Anterior

ANTERIOR

Brasil e Paraguai cancelam ata sobre compra de energia de Itaipu

01/08/2019

Próximo

PRÓXIMA

Japão homenageia mortos na Segunda Guerra Mundial

15/08/2019

Giro pelo Mundo

Com caminhoneiros em greve, militares abastecem postos em Portugal

Governo português recebe críticas ao dar ordem para que os militares interrompessem a greve

Com informações agências internacionais / Foto: TIAGO PETINGA/EFE - 13.8.2019 | 13/08/2019 - 16:35
Com caminhoneiros em greve, militares abastecem postos em Portugal

Militares da GNR (Guarda Nacional Republicana) de Portugal estão conduzindo os caminhões tanque de combustível, minando a greve dos caminhoneiros, nesta terça-feira (13). A paralisação teve início na última segunda-feira (12).

Eles receberam escolta e saíram da refinaria de Sines, no litoral sudoeste do país, ontem à noite em direção ao aeroporto de Faro e aos postos de combustível da rede de emergência.

Para encontrar combustível, muitos portugueses tiveram que cruzar a fronteira com a Espanha.

A entrada dos militares gerou críticas de aliados ao governo de António Costa. Segundo líderes da esquerda, o primeiro-ministro estaria cerceando o direito à greve.

O presidente da Associação de Profissionais da Guarda, afirmou ao jornal Público de Portugal que alguns militares se recusaram a dirigir os caminhões por não possuírem autorização para transportarem materiais de risco.

O governo demonstrou preocupação com a temporada turística no país e com as eleições parlamentares que devem acontecer em outubro.

Os grevistas reivindicam salários melhores e direitos trabalhistas.