Anterior

ANTERIOR

Médico detalha dores enfrentadas por Jesus na crucificação na perspectiva clínica

18/04/2019

Universo Cristão

Radicais hindus espancam cristãos e queimam Bíblias na Índia

Um grupo de 15 homens invadiu uma casa durante oração, arrastou pessoas para a rua e queimou todo material usado no culto

Fonte: Guia-me / com informações da CWS | 04/04/2019 - 10:20
Radicais hindus espancam cristãos e queimam Bíblias na Índia

Enquanto acontecia uma reunião de oração na casa de um estudante cristão chamado Siddappa (nome fictício), que mora em Kurubatti, na cidade de Hosur, 15 homens dos grupos Hindu Munani (Hindu Front) e Vishva Hindu Parishad (VHP), este último o braço religioso do RSS, um movimento nacionalista hindu, começaram a interrogar as pessoas sobre o propósito daquela reunião.

Neethiraj, da Missão Evangélica da Índia, que visitou a casa do estudante no dia 19 de março para orar com um amigo chamado Chandrakant e seu parente doente de 16 anos, contou que os cristãos foram maltratados e arrastados pelas escadas e levados para o lado de fora da casa de Siddappa.

A bolsa de Neethiraj, que continha folhetos cristãos, foi esvaziada à força na rua.

Os agressores também reuniram todas as Bíblias e livros de hinos da casa de Siddappa e forçaram Neethiraj a incendiar os itens com gasolina, que os criminosos haviam extraído de um veículo próximo. Apesar dos apelos dos cristãos para não incendiarem as Bíblias, todos os livros sagrados foram queimados.

“Todas as reuniões cristãs correm o risco de serem interrompidas pelas forças Hindutva. É preocupante ver que tais grupos invadem livremente casas, questionam a crença de alguém e apreendem artigos de adoração, incluindo Bíblias, e os profanam”, disse Nehemiah Christie, diretor de Legislação e Regulamentação do Sínodo das Igrejas Pentecostais em Tamil Nadu.

Nehemiah disse ainda que “a ideologia hindutva da intolerância e da impunidade está se espalhando neste estado, incitando as pessoas a perseguir e atacar as minorias religiosas, que só querem praticar sua religião ou crença pacificamente”.

O diretor diz que esse tipo de ataque “não é saudável para a futura geração de indianos que estão tendo que testemunhar esses atos terríveis. O governo indiano não pode permitir que essa ideologia divisora denuncie a identidade da Índia como uma nação historicamente amante da paz. Eles devem agir agora”.

O chefe-executivo da Church World Service (CSW), Mervyn Thomas, disse que “estamos profundamente preocupados que as minorias religiosas que estão simplesmente exercendo seu direito de praticar suas religiões ou crenças estão sendo perseguidas e sendo alvo de impunidade por atores não-estatais.”

“Pedimos ao governo da Índia que processe os envolvidos em alvos de minorias religiosas e implemente medidas para encorajar a coexistência de todas as religiões na Índia”, disse chefe-executivo da CWS.