Colunistas

Pr. Douglas Baptista

Pr. Douglas Baptista

A questão da Ideologia de Gênero

Sex, 15/09/2017 por

Introdução

            As Ciências Sociais ensinam que as desigualdades sociais entre os sexos são o resultado de relações históricas de opressão e preconceito. A este entendimento dá-se o nome de “questão de gênero”. Essa concepção não reconhece que as características físicas e biológicas de alguém devam ser usadas como parâmetro comportamental. Nessa perspectiva, refutam a ideia de que o “sexo masculino” deva se comportar como menino e de que o “sexo feminino” deva se comportar como menina. Alegam que o comportamento social esperado de homens e mulheres é estabelecido pela cultura e não pelas questões físicas e biológicas.

Ideologia

Influenciado pelas ideias do inglês John Lock, o filósofo francês Destutt de Tracy desenvolveu o conceito de “ideologia”. A palavra é composta pelos vocábulos gregos “eidos” que indica “ideia” e “logos” com o sentido de “estudo” e “raciocínio”. De modo singular significa “o conhecimento sobre as ideias”.

Karl Marx

Nos escritos do filósofo alemão Karl Marx a ideologia deixa de ser apenas “o conhecimento das ideias” e passa a ser um “instrumento” que serve para assegurar o domínio de uma classe ou grupo social que impõe aos outros os seus ideais de comportamento.

Gramsci

O filósofo e político italiano Antônio Gramsci reinterpretou as teorias de Marx e deu especial atenção às ideias e a cultura como campo estratégico de lutas. Na sua visão o processo de dominação deve ser feito pelo convencimento e pela imposição da ideologia de uma classe ou grupo social sobre os outros.

Para tanto, Gramsci recomenda a reforma intelectual e moral da sociedade por meio de pessoas influentes que possam manipular a opinião pública e assim modificar o senso comum do “certo” e do “errado”.

Homem coletivo

Com o uso intenso da mídia dissemina-se uma “nova cultura” e cria-se o “homem coletivo” que passivamente aceita e assimila a “filosofia nova” e passa a pensar igual a todo mundo.

 Patrulhamento ideológico

A partir do “senso comum modificado” pelas novas ideias, quem ousar discordar sofrerá o patrulhamento ideológico.  O propósito é desprestigiar quem se manifesta contrário à ideologia. As pessoas que oferecem resistência são estigmatizadas e acusadas com termos pejorativos tais como “fundamentalista”, “homofóbico”, “preconceituoso”, “machista”, “racista” e “reacionário” dentre outros.

Politicamente correto

Por meio do patrulhamento são construídas muralhas invisíveis que amordaçam o cidadão temeroso da censura. Assim a liberdade de expressão é controlada pelas grades do “politicamente correto”. O cidadão passa a falar somente aquilo que não lhe trará censura ou repreensão.

Ideologia e identidade de Gênero

Quanto à sexualidade a ideologia ensina que à orientação do desejo sexual não é determinada pela constituição anatômica do corpo humano. Neste caso, consideram que a atração pelo sexo oposto corresponde a determinados estereótipos e papeis sociais previamente estabelecidos pelo contexto histórico, político e cultural da sociedade.

Desse modo os padrões de cultura vigente devem ser desconstruídos, para isso a identidade de gênero e a orientação sexual devem ser consideradas como algo natural que vai moldar a pessoa ao longo da vida, por exempolo, a criança passa a decidir depois de crescida se quer ser menino ou menina. Daí o interesse descarado e depravado da ideologia em alcançar as crianças por meio das chamadas cartilhas e temáticas homoafetivas.

Consequências da ideologia de gênero

            Quando se adota a ideologia de gênero como parâmetro ou medida, os valores e os conceitos tornam-se relativos. A começar pelo postulado básico da “identidade de gênero” toda a relação sexual consentida será considerada moralmente boa e, portanto lícita e aceitável, não sendo passível de crítica ou condenação por parte da sociedade e das autoridades públicas.

