Anterior

ANTERIOR

Argentina tem primeiro protesto contra confinamento

26/05/2020

Próximo

PRÓXIMA

ONU pede alívio da dívida de países devido à pandemia

28/05/2020

Giro pelo Mundo

Brasil e Israel discutem cooperação para combate a coronavírus

O presidente Bolsonaro telefonou ao premier Netanyahu para cumprimentá-lo pela formação de um novo governo de coalizão no país

Fonte: Guiame/ Com informações da CNN Brasil - Foto: Alan Santos/PR | 28/05/2020 - 12:50
Brasil e Israel discutem cooperação para combate a coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro telefonou na quarta-feira (27) para o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, para cumprimentá-lo pela formação de um novo governo de coalizão no país com o líder da oposição, Benny Gantz, no último dia 17.

Em março, os israelenses foram às urnas pela terceira vez em menos de um ano para eleger um novo parlamento, depois de duas tentativas infrutíferas para formação da governabilidade.

Em conversa acompanhada no palácio do Planalto pelo embaixador de Israel em Brasília, Yossi Shelley, os dois mandatários discutiram ainda sobre o avanço na cooperação científica entre os dois países para o combate ao novo coronavírus.

A ligação ocorreu por volta das 15h30. Shelley foi procurado pela reportagem da CNN ao entrar na sede do governo brasileiro, mas disse que falaria com jornalistas apenas após a reunião.

Israel tem um dos parques tecnológicos mais avançados do planeta, e vem utilizando sua capacidade de pesquisa para conter o avanço da Covid-19 no país.

Recentemente, cientistas israelenses apontam dois medicamentos para tratamento do coronavírus. Os pesquisadores acreditam que os medicamentos podem ser um tratamento temporário para pacientes com coronavírus, enquanto os cientistas continuam trabalhando na vacina e no tratamento.

Aparatos anteriormente usados para vigilância e combate ao terrorismo passaram a ser usados para vigiar os focos de contágio do novo coronavírus. Por exemplo, o serviço de inteligência israelense foi autorizado a acessar os dados de localização de celulares para rastrear aqueles que estiveram próximos de pacientes confirmados.

Segundo a Universidade Johns Hopkins, Israel tem 16.793 casos da Covid-19, que provocou 281 mortes no país.