Anterior

ANTERIOR

Cristãos assírios dizem que a guerra fortaleceu sua fé em Jesus: `Deus fará milagres´

20/03/2017

Próximo

PRÓXIMA

Arqueólogos encontram evidências da vida e morte de Jesus em Israel

20/03/2017

Universo Cristão

Governo proíbe cristãos de realizarem culto de oração pela Igreja Perseguida na Nigéria

`Dia de Oração e Luto´ tem como objetivo, a intercessão pela Igreja Perseguida e o lamento pela morte de cristãos, vítimas da intolerância religiosa no país

Fonte: Guia-me / com informações do Morning Star News | 20/03/2017 - 14:00
Governo proíbe cristãos de realizarem culto de oração pela Igreja Perseguida na Nigéria

Depois de ter advertido jornalistas e líderes cristãos a pararem de falar sobre a intolerância religiosa na Nigéria, o governo ordenou, nesta semana, o cancelamento de um dia de oração e de luto nacional em apoio às famílias que perderam seus entes queridos em razão da perseguição.

Líderes cristãos do país disseram que o Dia de Oração e Luto, planejado para acontecerem em igrejas de todo o país e no exterior neste domingo (19 de março), em memória de cristãos mortos por pastores Fulani muçulmanos [grupo islâmico extremista do país] e outros, como o Boko Haram, foi suspenso por ordens do governo nigeriano e agências de segurança.

Os líderes das igrejas disseram que foram pressionados e até ameaçados pelas autoridades governamentais e funcionários de segurança, que exigiram o cancelamento do evento, porque os cultos violariam a segurança nacional.

O reverendo Musa Asake, secretário geral da Associação Cristã da Nigéria (CAN), disse em um comunicado na última quarta-feira (15) que os líderes não tinham outra opção, senão suspender a realização dos cultos simultâneos, sem uma nova data definida.

"A CAN deseja informar a todos os cristãos, tanto no país como no exterior, que com base em relatórios credíveis de preocupação, está suspenso o 'Dia de Luto Cristão', que estava programado para acontecer em nível global, no próximo domingo 19 de março de 2017", afirmou Asake. "Nós tomamos conhecimento dos preparativos que vários grupos cristãos fizeram para participar do programa, que foi concebido, com toda honestidade e sinceridade, para lamentar a morte de milhares de cristãos assassinados por insurgentes religiosos".

A suspensão do programa foi devido a "mal-entendidos, interpretações errôneas e preocupações de segurança subsequentes", disse ele. "Todas as assembléias cristãs nigerianas estão sendo obrigadas a seguirem sua programação regular neste domingo, dia 19 de março de 2017, mas suspenda qualquer ação relacionada ao Dia do Luto".

Os cristãos devem estar cuidadosos e atentos, acrescentou o comunicado.

"Enquanto isso, todos nós somos exortados a permanecermos firmes e decididos na graça de Deus, acreditando que a Nigéria vençerá a angústia atual e a paz prevalecerá em toda a nação", concluiu o comunicado.

Desamparo

As agências de segurança e o governo nigeriano recentemente ameaçaram os líderes cristãos que se manifestaram contra ataques incessantes de dos Pastores Fulani contra comunidades cristãs em estados centrais, como Benue, Plateau, Kaduna, Nasarawa e Níger e pelo grupo extremista islâmico, Boko Haram, no nordeste Nigéria.

No início deste mês, o presidente da CAN, Samson Olasupo Ayokunle, disse ao Comitê Executivo Nacional da Organização que o fracasso das agências de segurança em prender e acusar os autores dos ataques no sul de Kaduna permitem que a crise continue. Ele denunciou que os assassinatos continuaram, apesar da presença da polícia e de outras agências de segurança na área.

"Recentemente, um edifício da Igreja Cristã Redentora de Deus foi queimado em Dei Dei, aqui em Abuja, bem cedo pela manhã", disse ele. "O que devemos fazer com essas provocações contínuas, sem qualquer ação visível por parte dos agentes da lei?", questionou.

COLUNISTAS