Anterior

ANTERIOR

Quase 300 cristãos são acusados de diversos crimes

20/09/2018

Universo Cristão

Terroristas se entregam a Jesus após verem anjos defendendo cristão de ataque

Grupo de extremistas decidiu atacar um ex-muçulmano que havia contrariado as ordens de sua comunidade e se manteve firme em Jesus

Fonte: Guiame / com informações Bibles 4 Mideast | 08/02/2018 - 10:00
Terroristas se entregam a Jesus após verem anjos defendendo cristão de ataque

Al Bilial*, um ex-muçulmano fanático, há muito tempo foi um membro ativo de sua mesquita local em um reino do Oriente Médio. Enquanto estudava na universidade, um amigo cristão - que também era filho de um evangelista da organização 'Bíblias para o Oriente Médio' lhe deu um exemplar de um livreto com a mensagem do Evangelho. Como uma cortesia ao amigo, ele leuo material, mas não acreditou em uma palavra.

Pouco depois, Jesus o surpreendeu ao aparecer diante dele em uma visão.

"Eu sou o Alfa e o Omega", disse Ele a Bilial. "Eu sou o começo e o fim. Eu morri na cruz e ressuscitei da morte para dar a todos a vida eterna. Aqueles que acreditam em mim terão um lugar comigo no céu. Siga-me sem hesitar!".

Bilial conseguiu encontrar o livreto novamente e contatou o número impresso sobre ele. Um pastor da 'Bíblias para o Oriente Médio' atendeu a ligação e compartilhou a mensagem do Evangelho claramente com ele. Ele não precisava mais de muito para ser convencido a se entregar a Jesus como seu salvador pessoal e Senhor, após aquela visão. Tempos depois de consagrar sua vida a Cristo se comprometeu plenamente com o cristianismo através do batismo.

Tendo grande status, tanto academicamente como no Islã, Bilial era extremamente respeitado por sua comunidade. Mas após ele abraçar a mensagem do Evangelho, seus pais, parentes e líderes da comunidade queriam desesperadamente que ele voltasse ao islamismo. Bilial corajosamente manteve sua preciosa fé cristã.

A comunidade irritada eventualmente o excomungou da mesquita. Todos - incluindo sua própria família - passaram a considerá-lo "um inimigo perigoso".

Bilial começou a ir para um trecho do deserto para orar todas as noite. Ele se ajoelhava na areia, sozinho diante de seu Senhor, e por quase duas horas orava e adorava a Deus.

Alguns jovens terroristas, sob a liderança do primo de Bilial, Sulfiker*, começaram a formular um plano para matá-lo. Eles primeiro descobriram aonde e quando ele se ia para suas orações noturnas. Então, armados com bastões de aço e facas afiadas, eles o seguiram e ficaram à espreita para atacá-lo.

Mas os anjos do Senhor cercaram Bilial e lutaram contra os atacantes. Absolutamente amedrontados, os membros da gangue de Sulfiker se dispersaram. Bilial, no entanto, permaneceu tão absorvido pela presença de Deus em seu tempo com o Senhor que nem percebeu o tumulto.

Quando Sulfiker se afastou, de repente ele caiu em um poço profundo. Ele quebrou as mãos e as pernas no outono, então, logicamente, mal conseguiria mover-se, e muito menos sair.

Quando seu momento de oração e louvor terminou, Bilial levantou-se e sacudiu a areia de seus joelhos. Ele então sentiu o Espírito Santo levando-o ao poço em que seu primo havia caído. Ele conseguiu ver imediatamente que Sulfiker precisava de ajuda para sair dali, então desceu e conseguiu subir com o jovem em seus ombros. Sulfiker pensou que seu primo deveria estar furioso com ele.

"Não me mate!", o muçulmano gritou.

Bilial arrastou-se, puxou-o do poço e fez alguns curativos de primeiros socorros. Ele também orou por seu primo e então levou-o para sua casa e de lá para o hospital.

Sulfiker permaneceu no hospital por várias semanas, com Bilial quase que constantemente ao seu lado. Quando pareceu ser o momento certo, ele compartilhou a mensagem do evangelho com seu primo lesionado. Sulfiker então revelou tudo o que aconteceu na noite de sua queda. Envergonhado, ele confessou seus pecados e também se entregou a Jesus Cristo como seu salvador pessoal e Senhor.

Os amigos de Sulfiker - os companheiros de ataque - também o visitaram no hospital. Eles obviamente tinham ficado tão assustados quanto ele, ao se depararem com aqueles anjos guerreiros. Quando Sulfi compartilhou com eles a mensagem da salvação disponível e possível somente em Jesus Cristo, eles também precisaram de pouco para serem convencidos disso e se juntaram a ele em uma oração para se entregarem Jesus.

Todos já foram excomungados de sua mesquita e enfrentaram severas perseguições. Eles também participam secretamente de cultos de adoração em uma igreja subterrânea da região e trabalham evangelizando pela organização Bíblias para o Oriente Médio.

*Os nomes citados nesta matéria são fictícios para preservar a segurança destes cristãos, que vivem em área de grande intolerância religiosa.