Anterior

ANTERIOR

Pastor que foi perseguido abre casa de recuperação na Colômbia

12/12/2017

Universo Cristão

Missionário enfrenta corrupção no Egito para construir orfanato, após 20 anos de espera

Mesmo após políticos corruptos tomarem o terreno onde Habib Ayad iria construir um orfanato, ele não desistiu e iniciou a construção em outras terras

Fonte: Guia-me / com informações Christian AID | 13/07/2017 - 16:45
Missionário enfrenta corrupção no Egito para construir orfanato, após 20 anos de espera

Um missionário e seminarista recém-graduado do Egito contou que teve que ignorar os avisos de muitas pessoas para concretizar um sonho que Deus colocou em seu coração: construir um abrigo para idosos e crianças órfãs ou necessitadas em seu país. Habib Ayad - que também cresceu como órfão - teve que perseverar orando, mesmo após perder o terreno que seria usado neste projeto, após ser vítima de uma fraude.

Boa parte do financiamento que Ayad conseguiu para comprar as terras onde seria construído o abrigo - posteriormente perdidas para golpistas - veio da ajuda de parentes. O sonho de um abrigo que ele vinha alimentado durante 20 anos desmoronou, quando oficiais do governo lhe aplicaram um golpe e assumiram o controle de suas terras. No entanto, o missionário não desistiu de cumprir o propósito que carregaca em seu coração há tanto tempo.

"Ele falou sobre essa visão que teve durante seus anos de estudo, mas parecia uma visão impossível", disse um administrador do Seminário Teológico Evangélico da Jordânia, onde Ayab concluiu seu curso. "Habib não tinha mais o terreno ou as finanças para comprar outras terras. Ele sabia que, para cumprir aquela visão, ele precisava economizar muito dinheiro e ter mais conhecimentos bíblicos para alcançar as crianças e os idosos com a mensagem do Evangelho".

Depois de concluir o seu mestrado em 2014, Ayad permaneceu na Jordânia por um ano, distribuindo Bíblias secretamente e evangelizando imigrantes egípcios. Posteriormente, ele, sua esposa e seus filhos voltaram para a área de Samalut no Alto Egito.

Ayad contou que, surpreendentemente, um dos grandes obstáculos para a construção do abrigo foi justamente um pastor local, que insistia em afirmar que não seria possível construir o abrigo.

"O meu maior desafio foi que um dos pastores do Egito me disse que seria impossível comprar o terreno e construir um abrigo", disse o missionário. "Mas este pastor havia se esquecido que eu tenho um Deus vivo, em quem eu deposito a minha fé para cumprir esta missão".

Ele tinha economias suficientes para comprar um lote menor, cerca da metade do tamanho dos quase quatro hectares que havia perdido antes. Agora, mesmo sem ter rendas para concluir as obras do abrigo, está supervisionando uma equipe de construção em busca de concretizar sua visão. As obras no edifício e suas atividades pastorais não remuneradas ocupam todo seu tempo.

Apesar das dificuldades Ayad aprendeu a confiar em Deus para as necessidades do dia-a-dia no início de seu ministério. Depois de ter chegado pela primeira vez à Jordânia, aos 19 anos, à procura de emprego, em meados da década de 1990, em 2005 estava cada vez mais dedicado a evangelizar imigrantes empobrecidos do Egito. Tendo se casado em 2004 e iniciado uma família, ficou entre o desejo de ajudar os imigrantes e a necessidade de prover o sustento de sua esposa e filhos.

Porém sua fé - e a de sua esposa - o levaram a estudar Teologia, e em 2007 ele se matriculou no JETS para confirmar sua vocação.

"Ele sentiu a mão do Senhor levando-o e pastoreando sua vida", disse o administrador do Seminário. "Ele viveu para o Senhor e confiou Nele para suprir todas as suas necessidades espirituais, financeiras e físicas".

Ministério

Ayad ajudou a liderar momentos de oração e adoração entre os imigrantes egípcios na Jordânia, dentro e fora dos muros das igrejas, deu incentivo e ajuda àquelas pessoas, pois o seminário onde estudou o ajudou a desenvolver uma base bíblica mais profunda para o seu ministério. O missionário começou aprimorar seus dons, como sua compaixão por cuidar das pessoas, em uma visão espiritual mais ampla.

"Ao estudar no Seminário, Habib descobriu seu chamado espiritual para o ministério humanitário, o que confirmou a visão de cuidar de órfãos e idosos que ele já tinha", disse o administrador. "Isso o ajudou a ser forte e permanecer para enfrentar qualquer desafio ao cumprir essa visão e seu chamado".

Enquanto Ayad se esforça para pagar os trabalhadores que estão construindo o abrigo e fornecer-lhes refeições no local de trabalho, as equipes já construíram a estrutura básica de quatro apartamentos, mas cada um deles ainda precisa da instalação de eletricidade, encanamento e ladrilhos. Ele planeja colocar seis pessoas em cada apartamento. Além de não ter dinheiro suficiente para completar os quatro apartamentos, ele também não tem um carro, o que dificulta as possibilidades de agilizar o processo.

Enquanto isso, Ayad está trabalhando para levantar fundos para finalizar pelo menos os primeiros quatro apartamentos do abrigo que ele tanto sonhou em construir.

"Se ele receber o dinheiro necessário, tudo deve ficar pronto em menos de seis meses", disse o administrador do Seminário. "Neste momento, algumas pessoas idosas já estão esperando para se mudar para o abrigo".

A organização missionária 'Christian Aid' está recolhendo doações para ajudar Ayad. Os interessados em doar podem fazê-lo, acessando: christianaid.org/Gifts/Basket.aspx .