Anterior

ANTERIOR

Pastor vê filho que morreu no parto ressuscitar após orações: `Conheço o poder de Deus´

21/11/2018

Universo Cristão

Paraguai irá retirar embaixada em Jerusalém e retornar para Tel Aviv

Por causa da mudança, Israel irá fechar as portas de sua embaixada de Assunção

Fonte: Guia-me / com informações do Jerusalem Post - Foto: EPA | 11/09/2018 - 11:30
Paraguai irá retirar embaixada em Jerusalém e retornar para Tel Aviv

A embaixada do Paraguai em Israel voltará a ser transferida de Jerusalém para Tel Aviv, segundo o ministro das Relações Exteriores paraguaio, Luis Alberto Castiglioni. O anúncio foi feito menos de quatro meses depois que o país seguiu os Estados Unidos e moveu sua embaixada para Jerusalém.

Em resposta, Israel irá fechar sua embaixada em Assunção. “Israel vê com extrema gravidade a decisão incomum do Paraguai de lançar uma mancha sobre as relações entre os países”, disse o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.

Depois de anunciar a decisão na quarta-feira (5), Castiglioni justificou que o Paraguai “quer contribuir para uma intensificação dos esforços diplomáticos regionais para alcançar uma paz ampla, justa e duradoura no Oriente Médio”.

Seguindo os EUA e a Guatemala, o Paraguai moveu sua embaixada em maio, após uma decisão do então presidente Horacio Cartes nos meses finais de seu mandato, que terminou em agosto. O atual presidente, Mário Abdo, disse que não foi consultado sobre a mudança. Abdo é neto de um imigrante libanês.

Reações

O novo movimento do Paraguai irá reverter os laços diplomáticos que estavam sendo fortalecidos com Israel.

Na quarta-feira, o ministro das Relações Exteriores da Autoridade Palestina, Riyad al-Maleki, parabenizou a decisão do Paraguai, destacando como “uma nova conquista diplomática palestina”. Ele ainda informou que havia se encontrado com Abdo duas semanas antes e que a Autoridade Palestina pretende abrir sua própria embaixada em Assunção.

O secretário-geral da Organização para a Libertação da Palestina, Saeb Erekat, saudou o anúncio: “Elogiamos a decisão do Paraguai de agir de acordo com suas obrigações perante a lei internacional, fechando sua embaixada em Jerusalém e a transferindo para Tel Aviv", afirmou em comunicado.

Erekat ainda convidou a Guatemala e os EUA a removerem sua embaixada de Jerusalém. “Nenhum país amante da paz seguirá sua decisão de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel. Somente o respeito ao direito internacional e às resoluções da ONU ajudará a alcançar uma paz justa e duradoura”, argumentou.

Por outro lado, o presidente do Congresso Judaico Mundial, Ronald S. Lauder, considerou a mudança da embaixada “lamentável e decepcionante”. “O Paraguai sempre foi um firme apoiador do Estado de Israel. É extremamente preocupante testemunhar a tensão desnecessária nos laços entre dois amigos historicamente fortes”, afirmou Lauder.