Colunistas

William Douglas

William Douglas

Quociente de adversidade

Qui, 03/01/2013 por William Douglas

 

O que é mais importante para o sucesso no mercado de trabalho: talento ou persistência? Muitas pessoas responderiam: “Talento, claro!” Mas a realidade não é bem assim... No mercado de trabalho, o nível de empregabilidade sobe para você na medida em que sobe seu nível de “Quociente de Adversidade”. Eis uma nova expressão que vem determinando as possibilidades de sucesso de um profissional. Mais significativo que o frio e racional QI (Quociente de Inteligência – falo, aqui, do QI verdadeiro, não daquele que inventaram depois: “Quem Indicou”) e mais eficaz que a avaliação psicológica do QE (Quociente Emocional), o QA (Quociente de Adversidade) explica por que a persistência pode ter mais valor do que o talento.

É interessante relatar a experiência feita pelo criador do QA, Paul Stoltz, quando entrevistou mais de cem mil pessoas, buscando descobrir por que algumas subiam na vida e outras não. Após anos de pesquisa, Stoltz dividiu as pessoas em três grupos profissionais: os escaladores, os que acampam e os desistentes.

Escaladores, aqui, são todas as pessoas que procuram desafios, que se recusam a ser insignificantes. Para elas, vale a máxima: "A vida se expande ou se contrai de acordo com os riscos que corremos". Já os desistentes odeiam riscos e buscam segurança. Preferem a zona de conforto. Os que acampam estão entre os escaladores e os desistentes. Até “vestem a camisa”, mas não muito. Em caso de risco, costumam ficar em cima do muro.

Diante desta classificação, o QA foi sendo utilizado como critério para avaliar de que forma as pessoas lidam com os desafios. Quem tem maior nível de QA não culpa os outros por problemas que surgem, sabe assumir a responsabilidade pelas suas resoluções, não vê contratempos como obstáculos. Estes escaladores reconhecem que problemas ocorrem por força das circunstâncias e não devido ao seu caráter pessoal. 

Um caso bem evidente de vencer adversidades são os concursos públicos. Geralmente, o candidato que costuma passar é aquele perseverante, que não se deixa abater diante das dificuldades ou porque não passou nos primeiros concursos. O perseverante sabe que isso faz parte do processo e continua estudando e fazendo as provas. Muitos que possuem maior capacidade e possibilidade de aprendizado deixam de tentar outras vezes e simplesmente desistem no meio do caminho, desiludidos com uma ou mais reprovações. Entretanto, há uma máxima que diz: “Em concurso público, não se deve estudar para passar, mas estudar até passar”.

A perseverança, normalmente, é mais importante que o potencial financeiro e a inteligência. Saber ultrapassar a adversidade é uma característica sem a qual não há grandes vencedores.

Saber enfrentar as dificuldades é uma habilidade que pode ser desenvolvida. Neste cenário, os preguiçosos não têm vez. Para eles, Salomão deu um conselho: “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso: olha para os seus caminhos, e sê sábio” (Pv 6.6). Portanto, quem quer ter sucesso no mercado de trabalho precisa arregaçar as mangas e ir à luta!

E mais uma vez, a Bíblia “chega junto” para assegurar. O rei Davi declarou: “Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam” (Sl 23.4). Seja o vale um problema de qualquer dimensão, o ensino bíblico sempre dirá para você ter ânimo, coragem, perseverança, confiança, visão de possibilidade, esperança e capacidade de superação. Davi era um grande escalador: enfrentou um urso, um leão e um gigante. Tinha fé que Deus o ajudaria a vencer os obstáculos. Outra vez mostrou isso ao declarar: “Porque no dia da adversidade me esconderá no seu pavilhão; no oculto do seu tabernáculo me esconderá; pôr-me-á sobre uma rocha” (Sl 27.5).

Fica aqui o meu conselho: não abaixe a cabeça para os obstáculos da vida, seja no trabalho, na igreja ou nas questões pessoais! Não desista de projetos que Deus colocou no seu coração! Ao contrário, levante a cabeça bem alto e você enxergará que, acima de todo e qualquer problema, existe o nosso amado Deus. Ele está acima das adversidades e, se você tomar uma atitude proativa, Ele vai te ajudar! “Esforçai-vos, e animai-vos; não temais, nem vos espanteis diante deles; porque o Senhor teu Deus é o que vai contigo; não te deixará nem te desamparará” (Dt 31.6).  Creia nisso, seja um escalador e você alcançará grandes vitórias!

3 comentários

Pr. Elias de Oliveira

Gostei pastor, parece que para nos obreiros o QA teve ser mais acentuado que o QI. Abraços.

Jhon

Ótimo ... palavra poderosa, vinda direto ao encontro de nossas necessidades. Sofro com dificuldade financeira, mas não posso parar, preciso prosseguir, "persistir"... Sei que esforçando e crendo em um Deus de Milagres, eu tudo posso. Deus ABENÇOE grandemente em Cristo Jesus! Ore por mim.

arnobe

essa mensagen veio direto do ceu. estou passando por problema finaceiro ore pormi

Deixe seu comentário







Perfil

William Douglas é juiz federal titular da 4ª Vara Federal de Niterói (RJ), professor universitário, mestre em Direito, pós-graduado em Políticas Públicas e Governo; conferencista secular e evangélico, e colunista da revista “GeraçãoJC” (CPAD), assinando a coluna “Mercado de Trabalho”; autor do best-seller “Como passar em provas e concursos”, com mais de 175 mil exemplares vendidos, e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Foi um dos preletores do Encontro GeraçãoJC, ministrando sobre o tema “Sucesso Pessoal e Profissional através da Bíblia” (em DVD, pela CPAD).

COLUNISTAS