Anterior

ANTERIOR

Mais um cristão é preso por blasfêmia no Paquistão

17/11/2017

Universo Cristão

Exposição de Bíblia de Elvis Presley em museu traz à tona detalhes de sua fé cristã

Exemplar que pertenceu a Elvis oferece a possibilidade de uma reflexão sobre a importância da fé cristã para o cantor

Fonte: Folha Gospel | 13/09/2017 - 16:00
Exposição de Bíblia de Elvis Presley em museu traz à tona detalhes de sua fé cristã

“Rei do rock”. É dessa forma que muitos se lembram de Elvis Presley, um dos maiores artistas de música que a sociedade ocidental já viu. Porém, o que muitos não sabem, é das origens do cantor e de sua devoção à fé cristã nos momentos em que não estava no palco, trabalhando. Agora, uma Bíblia sua, com anotações e reflexões escritas por ele, está exposta em um museu.

Um articulista renomado dos Estados Unidos, Charles Hughes, profundo conhecedor da música sulista do país, resume a influência da fé na música de Elvis da seguinte forma: “Ao longo de sua carreira, ele continuou retornando à mensagem do Evangelho em suas músicas. Cantando músicas evangélicas, gravando discos com essas músicas e incorporando em seus shows, técnicas de apresentação que ele havia aprendido na igreja”.

Outro que reforça a informação é Joe Moscheo, membro do grupo The Imperials, uma banda formada por evangélicos que viajou com Elvis em algumas de suas turnês, de acordo com informações da emissora Christian Broadcasting Network (CBN).

Moscheo publicou um livro chamado The Gospel Side of Elvis (“O lado evangélico de Elvis”, em tradução livre) em 2007. Numa entrevista concedida à época do lançamento, o escritor contou ao jornalista Scott Ross detalhes da fé cristã do cantor, revelando que Elvis se juntava a outros cantores e instrumentistas em seu quarto de hotel para cantar música gospel por horas.

“Isso era o que ele queria fazer. Era como se houvesse duas partes dele próprio: havia o Elvis superstar subia ao palco, mas quando ele descia do palco, era o Elvis Presley de Tupelo, Mississippi, que foi criado no Igreja e ele queria cantar música gospel”, contou Joe Moscheo, que faleceu em 2016.

O The Imperials fez turnês com Elvis de 1969 a 1972, além de ter gravado dois álbuns de música gospel com ele, incluindo o disco vencedor do Grammy Awards, “He Touched Me”. Em sua última oportunidade de estar com Elvis, Moscheo presentou o cantor com uma Bíblia.

“Eu disse: ‘Elvis, tenho algo para dar a você … Eu sei que você está lutando contra dificuldades, mas todas as respostas que você precisa estão neste livro. Então, tudo que você precisa fazer é ler isto que estou te dando”, contou Moscheo, que foi questionado se cria que Elvis tinha um relacionamento com Jesus e sido salvo. “Eu acredito que sim”, respondeu.

“Ele teve problemas. Quero dizer, é muito difícil imaginar que um cara como Elvis Presley poderia viver sem problemas. Mas eu estive ao lado dele e realmente sinto que ele era um cristão. E, senti que ele estava tentando manter isso, por mais difícil que fosse. Ele estava se agarrando à sua fé o máximo que podia e espero vê-lo um dia no céu”, disse Moscheo a Ross.

A Bíblia

O exemplar que pertenceu a Elvis oferece a possibilidade de uma reflexão sobre a importância da fé cristã para o cantor, de acordo com os pesquisadores que tiveram contato com o livro. Agora, o Museu da Bíblia, em Washington (DC), vai dar a oportunidade a pessoas do mundo todo de conhecer um pouco mais sobre o artista.

Norm Conrad, curador de impressões americanas e bíblicas para o Museu da Bíblia, disse à CBN que está convencido de que a Bíblia que eles estão expondo em um novo programa de estudos pertenceu a Elvis, porque foram encontradas no livro, algumas notas escritas pelo próprio cantor. “Você pode dizer que esta é a Bíblia pessoal de Elvis Presley”, disse Conrad.

Apesar de a Bíblia exposta pelo museu em Washington (DC) não ser a que Moscheo presentou o cantor, ela traz muitas anotações pessoais e versículos sublinhados. Esse exemplar foi dado a Elvis por seus tios no Natal de 1957, em Memphis.

“Estes trechos definitivamente se inclinam para: ‘Eu confiarei em Deus’, ‘Eu posso confiar em Deus’, ‘Deus está no controle'”, revelou Conrad. “Se ele não era um homem de fé, então ele era um homem que procurava um relacionamento com Deus. Creio que ambos. Eu acredito que ele era um homem de fé. Realmente acredito nisso”, acrescentou.

A acessibilidade ao item é enorme agora que o museu tem um plano de estudo no app YouVersion, que permite aos usuários lerem a versão KJV, a mesma que foi usada por Elvis. Chamado “Rockin Through the Psalms with the King”, o plano de estudo convida os leitores a participarem de uma análise detalhada ao longo de sete dias através da Bíblia KJV, incluindo as próprias notas manuscritas e versos sublinhados pelo cantor.

Um exemplo dessas notas pessoas está logo abaixo do Salmo 11:1, onde Elvis escreveu: “No Senhor, coloco a minha confiança e Ele me guiará”. O Salmo 43:3 está sublinhado e traz com uma nota na parte superior da página, dizendo: “Senhor, me mande luz para me guiar”.

“Confie só no Senhor, não no Homem”, escreveu Elvis no final da página 670, como um comentário sobre os Salmos 137:5-9.

“Ele é um excelente exemplo da influência incomparável que a Bíblia tem sobre as pessoas. Sua vida pode ter dado algumas voltas e voltas ao longo do caminho, mas é claro, como evidenciado por suas próprias notas manuscritas, que a Bíblia teve um impacto profundo sobre ele”, comentou Steven Bickley, vice-presidente de marketing do museu.