Colunistas

Pr. Douglas Baptista

Pr. Douglas Baptista

Copa do mundo: alegria efêmera e cheia de frustrações

Qua, 09/07/2014 por

"Porque a alegria do Senhor é a vossa força" (Ne 8.10)

A alegria é algo fundamental para a vida do ser humano. Sorrir, um dos aspectos da alegria, faz bem para a saúde do corpo e da alma. Estudos mostram que o sorriso libera no cérebro um hormônio anti-estresse chamado “betaendorfina”. Quem libera esse hormônio com frequência vive nove anos a mais em relação aquele que vive estressado. O sorriso ajuda a promover e a manter a saúde mental. A psicologia catalogou nada menos de dezessete tipos de sorrisos.

O sorriso espontâneo melhora o humor, reduz o estresse e ajuda a combater infecções, fortalece o sistema imunológico, combate as células malignas e ainda alivia a dor. A gargalhada aumenta a frequência cardíaca e torna a respiração mais profunda. Ao rir estimulamos os músculos da face, do estômago e do diafragma. Sorrir cem vezes ao dia equivale a quinze minutos de pedalada. Portanto, sorrir e alegrar-se é altamente benéfico.

O problema é que o homem busca alegrar-se em coisas efêmeras ou em pessoas que acabam por frustrar as melhores expectativas. O Brasil experimentou neste dias de Copa do Mundo uma alegria passageira. Milhões de brasileiros pensaram encontrar alegria nos jogos da seleção brasileira. Homens e mulheres depositaram esperança de alegria no sucesso da seleção canarinho.

Indignados com a corrupção generalizada, revoltados com a injustiça social e impotentes diante da impunidade, parte dos brasileiros esboçaram algumas reações contra a copa do mundo. Porém, quando os jogos começaram, a euforia tomou conta de quase todos. Por algumas semanas os torcedores procuraram sorrir, cantar e alegrar-se com a competição do mundial. Para preencher o vazio existencial e esquecer as mazelas da vida, milhões de brasileiros acreditaram ser possível o sonho do “Hexa”. As vitórias da seleção trouxeram sensação de bem-estar ao esperançoso povo brasileiro. Chegar a semi-final da competição fez a população esquecer, por um pouco de tempo, o caos da saúde pública, a insegurança nas ruas, os problemas na educação, o desemprego, os desmandos e os milhões de reais investidos para realizar a copa no Brasil.

Porém, com a vexatória e desmoralizante derrota diante da seleção da Alemanha, o sonho do "Hexa" ruiu e foi por água abaixo. A euforia deu lugar para a frustração. A esperança cedeu espaço para a decepção. A alegria foi substituída por profunda tristeza e lágrimas. Despertado pela realidade da derrota, o Brasil acordou e frustrado descobriu que viveu dias de ilusão e felicidade aparente.

Esta frustração repete-se na vida de todo aquele que deposita esperança de alegria naquilo que é efêmero. As Escrituras ensinam que a verdadeira alegria somente pode ser encontrada em Cristo. O vazio que existe na alma da humanidade só pode ser preenchido pela alegria do Senhor. A alegria do Senhor é fruto do Espírito. Esta alegria é duradoura e independe das circunstâncias a nossa volta. Cristo é a única esperança de felicidade permanente.

22 comentários

Pr Luis Eduardo

Exímio artigo!!! Deus abençoe!!!

Douglas Baptista

Carlos Roberto Silva, Pr. Obrigado pela postagem do artigo em seu blog. Fique sempre a vontade para reproduzir aquilo que considerar relevante. Aproveito para divulgar seu blog: www.pointrhema.com.br

pastor Lucio Araujo

Parabéns pastor Douglas por seu artigo, a alegria deste mundo e acompanhada de muitas decepções. Mais a alegria do Senhor e constante em nossas vidas 2 Coríntios 4:4 Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.

