Anterior

ANTERIOR

Mais de 200 líderes cristãos se unem pela liberdade religiosa na Coreia do Norte

24/06/2019

Universo Cristão

Leah Sharibu faz 16 anos e permanece em cativeiro na Nigéria

Sequestrada pelo Boko Haram, Leah Sharibu continua presa por não negar sua fé em Jesus

Fonte: Portas Abertas | 17/05/2019 - 17:00
Leah Sharibu faz 16 anos e permanece em cativeiro na Nigéria

A Portas Abertas tem acompanhado de perto a situação de Leah Sharibu. No último dia 14, a adolescente cristã nigeriana, que continua nas mãos dos militantes do Boko Haram, completou 16 anos de idade. Essa data levou um grupo de organizações de defesa cristã a pedir ao governo da Nigéria que “facilite urgentemente” a sua libertação, assim como a de outras mulheres que também foram sequestradas pelos extremistas. O grupo islâmico Boko Haram já sequestrou mais de 4 mil mulheres e meninas desde o início do conflito no norte da Nigéria, em 2009.

Leah foi sequestrada de seu internato em Dapchi, no estado de Yobe, em fevereiro de 2018, juntamente com pouco mais de outras 100 alunas. Desde então, todas elas, exceto Leah, foram libertadas ou morreram em cativeiro. A adolescente cristã teria sido mantida, porque se recusou a renunciar a sua fé.

Na “Declaração de Abuja sobre as Crises na Nigéria Central”, a Parceria de Liberdade Religiosa, disse que o governo precisa “garantir que todas as comunidades religiosas da Nigéria desfrutem de liberdade, incluindo o direito de manifestar e propagar suas crenças, conforme o Artigo 38.1 da Constituição do país, e "facilitar com urgência a libertação de Leah Sharibu, Alice Ngaddah e as demais jovens sequestradas pelo grupo extremista".

Vale lembrar que, em abril de 2014, o Boko Haram sequestrou cerca de 230 meninas de um colégio interno em Chibok, nordeste da Nigéria. Metade delas, 112 moças, ainda estão desaparecidas, segundo o World Watch Monitor, que informou que o número real de mulheres e meninas que foram abusadas física e mentalmente por causa de sua fé na Nigéria, não apenas pelo Boko Haram, é muito maior.

Um relatório recente sobre a situação na Nigéria constatou que “embora todas as mulheres na Nigéria estejam expostas a formas de violência ou discriminação baseadas em gênero, para muitas cristãs no nordeste do país e na região do Cinturão Médio, tais dificuldades são agravadas pela opressão religiosa. A pressão aumenta quando se está sob ataque direto dos pastores fulani ou do Boko Haram e isso resulta em situações desastrosas para as mulheres, pois elas se tornam vítimas de sequestro, casamento forçado e abuso sexual", diz o relatório.

A Nigéria está na 12ª posição da Lista Mundial de Perseguição 2019, e o principal tipo de perseguição aos cristãos que atinge o país é a opressão islâmica. Nos últimos anos, a rivalidade entre muçulmanos e cristãos se intensificou no país por meio das ações do Boko Haram. Os extremistas, além dos sequestros, promovem constantes ataques violentos contra cristãos, que resultaram em mortes generalizadas e na destruição de igrejas.

Pedidos de oração

- Clame a Deus pela vida de Leah Sharibu e de todas as outras moças que permanecem nas mãos do Boko Haram, para que se mantenham firmes em Deus.

- Interceda pelo governo da Nigéria, para que providencie a saída urgente dessas moças, negociando com o Boko Haram.

- Continue clamando pela Nigéria e pelos cristãos nigerianos. A situação no país é intensa e os irmãos precisam do nosso suporte em oração.