Anterior

ANTERIOR

Cristãos são perseguidos pelas guerrilhas na Colômbia

13/12/2017

Universo Cristão

Famílias evangélicas estão sendo presas por orarem em casa na Eritreia

População cristã do país, cerca de metade da nação, tem a opção de adorar na Igreja Ortodoxa Tewahedo, na Igreja Católica Eritreana e na Igreja Luterana Evangélica, mas todas as outras igrejas domésticas e reuniões cristãs não são toleradas

Fonte: Guia-me / com informações Christian Post | 05/12/2017 - 10:05
Famílias evangélicas estão sendo presas por orarem em casa na Eritreia

Famílias evangélicas, incluindo crianças, estão sendo presas em uma nova tática de perseguição usada por membros do governo da Eritreia, disseram ativistas de direitos humanos.

"Desde maio deste ano, cerca de 200 cristãos foram presos. O interessante sobre isso é que eles mudaram de tática. Em vez de apenas aparecer nos cultos das igrejas ou em estudos bíblicos, agora o governo está indo para as casas dos cristãos, prendendo famílias inteiras", disse Todd Nettleton, da Voice of the Martyrs, EUA, à Mission Network News.

Ele explica que até mesmo as "crianças estão sendo presas se serem parte de uma família cristã". Nettleton disse que as crianças são levadas sob custódia quando seus pais são presos e que 16 alunos foram levados por funcionários do Estado em novembro, simplesmente por orarem.

A população cristã do país, cerca de metade da nação, tem a opção de adorar na Igreja Ortodoxa Tewahedo, na Igreja Católica Eritreana e na Igreja Luterana Evangélica, mas todas as outras igrejas domésticas e reuniões cristãs não são toleradas.

"A Igreja Evangélica foi proibida na Eritreia pelo governo. Qualquer tipo de reunião pública da igreja é ilegal, além daquelas nas denominações aprovadas pelo governo", afirmou.

"Então, a qualquer momento, os cristãos que se reúnem, são presos, enfrentam perseguição e prisão. Muitas vezes, essas prisões estão em condições horríveis, sendo mantidas em contêineres que não têm encanamento. Eles têm um fornecimento de ar muito limitado, estão fechados. São quentes no verão e muito frio no inverno", salientou.

Interferências governamentais

Khataza Gondwe, líder da equipe da CSW para África e Oriente Médio, explicou que as três igrejas cristãs permitidas não estão livres de interferências governamentais. "O direcionamento de estabelecimentos educacionais pertencentes a comunidades de fé que são permitidas para funcionar no país é indicativo de uma falta de vontade persistente para respeitar e proteger o direito à educação e o direito à liberdade de religião ou crença", disse o chefe da CSW Executivo Mervyn Thomas.

Nettleton disse ao MNN que, apesar dessa perseguição, os fiéis continuam a se encontrar. "Uma das coisas incríveis da Igreja Eritreana é que eles continuam a servir o Senhor, eles continuam se reunindo para o culto. As igrejas que foram fechadas se mudaram quase imediatamente para uma casa, tipo de atividade subterrânea", disse ele.

Além disso, os cristãos também estão compartilhando sua fé com os outros, apesar dos riscos. "Eles estão compartilhando o Evangelho. Eles estão vendo outras pessoas indo para Cristo. E esse é realmente um exemplo incrível de fidelidade ao chamado de Deus, mesmo em circunstâncias realmente horríveis", finalizou Nettleton.