Colunistas

William Douglas

William Douglas

Conselhos pra quem está desempregado

Ter, 30/07/2013 por William Douglas

 

O Brasil parece passar por uma boa fase com o aumento da demanda de empregos e concursos públicos. Mas muita gente ainda está desempregada. Talvez este seja o seu caso. E talvez você não saiba, mas existem três tipos de desemprego: o estrutural, o acidental e o histórico. O estrutural é aquele desemprego por conta da situação econômica do país ou da região, que pode estar atravessando uma crise, o que faz com que muita gente seja mandada embora. O que não é o caso do Brasil neste momento. Para este desemprego, a solução está no livro de Habacuque 3.17-19. Este texto poético mostra, de maneira clara, como o profeta encorajava as pessoas a terem fé e a esperarem a solução de Deus.

O rei Davi, conhecido por ser aguerrido e vencedor, fez duas afirmações pertinentes para este assunto: “Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais ele fará” (Sl 37.5). Também afirmou categoricamente: “Fui moço e já, agora, sou velho, porém jamais vi o justo desamparado, nem a sua descendência a mendigar o pão” (Sl 37.25). Observe que Davi não especificou se o justo era rico ou pobre, empregado ou desempregado, forte ou fraco, ousado ou temeroso, enfim. É um princípio que funciona para o justo sempre. Isto nos faz crer que, para o justo, o desemprego e a dificuldade financeira será algo solúvel, transitório. É certo que o cenário mudará.

Existe também o desemprego acidental, que é o ocasional. Veja uma experiência que tive: o patrão de um amigo meu queria que ele fizesse algo desonesto. Como não obedeceu, foi mandado embora. Ficou desempregado porque não quis fazer uma tarefa desonesta. Neste caso, a tendência é que o desemprego acabe, pois se o demitido sabe fazer alguma coisa, se é perito, se é um bom profissional, se tem boa reputação, não ficará desempregado por muito tempo.

O problema maior está no desemprego histórico, que é o resultado de uma história de vida. É quando a pessoa não sabe fazer nada direito, tem fama de preguiçoso, de desonesto, não usa o coração, muito menos as regras bíblicas, acha que todas as pessoas devem se ajustar às suas vontades e ao seu jeito, não se submete à autoridade. Paulo afirmou que: “Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas” (Rm 13.1). Este é o pior desemprego.

Não sei qual é o seu tipo de desemprego. Apenas sei que é possível que você mude sua história a partir de agora. Aqui vão alguns conselhos:

1) Não desanime – Ficar triste e abatido não ajuda em nada. Há um belíssimo hino da Harpa Cristã, inspirado nas palavras do Salmista, que diz: “Por que te abates, ó minha alma / e te comoves, perdendo a calma / não tenhas medo / em Deus espera”. Mantenha firme a sua fé. Deposite seu futuro nas mãos de Deus e faça a sua parte, ou seja, aquilo que você tem que fazer, faça; o restante, deixe que Deus proverá.

2) Não fique parado – É muito importante que você aproveite para corrigir suas falhas e se mantenha ativo. Estudar é uma excelente opção. Aproveite para reciclar seus conhecimentos, aprender línguas estrangeiras, cursinhos etc. Outra opção excelente é engajar-se em uma obra social, ONG ou até mesmo em trabalhos da igreja. Muitas empresas valorizam candidatos que se empenham em ajudar o próximo. Além disso, encaminhe seu currículo para empresas e conhecidos pela internet ou pessoalmente. Páscoa, Dia das Mães e outras datas especiais são boas oportunidades de contratação.

3) Mantenha sua rede de relacionamentos em dia. Ligue para seus amigos, mande emails etc. Muitos empregos são adquiridos através de indicação de um amigo ou parente.

4) Não tenha medo de começar (ou recomeçar) de baixo – É claro que você não deve deixar de buscar opções de emprego dentro de uma faixa salarial adequada ao seu perfil. Mas se as portas desejadas não se abrirem e a situação financeira começar a apertar, não é vergonha nenhuma aceitar um trabalho mais humilde, com um salário menor do que o que você recebia antes ou que você almejava. E, se preciso for, recomece do zero. Conheço muita gente que hoje está bem de vida porque não teve orgulho e aceitou recomeçar de baixo.

5) Observe as leis bíblicas do sucesso – A Bíblia é o maior manual para quem deseja ter sucesso em todos os aspectos da vida. Separei 25 leis com base na Bíblia para você alavancar sua carreira. Estão no site http://revistageracaojc.com.br/.

3 comentários

Warleandro Reginaldo do C

DEUS te abençoe pastor. Não há nada igual ao ponto "5) Observe as leis bíblicas do sucesso – A Bíblia é o maior manual para quem deseja ter sucesso em todos os aspectos da vida."

Pb. Elias Franchin

Parabéns pelo texto. Oportuno, contendo grandes verdades e conselhos e acima de tudo fazendo-nos lembrar que temos ao nosso lado um Deus que é supremo e opera grandes coisas pelos seus. Fique na Paz

NEI FERREIRA

OBRIGADO PASTOR POR TER DEIXADO DEUS USAR A SUA VIDA PARA NOS DAR ESSE ALERTA. ESTOU DESEMPREGADO, MAS ESTAS PALAVRA ME CONSOLARAM. A MUITOS DIAS ESTOU DORMINDO TARDE, PESQUISANDO NA NET, PARA SABER SOBRE O MAIS NOVO MERCADO DE TRABALHO. O MMN. A ANSIEDADE É TANTA QUE NÃO ESTOU DORMINDO DIREITO.MAS ENTENDO QUE SÓ DEUS PODE NOS AJUDAR, EM SITUAÇOES DIFICEIS. QUE DEUS LHE ABENÇOE GRANDEMENTE

Deixe seu comentário







Perfil

William Douglas é juiz federal titular da 4ª Vara Federal de Niterói (RJ), professor universitário, mestre em Direito, pós-graduado em Políticas Públicas e Governo; conferencista secular e evangélico, e colunista da revista “GeraçãoJC” (CPAD), assinando a coluna “Mercado de Trabalho”; autor do best-seller “Como passar em provas e concursos”, com mais de 175 mil exemplares vendidos, e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Foi um dos preletores do Encontro GeraçãoJC, ministrando sobre o tema “Sucesso Pessoal e Profissional através da Bíblia” (em DVD, pela CPAD).

COLUNISTAS

ARQUIVO