Anterior

ANTERIOR

Turquia pode libertar pastor após julgamento em outubro

24/09/2018

Universo Cristão

Após ser esfaqueado, membro de gangue é convidado para ir a igreja e se entrega a Jesus

Gilbert foi esfaqueado por membros de outras gangues e então começou a pensar em sua vida e em tudo de ruim que havia feito

fonte: Guia-me / com informações da CBN News | 10/07/2018 - 10:30
Após ser esfaqueado, membro de gangue é convidado para ir a igreja e se entrega a Jesus

Desde criança, Gilbert idolatrava os membros de sua família que eram ativos nas gangues de rua na Califórnia (EUA). Para ele, essas pessoas eram suas grandes inspirações. Toda essa admiração fez com que ele fosse membro de uma gangue no futuro, mas não era esse o propósito de Deus para sua vida.

“Eu queria ser aceito por meus tios e minha mãe. Eu queria assumir a tradição de ser um membro de gangue. Eu queria ser rude como eles e ser forte como eles. Roubar, matar. Queria fazer parte disso”, disse ele.

Gilbert se mudou para o Arkansas, mas aos 16 anos seu tio foi visitá-lo e oficialmente o colocou na gangue. “Ele começou a me dar um soco na cara, como se ele estivesse me machucando. Foi uma briga, meu próprio tio estava me espancando. Imediatamente, pensei que eu era um novo homem, membro da King Kobras”.

Lutas semanais e guerras com outras gangues foram alimentadas pelo abuso diário de drogas e álcool. Gilbert diz: “Usava cocaína e não me importava. Isso era normal para nós. Se não tivéssemos drogas, era simplesmente estranho. Fazia parte da cultura das gangues, usar drogas, ficar chapado e bêbado”, lembrou.

Esfaqueado

Uma noite Gilbert foi esfaqueado durante uma briga. Ele diz que a realidade de suas escolhas finalmente afundou. “Eu me lembro de ter sido levado para o pronto-socorro e eles teriam de me costurar. Eu estava muito machucado nas costas. Parei para pensar na vida. Queria mudar, pois já não poderia mais viver desse jeito ou acabaria morrendo”, contou.

Mas ele ainda continuou um gangster. Logo depois, ele foi preso por intoxicação pública. Gilbert ligou para sua namorada para que ela pagasse a fiança, pois ele estava sem dinheiro. Karen teve de pedir dinheiro a sua mãe, que por sua vez disse que daria o dinheiro se Gilbert aceitasse ir com ela para a igreja.

Gilbert diz: “E eu lembro de ir. Eu ainda estava de ressaca. Não prestei atenção ao sermão porque eu estava com medo da mãe de Karen, ela estava cantando no coro. Ela desceu os degraus e achei que ela ia me dar um tapa, mas ela estendeu a mão para mim e isso me chocou”.

Um novo homem

Ele começou a frequentar a igreja regularmente com Karen. Então, um dia, ela foi para a frente durante o apelo. “Eu pensei, ela realmente vai fazer isso? Ela realmente vai seguir Jesus? Como ela fez esse compromisso?”. Nas semanas seguintes, ele se encontrou com o pastor e ouviu sobre o amor e a graça de Deus de uma forma que ele não tinha ouvido antes.

Gilbert lembra: “Ele me disse quem é Jesus e o que Ele fez por nós. E sabendo que esse Deus amoroso morreu por meus pecados, eu estava sentindo tanto peso em meu coração, porque eu nunca havia me arrependido do que fiz. Nunca me senti culpado pelas pessoas que espanquei ou feri, ou quase matei”, disse.

“Lembro de entrar no quarto e ficar de joelhos e chorar. Eu nunca havia chorado tanto. Lembro também de colocar tudo em Deus, pois queria mudar. Não queria mais ter aquele estilo de vida. “Estou cansado de beber. Me perdoe por todas as coisas do passado que eu fiz na minha vida, de espancar as pessoas”, orou.

Terminar com as coisas da gangue, terminei com tudo isso. A maneira que eu senti naquele momento foi com muita paz. Sabendo de tudo o que eu fiz na minha vida, Ele me perdoou naquele momento”, finalizou.