Anterior

ANTERIOR

Reprodução simulada da morte do pastor Anderson do Carmo será no dia 21

10/09/2019

Próximo

PRÓXIMA

Golpe contra usuários cresce às vésperas do saque do FGTS

12/09/2019

Giro pelo Brasil

Mãe e irmã de Anderson do Carmo serão assistentes de acusação

O pastor foi morto a tiros na madrugada do dia 16 de junho, em Niterói

Fonte: O Dia / Foto: Gilvan de Souza / Agência O DIA | 11/09/2019 - 16:40
Mãe e irmã de Anderson do Carmo serão assistentes de acusação

A juíza Neris dos Santos Carvalho, da 3ª Vara Criminal de Niterói, autorizou que Michelle de Carmo e Maria Edna, irmã e mãe do pastor Anderson do Carmo, participem do processo do assassinato do marido da deputada federal Flordelis, em que dois filhos do casal são réus. O despacho, com decisão favorável em que as duas vão atuar como assistentes de acusação, ocorreu na última segunda-feira. O líder religioso foi morto a tiros na madrugada do dia 16 de junho, em Pendotiba, Niterói, na Região Metropolitana.

De acordo com o advogado Ângelo Máximo, representante da família do pastor, Maria Edna e Michele acreditam que a parlamentar seja a responsável pela morte de Anderson do Carmo. As duas, através do jurista, vão auxiliar o Ministério Público do Rio de Janeiro.

Dois filhos do casal, Flávio dos Santos Rodrigues e Lucas Cezar dos Santos de Souza, estão presos pelo crime. Eles foram indiciados por homicídio duplamente qualificado. Ois dois aguardam por julgamento em Bangu 9, no Complexo de Gericinó, na Zona Oeste do Rio.

De acordo com o inquérito conclusivo da DHNSG (Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo), o filho biológico da deputada, Flavio, confessou ter atirado seis vezes no padrasto. O laudo da necrópsia contraria a versão contada por ele e aponta que o corpo da vítima apresentava trinta perfurações provocadas por arma de fogo.

Lucas, filho adotivo do casal, é apontado como responsável pela negociação da arma usada por Flávio no dia do crime. A pistola Bersa, calibre 9 milímetros, foi encontrada dias depois do crime no quarto usado por Flávio.

A delegada Bárbara Lomba, titular da DHNSG, marcou para o próximo dia 21 de setembro, às 21h, a reprodução simulada do assassinato do pastor Anderson do Carmo. O objetivo da polícia é que todos que estavam na casa no dia do crime participem. Flavio e Lucas também serão convocados. 

Cinco filhos e dois netos da deputada já foram intimados para participar da simulação. Flordelis e outros membros da família que estavam em Brasília, devem ser intimados amanhã.