Anterior

ANTERIOR

Paquistão completa 71 anos de independência

14/08/2018

Universo Cristão

Soldados matam tradutor da Bíblia e novos exemplares sofrem barreiras na África

Um tradutor da Bíblia foi morto e muitos cristãos tiveram suas casas incendiadas por soldados envolvidos no conflito civil

Fonte: Guiame/ Com informações de The Christian Post | 14/06/2018 - 09:00
Soldados matam tradutor da Bíblia e novos exemplares sofrem barreiras na África

Diante da violência que tem assolado Camarões, localizado na região da África Central, um tradutor da Bíblia foi morto e muitos cristãos tiveram suas casas incendiadas. Por causa disso, uma organização que atua na tradução de Bíblias teme que os exemplares cheguem à população.

De acordo com Bruce Smith, presidente da Wycliffe Associates, o tradutor Anka Terence foi morto por soldados na região de Ngwo, no dia 23 de maio.

"Um grande número de pessoas tiveram suas casas queimadas", disse Smith disse ao site Mission Network News. "O problema é que a violência continua aumentando cada dia mais. Estamos preocupados com o povo do país, mas também com o progresso da tradução da Bíblia".

Muitos dos 85 projetos de tradução da Bíblia que estão em andamento em Camarões tiveram que ser suspensos por causa do aumento da violência nos últimos meses. Dentre estes projetos, 17 estão localizados na região mais perigosa a oeste do país.

"Está acontecendo uma enorme ruptura em toda a família de projetos de tradução da Bíblia. Embora esteja afetando apenas 20% deles, 20% é um número muito alto quando são seus irmãos e irmãs em Cristo", lamenta Smith.

Até agora, mais de 160 mil pessoas foram deslocadas pela violência entre soldados extremistas, dividindo os povos de língua inglesa e francesa. Até agora, mais de 21 mil pessoas estão refugiadas na Nigéria.

Wycliffe Associated esclareceu que não esta não é uma guerra religiosa e que a igreja não é especificamente um alvo, mas os cristãos estão sendo afetados. "Muitos líderes da igreja tentaram mediar esse desacordo e foram alvejados em ações judiciais pelo governo", conta Smith.

A organização tem ajudado outros parceiros de tradução da Bíblia que desapareceram por causa da violência. "Eles basicamente sobrevivem caçando e vivendo no mato. Então estamos tentando localizá-los e levá-los a lugares seguros, e tentando ajudá-los a reconsiderar a retomada do trabalho de tradução da Bíblia. Mas eles têm que passar por algum aconselhamento e adaptação para tornar isso possível".