Anterior

ANTERIOR

Meninas sobrevivem à destruição provocada por tornado após clamarem a Jesus

22/11/2017

Universo Cristão

Traficante se converte após ver Jesus no leito de morte: `Senti a glória de Deus´

Cesar teve uma visão da mão de Jesus no hospital e afirma ter sentido a real presença de Deus

Fonte: Guia-me / com informações Hello Christian | 17/07/2017 - 17:00
Traficante se converte após ver Jesus no leito de morte: `Senti a glória de Deus´

Muitos dos que entram no mundo das drogas acabam tendo uma morte terrível. Essa poderia ser a história de Cesar Carbello, mas não foi. Na verdade, ele é dono de um testemunho poderoso de libertação, cura e redenção.

Cesar era membro de gangue e traficante. Ele conta que aos 15 anos começou a fazer uso de drogas, apesar de sempre ter na mente o exemplo de sua avó, uma mulher de Deus e de oração, segundo ele. Dois anos depois, aos 17, ele foi preso, passando por um dos piores momentos de sua vida.

Durante o período em que estava atrás das grades, Cesar recebeu a visita de sua mãe e lembra que ele precisava de um abraço, mas não podia tocar nela. "Minha mãe é meu tudo. Mas naquele momento ela precisava de um abraço e eu também. Eu queria abraçar ela, mas não podia, pois estava atrás do vidro que separava a gente”, lembrou.

Cesar Carbello encontrou a Cristo em um momento bastante surpreendente. Ele teve que morrer para entender que precisava de Jesus. Durante uma briga ele foi baleado e depois levado para o hospital. "Eu fui literalmente trazido de volta à vida".

Experiência sobrenatural

Cesar contou o que sentiu enquanto estava desacordado, no leito da morte. "Foi como se eu estivesse dormindo. Senti que alguém me pegou com força durante o sono e me sacudiu. Fiquei me sentindo abalado", lembrou. "Quando essa mão me agarrou, senti a presença, a majestade, o fogo, a vida, a glória do próprio Jesus Cristo", disse ele testemunhando a incrível experiência sobrenatural.

"Quando acordei, o médico já estava escrevendo na minha ficha a hora em que eu havia morrido. Eu estava olhando para o braço que tinha acabado de me agarrar, mas ele não estava ali. Não estava em nenhum lugar que eu pudesse ver. Em canto algum naquela sala", disse ele.

"O médico que atendia no trauma da sala de emergência disse que trabalha lá há 30 anos e que nunca tinha visto algo assim. Não havia nenhuma explicação médica para o que aconteceu. Ele então se inclinou para mim e sussurrou: ‘Isso foi Deus’. Até a enfermeira estava gritando de surpresa”, contou.

“Deus me tirou de um lugar de escuridão e morte para que hoje eu possa ir de porta em porta testemunhando o que aconteceu comigo. Hoje eu posso viver como Ele mesmo quer que eu viva”, finalizou.