Ev. Erivelton Canedo

Muito oportuno o artigo, parabéns!

Jesus Saraiva

Excelente e oportuno o artigo, parabéns! A verdadeira alegria pode ser indescritível, mas todos quantos já provaram, sabem quão bom e precioso é.

Carlos Roberto Silva, Pr.

Excelente artigo, por sinal pertinente e necessário. Como forma de reverberar, publiquei no meu blog, com o devido crédito e link: www.pointrhema.com.br

Gilson Pereira Barbosa

Graça e Paz! Como é bom ser salvo em Cristo. Com muita certeza muitos irmãos assistiram e se alegraram também com as vitorias da seleção brasileira de futebol. Porém, sobretudo ter a Cristo é ter a alegria verdadeira. Parabéns pela reflexão. Acesse meu blog: www.pbteologil.blogspot.com Grande abraço

Jéssica

Muito explicativo o artigo, a verdadeira alegria realmente é só encontrada em Deus!

maria alice campos hernan

Pois é, grande verdade a alegria do mundo é passageira e muitas vezes vexatória, pois ela existe naquele instante, o homem é insaciável e nada o satisfaz, o único motivo da felicidade verdadeira é Jesus Cristo, pois ele inunda a nossa alma de paz de amor e mais importante de segurança plena em nossas vidas, não nos deixando olhar as circunstâncias e sabendo que o melhor esta por vir. A vida eterna em Cristo Jesus.

Douglas Baptista

Prezados irmãos! Obrigado pelos comentários e participação. Conto sempre com vossas preciosas colaborações.

DAVISON DA SILVA ALVES

É verdade Pr. Douglas Babtista. Confesso que particularmente não estava torcendo para o Brasil em virtude de tudo que envolveu o acontecimento da copa no Brasil. Apesar disto, como Brasileiro que sou, jamais desejaria isso para o futebol Brasileiro uma derrota tão humilhante. Mais creio que isso nada mais é do que consequência de tudo como as coisas são feitas desde as questões relacionadas as corrupções da CBF, passando por tudo o que envolveu o Brasil nos últimos dias o que certament

ANTONIO DIAS

MUITO BOM O ARTIGO, NÃO SOMOS IMPEDIDOS DE TORCER PELA SELEÇÃO BRASILEIRA, NÃO PODEMOS É COLOCAR NOSSA CONFIANÇA NELA, POIS PODE HAVER O QUE HOUVE, A ALEGRIA PASSA, MAS OS QUE CONFIAM NO SENHOR PERMANECE PARA SEMPRE, A ALEGRIA NO SENHOR É A NOSSA FORÇA....PARABÉNS

Pr Dantas Júnior

Parabéns Pr Douglas pela excelência do artigo, parabéns equipe editorial da CPAD news por disponibilizar mensagens tão maravilhosas em um tempo de apostasia, incredulidade e corrupção. Continuem sendo benção em nossas vidas!

Valdones Silveira Lemes

Realmente, como esse artigo esclarece muito bem, o homem está sempre em busca de uma razão para sua alegria, fundamental para seu bem estar, e assim aceita engodos desse mundo na esperança de encontrar a alegria, mas sabemos que a verdadeira alegria só encontramos em CRISTO. Parabéns, excelente artigo.

Ozeias Marcilio

PARABÉNS PELO TEXTO, PASTOR! Acho triste ver o termo patriotismo sendo comumente usado apenas quando se fala em Seleção Brasileira. Mesmo gostando muito de futebol não acho nada interessante dizer que um grupo de 23 (vinte e três) pessoas me representa. E queira Deus que a derrota de ontem desperte um melhor senso crítico em nós brasileiros, pois as despesas envolvidas na organização e construção de estádios pra Copa acabam por beneficiar apenas uma minoria de pessoas. A verd

everaldo escobar

A alegria do mundo é enganosa, pois quando muitos estavam enfrente a televisão outros tantos estavam sofrendo com a dura realidade da vida, enquanto tantos estavam de olho na seleção muita gente estavam tentando entrar na fila dos hospitais tentando lutar pela vida que é um direito seu que foi suprimido pela força da politica corrupta do estado brasileiro, dando prioridade a falsa alegria, e tirando um dom dado pelo Senhor a Vida!

