Anterior

ANTERIOR

Conferência encoraja empoderamento de líderes cristãos no Senegal

14/12/2017

Universo Cristão

Milhares de cristãos pedem perdão a Deus pelos pecados da nação nos EUA

Cristãos norte-americanos se reuniram para orar a poucas quadras do Capitólio dos Estados Unidos, o prédio que serve como centro legislativo do governo da América

Fonte: Guia-me / com informações de The Christian Post | 10/10/2017 - 15:50
Milhares de cristãos pedem perdão a Deus pelos pecados da nação nos EUA

Milhares de cristãos norte-americanos se reuniram para orar no parque National Mall, em Washington, a poucas quadras do Capitólio dos Estados Unidos, o prédio que serve como centro legislativo do governo da América.

Durante a reunião, a sobrinha do pastor Martin Luther King Jr., Alveda King, fez uma oração de arrependimento pela divisão racial que levou ao “pecado da injustiça e do racismo” em sua nação.

“Não somos raças separadas. Nós somos um sangue. Nós podemos viver juntos como irmãos e irmãs. Eu decreto que não vamos, nesta nação, perecer como tolos. Vamos nos voltar para Deus”, disse Alveda.

Com os crescentes casos de violência policial contra negros e o destaque do tema da divisão racial nos EUA, os cristãos se uniram juntos de joelhos para pedir perdão a Deus.

“Estou muito feliz por isso estar acontecendo. Isso  é necessário. Isso é o que deveria estar acontecendo no corpo cristão”, disse Nicole Johnson, uma das participantes do evento. “Vemos algumas igrejas que são predominantemente brancas e algumas igrejas predominantemente negras. Deus nos quer juntos”, opinou Saadia Sullivan, que também estava na reunião.

Antes da multidão se ajoelhar em oração, a conferencista Cindy Jacobs pediu perdão para mães e avós negras por causa da “cultura do medo” que foi criada na nação. “Eu lamento por fazermos os seus filhos e filhas temerem por nossa polícia, muitos deles são tão bons, mas há um medo. Eu sinto muito pela injustiça. Eu sinto muito”, declarou.

“Pai, nos perdoe pelo ódio. Nos perdoe pelos assassinatos. Nos ajude a amar como Jesus ama. Nos ajude a sentir um amor maior”, completou Jacobs.