Anterior

ANTERIOR

Turquia pode libertar pastor após julgamento em outubro

24/09/2018

Universo Cristão

Igreja no Texas ajuda a salvar mais de 4.600 vidas após bater recorde de doações de sangue

Gateway Church promoveu uma grande mobilização para abastecer os bancos de sangue de sua região e ajudar a salvar vidas

Fonte: Guia-me / com informações do Christian Post | 12/07/2018 - 12:45
Igreja no Texas ajuda a salvar mais de 4.600 vidas após bater recorde de doações de sangue

Não muito depois da experiência de quase morte do pastor Robert Morris, membros da Gateway Church em Southlake, no Texas, participaram de uma campanha de doação de sangue que salvou mais de 4.600 vidas.

Desde o retorno de Morris ao púlpito em 2 de junho, cerca de dois meses depois de quase ter morrido devido a uma hemorragia interna, ele encorajou sua mega-igreja a doar sangue para ajudar a salvar outras vidas, enfatizando: "Alguém que doou sangue salvou a minha vida".

Mais de 1.500 pessoas responderam nas seis sedes da Gateway Church desde então, com a organização Carter BloodCare revelando que foi coletando sangue o suficiente para salvar pelo menos 4.600 vidas.

"Essa consistência e mais de seis semanas é notável", disse Linda Goelzer, diretora de relações públicas da Carter BloodCare, segundo a Fox 4 News. "Temos até conseguido ajudar alguns outros bancos de sangue da comunidade"

Goelzer disse ao site Christian Post que, de todas as campanhas de sangue que a igreja participou em parceria com a Carter BloodCare, a Gateway Church detém o recorde da duração da campanha, bem como da grande resposta.

"A Gateway realizou seis semanas de visitas ao banco de sangue - aos sábados e domingos - em cada um dos seis locais do campus. Além das vans estacionadas em cada local da igreja, o escritório 'corporativo' controlava 13 unidades de sangue", ela disse.

De acordo com Goelzer, a igreja originalmente pretendia realizar uma campanha de sangue em abril, quando Morris foi hospitalizado pela primeira vez com hemorragia interna. Mas o evento foi realizado em junho "porque há uma necessidade maior de sangue no verão", explicou ela.

"Eles levaram isso adiante e disseram que queriam sediar uma unidade em cada uma de suas sedes e que eles fariam isso no sábado e no domingo, porque têm cultos sendo realizados nesses dois dias", acrescentou.

Experiência de quase morte

Morris desmaiou em abril, quando ele estava com sua esposa em uma propriedade remota a cerca de uma hora e meia de distância do metroplex de Fort Worth, na região metropolitana de Dallas. Os paramédicos descobriram que ele estava sangrando internamente.

Enquanto um helicóptero o levou para um hospital, o líder da igreja de 56 anos disse que teve "um encontro com o Senhor". "Eu não fui para o céu, mas a presença do Senhor encheu o helicóptero e eu senti que estava prestes a ir para o céu", disse Morris.

Ele se lembrou de ter dito a Deus: "Se isto realmente é a Sua vontade, eu estou pronto para ir, mas eu gostaria de ficar junto da minha família. E eu não acho que o Senhor terminou Sua obra em mim na terra (em termos de trabalho ministerial)". Ele diz que foi então que Deus lhe disse: "Sim, eu não acabei".

Médicos do hospital que trataram o pastor descobriram que ele havia perdido metade de seu sangue e que ele tinha um hematoma do tamanho de um melão.

Após ser tratado e se recuperar de sua experiência de quase morte, Morris percebeu a importância das doações de sangue e pediu aos membros da igreja para se envolverem em unidades.

Phil Buchanan, um dos doadores, disse sobre os resultados recordes: "Isto faz-me sentir incrível, faz-me sentir que somos capazes de nos unir como um corpo de crentes e fazer isso pela comunidade".

A organização 'Carter BloodCare' observou que o sangue extra também ajudará em uma escassez relatada pela Cruz Vermelha Americana, que surgiu como resultado de menos doações de sangue durante a semana de férias de 4 de julho.

Quando ele voltou ao púlpito no mês passado, Morris disse que além dos problemas médicos que ele teve que lutar, ele também enfrentou uma batalha espiritual.

"Há pessoas que culpam o diabo por tudo, mas nós não somos assim. Estamos fundamentados na Palavra, a maioria de vocês são crentes maduros, mas acho que temos uma tendência a ser lógicos às vezes e não perceber os inimigos no trabalho e continuamos procurando a explicação lógica", disse o pastor na época. "O próprio Jesus nos disse que Satanás vem apenas para roubar, matar e destruir. Acho que ele estava tentando me matar".