Anterior

ANTERIOR

Sem comunhão, fé de cristãos sauditas é abalada

19/11/2018

Universo Cristão

Presidente do Níger diz que missionário americano sequestrado em 2016 foi achado com vida

Esta é a primeira prova de vida desde que Jeff Woodke foi sequestrado, no dia 14 de outubro de 2016

Fonte: Guia-me / com informações do Christian Headlines | 11/06/2018 - 10:00
Presidente do Níger diz que missionário americano sequestrado em 2016 foi achado com vida

Um missionário americano sequestrado no Níger em outubro de 2016 está vivo, de acordo com o presidente do país da África Ocidental. Jeff Woodke, que trabalhou para a Jeunesse en Mission Entraide et Developpement (JEMED), uma filial da Jovens com uma Missão (JOCUM), foi sequestrado por desconhecidos no dia 14 de outubro de 2016.

Durante 20 meses, não houve notícias de Woodke, mas na última segunda-feira (4), o presidente Mahamadou Issoufou disse ao canal de TV France24 que tanto ele quanto um funcionário humanitário alemão sequestrado em abril deste ano estão vivos.

“Temos algumas novidades; sabemos que eles estão vivos", disse o presidente. “Continuamos a criar condições para sua liberação. Talvez os contatos que estão em andamento ajudem a atingir esse objetivo”, declarou.

É a primeira prova de vida desde o sequestro dos dois cidadãos ocidentais. Pouco havia sido conhecido, ou pelo menos divulgado, sobre a condição ou localização de Woodke, a não ser pelo fato de seus captores terem sido rastreados até o vizinho Mali pelas autoridades nigerinas. Nenhum grupo assumiu publicamente a responsabilidade.

Em julho passado, uma união de grupos jihadistas ativos na região do Sahel (Nusrat al-Islam wal Muslimeen, também conhecido como Grupo de Apoio ao Islã e Muçulmanos), se filiou à Al-Qaeda, divulgou um vídeo mostrando seis reféns estrangeiros, incluindo três missionários, mas Jeff Woodke não apareceu.

A esposa de Jeff Woodke, Els, divulgou um vídeo pedindo seu retorno seguro quando não havia nenhum sinal dele naquele vídeo, acreditando que ele também poderia ser mantido por aqueles que o emitiram.

"Tenho certeza de que as famílias dos cativos foram muito encorajadas por esta mensagem e apreciaram a misericórdia demonstrada por Jama'at Nusrat al-Islam wal Muslimeen em enviar estas notícias e instruções sobre seus entes queridos", disse Woodke em seu vídeo.

“Mas meu marido Jeff não foi mencionado, então eu não recebi o benefício da garantia e instruções de como proceder, assim como outras famílias. Isso tem sido muito difícil para mim, para os filhos de Jeff e para seu pai”, finalizou.