Práticas que hoje são moralmente condenadas passarão a ser consideradas igualmente lícitas tanto do ponto de vista moral, legal e jurídico. Depravações como zoofilia (sexo do homem com animais); necrofilia (atividade sexual com cadáver) e até a pedofilia (sexo de adulto com criança) serão toleradas como  resultado da aceitação da “ideologia de gênero”.

A exposição do Santander

            Sabemos que os defensores da ideologia vão fazer barulho e discordar da afirmação feita acima. No entanto, não se pode negar os fatos que estão bem diante dos nossos olhos. Vou citar somente um exemplo que comprovam com dados reais o que pretende esta ideologia que inevitavelmente  vai desaguar em depravação moral. Vejamos: ao estilo proposto por Gramsci a fim de modificar o senso comum por meio da arte, neste mês de setembro, a exposição do Banco Santander reuniu em Porto Alegre-RS, 270 trabalhos de 85 artistas que abordavam a temática LGBT, questões de gênero e diversidade cultural.

Grande parte destes trabalhos afrontavam símbolos religiosos cristãos e faziam apologia à zoofilia, pedofilia, sexo grupal e defesa do homossexualismo. Tudo isto financiado com isenção fiscal, cerca de 800 mil reais, captados por meio da Lei Rouanet – de incentivo à Cultura.

Após inúmeros protestos nas redes sociais a exposição foi cancelada. Ato contínuo, os defensores da ideologia deram início ao “patrulhamento ideológico” ao estilo proposto por Gramsci desqualificando seus opositores com variados termos pejorativos. Não enxerga quem não quer ver.

Considerações Finais

Em contraste a esta ideologia, as Escrituras asseveram que o Criador, ao formar o homem e a mulher, declarou solenemente: “deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne” (Gn 2.24). Portanto, biblicamente a orientação e o desejo sexual estão direta e intrinsicamente relacionados às características físicas (sexo masculino e feminino) do ser humano e não com o construto cultural da sociedade.

 Douglas Roberto de Almeida Baptista

PENSE NISSO!

29 comentários

CÉSAR PEREIRA PISSOLATI

Contrariando as ciências biológicas e antropológicas, a questão de gênero é uma afronta aos princípios e valores cristãos e ao próprio Criador. Deus criou macho e fêmea, e isso é perceptível, desde o útero da mãe, a todas as criaturas. É muito importante um artigo como este, que esclarece os propósitos escusos dos defensores dessa ideologia. Parabéns Pr. Douglas.

ANA CLÁUDIA SILVA DOS AN

A Palavra do Senhor nos diz em 1 Jo 5: 19: Sabemos que somos de Deus e que todo o mundo está no maligno. Está no, mas não é do, porém é notório toda articulação das trevas em preparação ao reino do Anti Cristo, buscando de todas as maneiras descaracterizar as Sagradas Escrituras. Em Gn 1:27 b diz: à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou,isso é fato e como igreja devemos nos informar e nos posicionar em combate a toda forma de aculturamento que fogem aos padrões do Re

Luan Pirajá

Defensores da ideologia de gênero estão querendo incutir e impor em nossos pensamentos e pior em nossas crianças tal filosofia. A ideologia de gênero é totalmente contrário aos preceitos expostos na Bíblia Sagrada. Tal pensamento não deveria ser repassada e nós cristãos deveríamos nos impor contra tais pensamentos. Não se pode deixar, que essa ideologia invada as casas, as instituições de ensino e os locais públicos. Essa semana mesmo, vi uma revista HQ infantil expondo descaradam

Priscila Chagas Verçosa

Excelente texto, Pastor Douglas! Estamos vivendo os últimos dias da Igreja do Senhor aqui na Terra e a cada dia vemos o cumprimento das profecias. "Práticas que hoje são moralmente condenadas passarão a ser consideradas igualmente lícitas(...)" Já aconteceu com o adultério, o divórcio, etc. Há alguns anos era considerado crime e prática vergonhosa, hoje é aceito e até incentivado! Mesmo sabendo que é cumprimento de profecias, não devemos nos calar diante de tamanha imoralidade! Mar