Douglas Baptista

Prezados comentaristas. Obrigado por vossa participação. Vossa contribuição é bem vinda e muito importante. Fico feliz em perceber que todos entenderam o propósito da reflexão, Não se trata de ser contra ou a favor do futebol. E sim, mostrar que a verdadeira alegria só pode ser encontrada em Cristo Jesus!

RUBENS SOUZA MONTEIRO

Parabéns pela matéria. O mundo se acostumou a viver de ilusão e o mundo cristão também está começando a ser ludibriado por esta falsa alegria. Quando o resultado esperando não vem porque está se aprendendo errado, daí vem as inúmeras frustrações. A enganosa prospera alegria que está sendo vendida, tem deixado muitos irmãos desiludidos, enganados e frustrados. A NOSSA ALEGRIA INDEPENDE DE CIRCUNSTÂNCIAS ADVERSAS. A NOSSA ALEGRIA VEM DO SENHOR.

Carlos Matheus

O povo descrente procura alegria nas coisas que satisfazem seus deleites. Como a Copa do Mundo. É claro que nós, cristãos, também torcemos pela seleção. Seria hipocrisia falar que os Evangélicos não gostam de futebol. Todavia, a nossa alegria não é baseada em coisas terrenas. Nossa alegria vem do alto, vem do nosso Senhor. Como disse Dostoiévski “Existe no homem um vazio do tamanho de Deus”. Por isso, quem não tem Deus, sempre procurará preencher em vão este vazio.

Rubilar Dias

O dia de ontem, para muitos foi um dia de profunda tristeza pela derrota do Brasil. Por isso o presente artigo é muito importante e serve de alerta para nos, pois onde esta alicerçada a nossa alegria? Não estou fazendo apologia contra o futebol, pois assisti aos jogos quando possível. Porém neste contexto cabe, a nos cristão, um reflexão, diante das lagrimas, que muitos derramaram no dia de ontem; outros até deixaram de ir a igreja, pela tristeza que tomou conta de seu coração. T

Francisco Pinto

Parabéns pela reflexão oportuna, pastor Douglas. Essa experiência serve para o cristão genuíno não esquecer do seu compromisso que tem com o Evangelho. Pois o arrebatamento será em um piscar de olhos. Será que alguém, além dos parentes, choraram pela perda das vidas que sucumbiram-se sob o viaduto na mesma cidade onde a seleção ruiu diante dos germânicos? O crente é diferente. Não pode se firmar em castelo de areia. Devemos construir nossas esperanças e alegrias, na Rocha que o m

João Carlos

Muito oportuno este artigo. As alegrias do mundo são passageiras e ilusórias. Nosso povo sofrido se agarra em qualquer coisa que possa trazer alegria e depois fica frustado. Este é o caso que vivemos na copa. O Brasil precisa é de Jesus!

Deixe seu comentário







Perfil

Douglas Baptista é pastor, líder da Assembleia de Deus de Missão do Distrito Federal, doutor em Teologia Sistemática, mestre em Teologia do Novo Testamento, pós-graduado em Docência do Ensino Superior e Bibliologia, e licenciado em Educação Religiosa e Filosofia; presidente da Sociedade Brasileira de Teologia Cristã Evangélica, do Conselho de Educação e Cultura da CGADB e da Ordem dos Capelães Evangélicos do Brasil; e segundo-vice-presidente da Convenção dos Ministros Evangélicos das ADs de Brasília e Goiás, além de diretor geral do Instituto Brasileiro de Teologia e Ciências Humanas.

COLUNISTAS