Imran, de sete anos, foi atingido por uma pedra e pode perder a visão

Fonte: Portas Abertas | 18/06/2019 - 12:50
Filho de cristão é atacado em Bangladesh

Pana-Ulla é um cristão apoiado pelo treinamento de subsistência da Portas Abertas, em Bangladesh. Ele mora com sua esposa e seu filho Imran, de 7 anos, em uma vila na região nordeste do país. Ele é o único cristão em sua aldeia. “Ninguém gosta de nós porque seguimos a Jesus Cristo. Os aldeões muçulmanos sempre nos maltratam, mesmo em questões simples. Em qualquer briga, eles sempre ficam contra nós”, relata Pana-Ulla.

Em maio, seu filho, Imran, pegou quatro garotos arrancando e comendo lichias de suas árvores sem sua permissão, além de estarem fumando. Imran lhes disse para pararem, mas Zihad, de 15 anos, um dos quatro garotos, ficou muito irritado e começou a insultar Imran, zombando dele por ser cristão e depreciando sua fé. Imran, então, disse que diria aos mais velhos que eles estavam fumando.

Zihad pegou uma pedra e atirou em Imran, dizendo: "Eu deixarei você cego". A pedra atingiu o olho esquerdo de Imran. "Ouvindo seu choro, minha esposa correu e encontrou o olho do meu filho sangrando", disse Pana-Ulla, com tristeza.

Imran foi imediatamente levado ao hospital, onde foram informados que ele precisa de uma cirurgia. No momento, a Portas Abertas está apoiando a família para o tratamento do olho de Imran. Mas, você pode se unir a nós em oração por suas vidas.

Pedidos de oração

-    Interceda pelo tratamento do olho de Imran. Peça por uma cura milagrosa, que ele seja capaz de enxergar e a família testemunhe um Cristo que cura e provê.

-    Peça a Deus por esta família, para que eles não busquem vingança pelo incidente, mas mostrem bondade e perdão, seguindo o caminho de Cristo.

-    Clame a Deus pelos aldeões de Bangladesh, especialmente os adolescentes. Peça que eles se arrependam pelo que fizeram e peçam perdão à família.