Pr. Marcelo

A manipulação da opinião das pessoas contra os valores bíblicos se tornou uma prática constante em praticamente todas as manifestações intelectuais seculares. Campeãs na disseminação da imoralidade, as novelas, por exemplo, apresentam a “injustiça” contra uma transexual que não consegue sequer ir ao banheiro..."coitadinha"…

Pr. Marcelo

A referida novela tenta vender a ideia de que os “monstros” que assumem sua sexualidade biológica não compreendem que a pessoa tem o direito de escolher o sexo a que pertence e o banheiro que quiser, na hora que quiser. Sem-vergonhice!!!! E o pior que as chances de pessoas ditas evangélicas deixarem uma porcaria dessa invadir sua casa é grande! Diante desse quadro absurdo só nos resta intensificar nossos preparativos para o Dia do Senhor!

MARCO AURELIO MARTINS NEV

Ótimo artigo pastor Douglas. Mais uma vez nos trás informações valiosas e importantes para a defesa, não só da nossa fé, como da sociedade de forma geral. Nós cristãos precisamos estar em guarda e alertas para não relativisarmos as imposições sociais deturpadas, de pseudos intelectuais autoritários. Precisamos nos impor contra o autoritarismo ideológico em defesa da nossa crença e de nossa sociedade, sem medo de sermos desqualificados pelo patrulhamento ideológico. Mostrando sem

Carlos Junior

O artigo é muito elucidativo e oportuno. Parabéns, mais uma vez, Pr. Douglas. A ideologia de gênero é umas das vertentes do relativismo cultural que impera em nossos dias. Deus criou macho e fêmea. A atração pelo sexo oposto visa propiciar a multiplicação da espécie humana. Aqueles que confessam a fé cristã, longe de pautar seu comportamento pelas balizas do politicamente correto, devem bradar contra o desvirtuamento moral hodierno.

AIJALON DA SILVA OLIVEIRA

Caro pastor Douglas, parabéns pelo artigo. Claro, preciso, conciso e de extrema necessidade para todos nós que vivenciamos em nossos dias a tentativa voraz do inimigo em fazer com que as pessoas acreditem que essa questão da ideologia de gênero, seja tão somente, construções culturais e sociais. Puro engodo satânico. Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo (I Co 15.57). Parabéns Pastor e que nosso Deus continue a usá-lo na Sua obra.

Simone Viana

Parabéns Pastor Douglas pelo excelente Texto,que nos traz um dos assuntos mais polêmicos atualmente. Outro dia li um artigo também sobre o mesmo assunto que infelizmente já existem em Escolas na Suécia e na Holanda em que os alunos (meninos ou meninas) são apenas chamados de CRIANÇAS , porque eles irão decidir quando crescerem se serão Homens ou mulheres . A ideologia de gênero é " Uma afronta à Palavra de Deus" isso podemos confirmar em vários textos bíblicos: Lv 18,20 ; Lv

LUCAS MENDES SANTIAGO

Parabéns Pr. Douglas por expor com clareza a real intenção daqueles que justificam a implantação da “ideologia de gênero” em nosso País para acabar com a discriminação e o preconceito. Na verdade, eles querem é desconstruir a ética, a moral e os valores cristãos. Porque os propósitos escusos dos defensores dessa ideologia estão fundamentados em filósofos ateístas, inimigos do Cristianismo, como Feuerbach, Carl Max, Spinoza, Nietzsche etc.

Claudia Maria de Souza

Parabéns pelo artigo, pastor! A palavra de Deus é clara, a orientação sexual do homem e da mulher está intrinsicamente ligada às características físicas dos mesmos. As ideológias contrárias a essa verdade bíblica devem ser combatidas. Não podemos ficar neutros, mas precisamos nos posicionar tendo em vista que a cada dia que passa, acompanhamos as tentativas de desconstruir os preceitos bíblicos, como aconteceu por exemplo na exposição do Santander.

