Colunistas

Pr. Elienai Cabral

Pr. Elienai Cabral

O renovo, o azeite e a luz (primeira parte)

Qui, 14/02/2013 por Elienai Cabral

 

Em Zacarias, vemos o Senhor diagnosticando a necessidade espiritual de Israel. Deus faz um diagnóstico do estado de saúde espiritual do seu povo e procura prevenir as causas. A visão do capítulo 4 de Zacarias e a sua tipologia especial indicam esse diagnóstico do Senhor, Médico do seu povo, e o que Ele fará para a cura.

Em cerca de 519aC, o povo havia voltado do exílio babilônico e se defrontado com enormes dificuldades. Havia oposição dos povos vizinhos. Não havia recursos materiais para a restauração econômica. Os líderes do povo, tanto no campo político quanto no religioso, eram incompetentes para resolver os problemas que afloravam, de ordem moral, material e espiritual. Seus dois principais líderes, Zorobabel e Josué, estavam desmotivados e sem forças para agir. O desejo de reconstruir o Templo era enorme, mas não havia motivação. O nível espiritual do povo era baixíssimo. Não havia esperança no coração do povo. O pessimismo tomara os corações e mentes.

Foi em meio a esse estado caótico que Deus entrou em ação. A visão veio em meio a um turbilhão de problemas. Quando os recursos são poucos e pequenos, Deus entra em ação. Ele enviou seu anjo para falar com Zacarias, que se tornou o canal da sua voz aos líderes e todo o povo, pois o Deus Todo-Poderoso se apresenta na vida dos seus como Jeová-Jireh, Aquele que provê todas as coisas.

“E me disse: Que vês? E eu disse: Olho e eis um castiçal todo de ouro, e um vaso de azeite no cimo, com suas sete lâmpadas; e cada lâmpada posta no cimo e sete canudos para as sete lâmpadas”, Zc 4.2. Entre os materiais da liturgia hebréia, o castiçal era uma peça única de ouro que fazia parte dos serviços sacerdotais. Ele tinha ao todo sete lâmpadas que serviam para iluminar o ambiente fechado e escuro do Lugar Santo e do Lugar Santíssimo, espaços que simbolizavam a vida espiritual de Israel, onde os sacerdotes ministravam. Por ser o símbolo de maior relevância da vida religiosa de Israel, Deus resolveu mostrar o estado espiritual do seu povo mediante um castiçal apagado, sem luz e esquecido.

Típico da ação divina, Deus usa os dois principais líderes do povo, Zorobabel e Josué, mesmo eles estando tão fragilizados. Eles são despertados em seus ânimos e renovados.

A figura é a de um castiçal sujo, esquecido e apagado, com seu pavio velho e endurecido sem a menor condição de produzir luz, mas o Senhor estava pronto para renovar esse pavio, limpar o castiçal e prover um novo azeite para que Israel voltasse a manifestar a luz de Deus perante o mundo.

A lição simples que aprendemos é que, às vezes, o pavio da nossa vida espiritual torna-se incapaz de canalizar luz. O pavio é um elemento material que fica entre o fogo e o azeite. A função do pavio é veicular o óleo para a centelha de fogo. Se o mesmo estiver seco e duro, não absorverá o óleo e poderá apenas queimar e chamuscar o castiçal. O que Deus queria mostrar a Zacarias era que Josué e Zorobabel podiam ser fracos e incapazes de reagir como um pavio de lamparina, mas Ele poderia renová-los e embebê-los com um novo óleo, inflamando-os para se tornarem uma grande luz.

7 comentários

Diego Paulino

Queridos, fazendo-se uma analise geral do texto, o estado atual da nossa nação, do povos não é diferente com o estado em que o povo de Israel viviam e viveram, se voltarão totalmente ao COMODISMO: permaneceram sempre da mesma maneira, sempre fazendo as mesmas coisas e até mesmo coisas errôneas diante de Deus E NÃO QUERIAM TRANSFORMAÇÃO EM SUAS VIDAS. Imaginem todo aquele povo clamando desde o tempo de Moises, Deus não precisaria que ele entrasse em ação, ele apenas esperava algo d

wagner mendes

A PAZ DO SENHOR JESUS, MUITO PROFUNDO ESTE ESTUDO, EM TEMPOS QUE INFELIZMENTE POR FALTA DE DISCERNIMENTO ESPIRITUAL MUITA IGREJAS ESTÃO VIVENDO MOVIMENTO,AGITAMENTO PURAMENTE HUMANO. O RENOVO EM NOSSO ENTENDIMENTO VEM PELA PALAVRA RM 12:1-2. QUE DEUS CONTINUE ABENÇOANDO E NOS DESPERTANDO ATRAVÈS DE SEUS SERVOS.

marco antonio

muito bom

Paulo Rocha dosSantos

Que Deus maravilhoso é esse nosso!!! Aleluia!!!

Grasiano

Maravilhoso comentario, uma bencao para aprendermos mais.

IM Josiel Barbosa de Figu

Que Deus venha passar sua espivitadeira na sua igreja,e tirar toda seborreia do pecado e derramar azeite novo em seu povo. Pena que a visão da maioria dos líderes de hoge estão ofuscada como nos tempos de Eli o juíz,pr se achando reis sentados em seus púpitos acochoados como um trono dinastico,arrancando a lã e a carne até os ossos das ovelhas,emquanto as vidas vão perecendo.Precisamos urgentemente de uma interveção Divina se não iremos voltar ao período de trevas da idade media na

GADIEL BRIZOLA

Que o Eterno abençoe ao nobre pastor Elienai Cabral pelo preciosa abordagem. Que nossas lampadas não venham se apagar diante da apostasia que se projeta no mundo espiritual. Antes que a lampada se apague, Deus continua a contar conosco. Graça e paz.

Deixe seu comentário







Perfil

Elienai Cabral Pastor Elienai Cabral é conferencista, teólogo, membro da Casa de Letras Emílio Conde, comentarista de Lições Bíblicas da CPAD, membro do Conselho Administrativo da CPAD e autor dos livros “Comentário Bíblico de Efésios”, “Mordomia Cristã”, “A Defesa do Apostolado de Paulo – Estudo na Segunda Carta aos Coríntios”, “Comentário Bíblico de Romanos”, “A Síndrome do Canto do Galo”, “Josué – Um líder que fez diferença”, “Parábolas de Jesus” e “O Pregador Eficaz”, todos títulos da CPAD.

COLUNISTAS