02/10/2012 - 15:43

Educação Cristã: Reflexões e Práticas de Telma Bueno

Confira a resenha



Educação Cristã: Reflexões e Práticas de Telma Bueno

Marta Doreto de Andrade

Numa das primeiras vezes em que vi a Telma, ela estava usando um chapéu grande e engraçado — uma mistura de coifa de chefe touca de babá — que, verdade seja dita, nada tinha a ver com a sua maneira discreta e elegante de vestir. Nesse dia, porém, estávamos realizando um Encontro da Família CPAD, em um sítio, e ela assumira a responsabilidade de cuidar dos bebês presentes no evento.

Postada à porta do berçário, com o seu chapéu amarelo, vermelho, azul, preto e laranja, ela recebia os bebês com um carinho maternal, que os punha imediatamente à vontade. Os pais e avós, ao contrário, eram proibidos de entrar no recinto. Sem lhes pronunciar um “não” audível, mas visível em sua postura firme, ela guardava a entrada do berçário para que nenhum adulto contaminasse com os sapatos o assoalho onde os bebês se arrastavam. Ao entregar-lhe o meu neto, que na época tinha pouco mais de um ano, dei um jeito de espiar para dentro e ter um vislumbre de sua dedicação aos pequeninos: brinquedos, tapetes emborrachados, almofadas, livros coloridos, giz de cera e outras coisas do gênero faziam o “cantinho da história”, o “cantinho das brincadeiras”, o “cantinho da música”, enfim, o paraíso dos bebês.

Qualquer receio dos pais, em deixar os filhinhos aos cuidados de desconhecidos, era logo dissipado ao olhar para a Telma com o seu chapéu multicor e sorriso bondoso. Durante toda a manhã, enquanto os pais assistiam a palestras, ela cuidou das crianças, brincou com elas, contou-lhes histórias bíblicas e ninou-as com canções que falavam do Salvador Jesus. Depois desse dia, encontrei- a novamente no aeroporto Santos Dumont, rumo a Cacoal, no Estado de Roraima, onde Dominical. Aquela era a primeira vez que eu viajava com a equipe de Educação Cristã, acompanhando meu esposo, e surpreendi- me ao ver a quantidade de malas — uma delas enorme — que a Telma empilhava num carrinho.

Alguns membros da equipe disseram-me, em tom jocoso, que ela era muito vaidosa e levava muitas roupas e sapatos. A grande mala, confidenciaram eles, era só para a maquiagem. Claro que percebi ser uma brincadeira, mas continuei intrigada com toda aquela bagagem. A minha curiosidade foi satisfeita quando assisti aos seminários e workshops ministrados pela Telma. Você que já foi aluno dela num evento de Educação Cristã não só já descobriu como usufruiu o conteúdo de suas malas: fantoches, quadros cênicos, maquetes, figuras de papel e feltro, e uma infinidade de outros objetos resultados de reciclagem — todos eles destinados à comunicação da Verdade e da Vida aos pequeninos.

Desde então, tenho viajado muitas vezes com a equipe, a diferentes estados brasileiros, e sempre me delicio com as aulas da Telma. Com seu tom de voz calmo e seguro, a pedagoga vai conduzindo-nos à reflexão sobre a educação cristã, especialmente no que tange à salvação das crianças. E enquanto fala, vai tirando da bagagem os recursos didáticos, visuais e táteis, capazes de atrair não só as crianças, mas também os adultos.

E enquanto expõe a riqueza de suas malas, oferece-nos também a bondade e a sabedoria que tira do bom tesouro de seu coração. Trabalhando na CPAD desde 2005, esta querida pedagoga-escritora- conferencista tem feito muito pelo Reino de Deus, e ao falar de suas atividades, a sua frase que melhor lhe expressa a satisfação é: “Como é bom servir ao Senhor! É um privilégio!”E agora, a irmã Telma Bueno presenteia-nos com este livro, Educação Cristã: Reflexões e Práticas. Fique à vontade para explorar cada parágrafo e ser abençoado com toda a sua bagagem.

Marta Doreto de Andrade é escritora, tradutora e professora de Escola Dominical

A autora Telma Bueno é palestrante do 7º Congresso Nacional de Escola Dominical da CPAD.

Versão para impressão Enviar por e-mail
DESTINATÁRIOS
SEUS DADOS
Publicidade Publicidade

ENQUETE

Com que frequência você lê a Bíblia?









    Publicidade Publicidade
    RECEBA INFORMATIVO
    teste