Ana Claudia Souza Santos

Ótimo artigo, pastor! É importante para nós enquanto cristãos, estarmos atentos a respeito dessa mudança do senso comum, como apresenta Gramsci, a partir de uma reforma intelectual e moral. Há grande interesse em desarraigar os valores cristãos da sociedade e isso é notório em todos os campos, inclusive na questão da ideologia de gênero. Como igreja, precisamos nos mobilizar e fazer oposição. A bíblia é clara quanto a identidade de homem e mulher e isso não é um construto da soc

Rodolfo Céspedes

A ideologia de gênero é mais uma tentativa de deturpar mais que Deus criou, neste caso o sexo masculino ou feminino (macho e fêmea), pois não há nenhuma possibilidade de se ter qualquer outra coisa além disso, mesmo quando se olha pelo lado da ciência. O fato é que essas pessoas desejam impor as coisas para seus prazeres carnais, elas não estão preocupadas se quer com as questões físicas biológicas ou seja aquilo que natural. Dessa forma preferem desconsiderar a Deus.

ROGERIO E SILVA

PSJ Recentemente uma americana defensora dessa terrível ideologia disse que o gênero, conhecido por nós desde a criação da terra como masculino e feminino, é uma construção social, ou seja, não se nasce nem homem nem mulher a sociedade é que impôs, através dos pais e demais o gênero masculino ou feminino para dominar sobre os gêneros que eles defendem, no caso gay ou lésbica. Isto é uma afronta não só à Bíblia como aos valores sociais. Gn 2.23 será chamada varoa, porquanto d

Alan Neander

O arrebatamento está cada dia mais próximo, na palavra do Senhor nos diz: "E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará.Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo.Mateus 24:12,13. São os princípios das dores, nós como Cristãos temos que perseverar ate o fim. Num pais onte a educação é fraca e a etica e moral não tem espaço; É dever dos pais, mais do que nunca a orientação sobre a sexualidade, quebrar esse tabu nas casas e nos púlpitos .

Valmar Queiroz

Caro Pr Douglas, parabéns pelo texto elucidativo. Quanto a este assunto, eu gostaria de perguntar quem vai bancar os custos de uma sociedade enferma, aqueles que ainda têm condições de trabalhar? Como uma sociedade vai suportar o aumento de doenças da alma, atingindo sua população ativa? Essa ideologia vem sendo importada por pessoas que se autointitulam "intelectuais". A intenção é provocar o caos. Assim, fica mais fácil governar! Acredito que o cidadão de bem reagirá. Oremos por n

Jessica Silva

Amado Pr Douglas, obrigada por nos trazer esse artigo tão importante, que possamos abrir nossos olhos e saber como agir diante desses fatos que a uma falsa cultura está nos trazendo pela misericórdia do nosso Deus, o Eterno criou homem e mulher (Gn 1, 27) e assim que deve ser. Que possamos nos levantar como atalaias de Deus para melhorar a nossa nação.

Cassio

Excelente artigo. Deus o abençoe e nos faça compreender a verdade

Antônio José de Sousa D

Excelente artigo pastor Douglas, uma pequena parcela da sociedade estão querendo inverter os valores, que com sacrifício nossos antepassados deixaram como legado e que, em nome de uma sociedade com mente aberta, querem a qualquer custo, inverter esses valores, mas Deus, através de seus servos remanescentes fiéis não permitirá. Parabéns pastor, Deus continue te usando poderosamente.

