Anterior

ANTERIOR

Legalização do aborto é aprovada pelo Parlamento da Irlanda

14/12/2018

Universo Cristão

Terrorista se converte após receber visita de pastores e abre igreja em sua casa

Amin conheceu o Evangelho através de pastores e missionários, e hoje tem uma igreja em sua casa

Fonte: Guiame/ Com informações do Bibles For Mideast | 09/10/2018 - 12:10
Terrorista se converte após receber visita de pastores e abre igreja em sua casa

Depois de crescer envolvido com o terrorismo e passar longos anos preso por causa de seus crimes, um homem na Índia conseguiu recomeçar. Ele recebeu a visita de missionários e pastores e hoje tem uma igreja em sua casa.

Amin (nome fictício por razões de segurança) se juntou às forças do terrorismo islâmico durante a adolescência, em 1992. Depois de completar seu treinamento, ele se tornou comandante de um grupo terrorista cujo objetivo era destruir templos hindus e igrejas cristãs.

Depois de ser ferido durante uma tentativa de ataque a um templo hindu, Amin acabou sendo levado para um hospital e ficou sob vigilância da polícia, por causa de suas práticas terroristas.

A equipe do ministério Bibles for Mideast estava no hospital para visitar alguns doentes e acabou conhecendo Amin. Os missionários contaram seus testemunhos de vida e compartilharam o Evangelho de Jesus Cristo, mas o terrorista não expressou nenhuma palavra.

Amin foi condenado à prisão sem direito a fiança, devido à lei antiterrorismo em vigor na Índia, e permaneceu detido sem assistência jurídica. Dois anos atrás, depois de cumprir 24 anos de pena, ele foi solto.

Antes da libertação de Amin, o pastor Paul, do Bibles for Mideast, havia encontrado o ex-terrorista na prisão, durante uma das aulas bíblicas realizadas com os detentos. Amin foi amigável, participou da reunião e recebeu uma Bíblia de presente.

Pedido de ajuda

Em setembro deste ano, o pastor Paul recebeu uma ligação inesperada: Amin estava precisando urgentemente de orações devido a uma grave doença.

Dias depois, o pastor viajou 18 horas, juntamento com outros dois líderes, para encontrar Amin e sua família. Aos 46 anos, Amin estava profundamente debilitado — sem esposa e filhos, ele mal conseguia andar e estava sob os cuidados de sua mãe, irmão, cunhada e sobrinhos.

Os pastores foram bem recebidos e compartilharam o Evangelho com a família de Amin, mas seu irmão se ofendeu e exigiu que saíssem de sua casa. Os líderes comunitários e o imã da mesquita local souberam sobre os visitantes cristãos e foram até eles.

“Eu educadamente expliquei para eles sobre Jesus Cristo e Seu sacrifício na cruz”, relata o pastor Paul. “Mas com muita raiva, o imã me deu um tapa na cara”.

Quando presenciou o imã agredindo o pastor, Amin gritou após sentir uma intensa dor e foi ajudado por Paul. Ele e outros pastores se reuniram em volta dele e começaram a orar.

Seu irmão ficou indignado com a atitude do imã e surpreso com a compaixão dos cristãos. Quando todos foram embora, ele e o resto da família se desculparam com os pastores.

“Depois disso, todos se sentaram diante de nós e ouviram a Palavra de Deus. Algumas pessoas vizinhas também participaram. Nesse mesmo dia, todos daquela casa aceitaram o Jesus Cristo como seu Senhor e salvador”, conta Paul.

Nova caminhada

Naquela mesma noite, Amin sonhou que Jesus o tocava e o curava. Quando acordou — e sem a ajuda de ninguém — levantou-se, andou e correu pela casa. Seu irmão também teve um sonho com Cristo.

Os pastores ficaram quatro dias na casa da família que, mesmo pequena e humilde, acabou abrigando um propósito maior. No segundo dia da visita dos cristãos, mais pessoas se juntaram em seus momentos de oração. No terceiro dia, vários aldeões participaram e se entregaram a Jesus.

No quarto dia, uma nova igreja nasceu. Eles realizaram um culto de adoração e o pastor Mujib passou a ser responsável pelo ministério recém-nascido.