Colunistas

William Douglas

William Douglas

A Bíblia prepara você para o mercado de trabalho!

Ter, 18/12/2012 por William Douglas

 

Todas as virtudes que o mercado de trabalho procura devem estar presentes na vida dos que seguem Jesus. Quem conhece a Bíblia de perto pode tirar mais proveito disto, utilizando seus conhecimentos e virtudes em seu favor. Quem não conhece, recomendo ler o livro de Provérbios, pois encontrará, ali, uma excelente fonte de sabedoria para seu dia-a-dia.

Honestidade é uma destas virtudes e, independente de você ser evangélico – e mesmo que você esteja desviado dos caminhos do Senhor, ou seja, budista, muçulmano, espírita, católico, ateu, tenha ou não uma confissão religiosa –, precisa possuir esta característica, pois ninguém gosta de trabalhar com funcionário desonesto. Aliás, quem segue Jesus não tem a opção de não ser honesto porque a Bíblia manda você ser honesto (Rm 12.17; 13.13; Fl 4.8; 1 Pe 2.11,12). Pessoas que escolhem não serem honestas têm mais riscos de fracassar profissionalmente. O princípio da honestidade é universal.

Fique claro, portanto, que o mercado de trabalho pede e precisa de funcionários honestos, íntegros, trabalhadores, sem preguiça, competentes, simpáticos, educados e que saibam o que fazer. Quando alguém que não tenha estas características é admitido, houve uma falha no processo de recrutamento e contratação.

A Bíblia, nosso manual de fé e prática, nos ensina tudo o que precisamos! As empresas estão à procura de pessoas com as seguintes qualidades:

Saibam tratar bem o público - Rm 15.2 – “Portanto, cada um de nós agrade ao seu próximo no que é bom para edificação”;

Lidem bem com os sócios e parceiros - 1 Ts 4.6 – “Ninguém oprima ou engane a seu irmão em negócio algum, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também, antes, vo-lo dissemos e testificamos”;

Tenham espírito de grupo - Rm 12.5 – “assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros”;

Trabalhem em equipe - Sl 133.1 – “Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!”;

Estejam dispostas a aprender - Pv 3.13 – “Bem-aventurado o homem que acha sabedoria, e o homem que adquire conhecimento”;

Sejam pacientes - Rm 12.12 – “alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração”;

Não queiram resultados imediatos – Sl 40.1 – Ec 3.1 - “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu”;

Tenham maturidade – Tiago 1.4 -   “Que essa perseverança seja perfeita a fim de que vocês sejam maduros e corretos, não falhando em nada!” (NTLH);

Solidariedade – Lc 3.11 – “E, respondendo ele, disse-lhes: Quem tiver duas túnicas, que reparta com o que não tem, e quem tiver alimentos, que faça da mesma maneira”;

Façam voluntariado – Is 1.17 – “Aprendei a fazer o bem; praticai o que é reto; ajudai o oprimido; fazei justiça ao órfão; tratai da causa das viúvas”.

Todas estas habilidades são admiradas pelos empregadores e faz uma pessoa se destacar em relação à outra, ser promovida mais rápido, ou mesmo manter-se empregada em momentos de crise.

Todo este conjunto de qualidades pode ser mais facilmente adquirido quando você tem um manual de orientações sobre cada atitude a adotar diante das situações naturais da vida. Como você pode perceber nas referências citadas acima (e em várias outras), a Bíblia cumpre este papel. É cada vez mais clara quanto mais é lida: “E a todo o homem, a quem Deus deu riquezas e bens, e lhe deu poder para delas comer e tomar a sua porção, e gozar do seu trabalho, isto é dom de Deus” (Ec 5.19).

3 comentários

andre pedro nunes

é verdade se atentarsemos mais em ler a biblia seríamos melhores crentes e cidadões.

Walter Bernardino Lemos

Caro Dr. William, Tudo o que acima foi dito eu tenho experimentado em minha vida. E, o que é o mais importante, à medida que vou vivenciando as situações que, por meu comportamento apontam para a influência da Bíblia em mim, isto me alegra e sinto a aprovação de Deus. Sei que minha empregabilidade depende em grande medida do relacionamento com o público interno e externo. Quando se tem a Bíblia como regra de fé e prática a ética preconizada pela empresa passa a ser de fácil cumprim

Thiago S. Lima

Excelente.

Deixe seu comentário







Perfil

William Douglas é juiz federal titular da 4ª Vara Federal de Niterói (RJ), professor universitário, mestre em Direito, pós-graduado em Políticas Públicas e Governo; conferencista secular e evangélico, e colunista da revista “GeraçãoJC” (CPAD), assinando a coluna “Mercado de Trabalho”; autor do best-seller “Como passar em provas e concursos”, com mais de 175 mil exemplares vendidos, e membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Foi um dos preletores do Encontro GeraçãoJC, ministrando sobre o tema “Sucesso Pessoal e Profissional através da Bíblia” (em DVD, pela CPAD).

COLUNISTAS

ARQUIVO