EMANUEL OLIVEIRA JR

Deus nos criou Homem e Mulher para estabelecer famílias,mas o que observamos é a desconstrução da estrutura familiar como conhecemos.Crianças são influenciadas a descobrir a sexualidade, apologia à pedofilia, zoofilia, orgia e outras aberrações como podemos ver na exposição do Santander em Porto Alegre. Tentam impor nas escolas materiais com conteúdo homossexual como o "Kit Gay". Cada vez mais se faz necessário o acompanhamento de nossos filhos e o ensino da Palavra e Deus. Pv 22.6

EMANUEL OLIVEIRA JR

Parabéns pela postagem Pr Douglas!Este é um assunto de intenso debate, os defensores desta ideologia defendem que ninguém nasce homem ou mulher, mas que cada individuo, irá construir sua própria identidade sexual ao longo da vida.As escrituras em Gn 1.27 mostram que "Deus criou HOMEM e MULHER" e ainda existe uma advertência sobre mudar esta relação entre o homem e a mulher cometendo torpeza e erro (Rm 1.27).CONTINUA....

Douglas Baptista

Caro Pastor ELINALDO RENOVATO. Agradeço seu comentário e sua iniciativa em compartilhar. Que o Senhor lhe abençoe cada dia mais,

Elinaldo Renovato de Lima

Parabenizo Pr Douglas pela publicação . Compartilhei no facebook .

Tiago Baía

Temos que proteger nossas crianças pela Palavra Deus,ensinando-as em casa. Quem é a favor dessa ideologia de gênero vai prestar contas com Deus.

LUCIMEIRE LOPES G. RODRIG

Mais um artigo de excelência do Pr Douglas, confirmando que ao criar o homem, Deus previu que o mesmo, se tornasse marido e pai, e a mulher, esposa e mãe. O ser humano distante de Deus e mergulhado no pecado, legalizou a homossexualidade e atualmente quer forçar à sociedade a aceitar uma nova opção de sexo. Porém Deus já definiu eternamente que não há outra opção, quando no Jardim do Éden, os criou macho e fêmea. (Gn 1.27)

BENEDITO ROGÉRIO DA S. R

Assunto muito polemizado na sociedade hodierna. Contudo conforme o que foi exposto pelo Pr Douglas, todo tipo de deturpação da sexualidade humana, é violação direta aos mandamentos e preceitos de Deus, que definiu o padrão da sexualidade, quando criou homem e mulher e lhes deu a ordem de crescer e multiplicar, povoando a terra com seus filhos (Gn. 2.18-25). Deus não criou dois seres do mesmo sexo para essa tarefa. Deus condena toda e qualquer forma de imoralidade ou perversão sexual.(Rm

PASTOR LEALDO LEAL

Quero parabenizar o nobre Pastor Gouglas Baptista pelo excelente texto, que com muita propriedade, fez menção a este assunto que hoje em nossos dias enfrentamos, mostrando todas as ferramentas que estão sendo usadas para implementarem essa ideologia em nossa sociedade, como algo natural. Precisamos de Homens de Deus, que com ousadia, sabedoria e inteligência, orientem e se imponham diante dessa vergonhosa ação do inimigo contra as famílias e a moral.

Daniele Amorim Fernandes

Muito bom o artigo! Trouxe clareza do que a ideologia de gênero propõe... As diferenças não são construídas na criação em si! Culturalmente ou socialmente, menino nasce menino e menina nasce menina. Biologicamente e mentalmente, já está ligado em nós! Essas cartilhas podem acarretar na pedofilia relativizando a ação, entre outras consequências. A igreja precisa fazer a diferença, pois somos a luz do mundo! Parabéns ao pastor pela contribuição!

Deixe seu comentário







Perfil

Douglas Baptista é pastor, líder da Assembleia de Deus de Missão do Distrito Federal, doutor em Teologia Sistemática, mestre em Teologia do Novo Testamento, pós-graduado em Docência do Ensino Superior e Bibliologia, e licenciado em Educação Religiosa e Filosofia; presidente da Sociedade Brasileira de Teologia Cristã Evangélica, do Conselho de Educação e Cultura da CGADB e da Ordem dos Capelães Evangélicos do Brasil; e segundo-vice-presidente da Convenção dos Ministros Evangélicos das ADs de Brasília e Goiás, além de diretor geral do Instituto Brasileiro de Teologia e Ciências Humanas.

COLUNISTAS