Colunistas

Pr. Claudionor

Pr. Claudionor

A ameaça comunista

Sex, 20/05/2016 por Claudionor de Andrade

Hoje de manhã, fui incomodado por uma pergunta que, embora velha, ainda não foi devidamente respondida. Ignorando debates rasos e conferências sem profundidade, saí a procurar uma resposta que fugisse aos sítios costumeiros. A questão, querido leitor, pode ser elaborada em nove palavras: “Qual a diferença entre o comunismo e o nazismo?”. Se nos afinarmos pela cartilha do esquerdismo latino-americano, sempre tão tosco e tão caricato, diremos que o segundo representa a opressão, e o primeiro, a liberdade. Todavia, não há diferenças substanciais entre ambos.

A história do século XX mostra que Hitler e Stalin eram resíduos da mesma estrumeira. Um mentia, torturava e matava à esquerda; o outro fazia o mesmo à direita. O alemão, a propósito, tinha no russo um mestre consumado.

Logo, o antônimo do comunismo não é o nazismo; entre ambos os ideários sempre houve perfeita consonância. A contraposição comunista também não é o capitalismo. Haja vista a economia da extinta União Soviética. Embora mítica e belamente maquiada, era mais selvagem e injusta do que a do Ocidente. Por essa razão, não divisamos notáveis contrariedades entre comunistas e nazistas, pois as digitais destes identificam os crimes e corrupções daqueles.  

Sim, não há diferenças entre os crimes de Stalin e de Hitler. Ambos destruíram pessoas, etnias e nações; saquearam e roubaram países indefesos; torceram a verdade e promoveram a mentira; suprimiram a liberdade e minaram as bases da democracia. Se o nazista odiava os judeus, o comunista não os tolerava. Não sei como eles se haverão no Juízo Final. Embora hajam escapado à justiça temporal, não poderão fugir à eterna. Ali, perante o Juiz de toda a Terra, nenhum foro os privilegiará.

Imitando-os servilmente, tiranos e ditadores apresentam-se vez por outra como salvadores dos incautos. Uns à esquerda, com a foice e o martelo. Outros à direita, com a suástica e o feixe de varas. E, cada um do seu jeito, oprime, corrompe, rouba e mata. Vem Mao Tse-Tung e ceifa cem milhões de vidas chinesas. Surge Pol Pot e conduz à morte mais de dois milhões de cambojanos. Na América Latina, chegam Castro, Guevara, Chaves e alguns brasileiros bem dispostos a seguir-lhes os desatinos. Todos eles, acompanhados de Franco e Salazar, em nada diferem de Hitler e Stalin.

Portanto, o antônimo do comunismo não pode ser o fascismo nem o capitalismo; o seu mais perfeito contraponto é o Cristianismo. Os esquerdistas, dialeticamente ateus, não toleram a Bíblia, a Igreja de Cristo e a família tradicional. Em sua lógica desumana e perversa, criam antíteses para desconstruírem as teses sociais vigentes, a fim de criar uma síntese opressora e assassina. Sabem eles muito bem que, enquanto houver cristãos em nosso país, não poderão estender seus tentáculos para tiranizar a nação. Eis porque, ensandecidos, buscam destruir as bases da moralidade cristã e os fundamentos da ética bíblica. Por isso mantenhamo-nos vigilantes.

O comunismo não foi destruído com o muro de Berlin. Antes, contido na Europa Oriental, não era tão ousado quanto hoje. Mas, derrubada aquela barreira, espalhou-se através de partidos ecológicos, agremiações culturais e organizações independentes. Sob a orientação da filosofia de Antonio Gramsci (1891-1937), vêm seus adeptos contaminando a cultura desde o jardim de infância à universidade. Infelizmente, até mesmo na teologia cristã, encontramos seus resquícios.

Num quartel do exército, em São Bernardo do Campo, havia um dístico que me perpetuou no espírito: “O preço da liberdade é a eterna vigilância”. A frase, pronunciada por Thomas Jefferson (1743-1826), fundamenta a democracia ocidental. Como o Brasil encontra-se num momento bastante delicado, cabe-nos orar e vigiar, para que não caiamos nas garras quer de uma esquerda oportunista e corrupta, quer de uma direita egoísta e impiedosa. Ambas têm como centro uma sede insaciável pelo poder.

Se os esquerdistas acham um paraíso viver sob o estandarte da foice e do martelo, que se mudem para a Coréia do Norte. Ali, até sorrir em determinados dias da semana é proibido. Então, choremos aos pés de Jesus Cristo, Nosso Senhor, para que se apiede do Brasil.

17 comentários

ANTONIO Gomes da Silva Neto

Uma análise mais clara. Sempre fui mais a esquerda, porém tenho convertido a cada dia meu pensamento a liberdade do evangelho!

Midiã Pereira de Melo Silva

Pr. Claudionor parabéns pelo texto esclarecedor e pertinente. Gostaria que o senhor, por gentileza, indicasse, aos que queiram aprofundar-se mais no tema: comunismo/nazismo/capitalismo, alguns autores. Desde já agradeço.

Daniel soares

Infelizmente a propria assembleia de Deus apoiou a ascenção da esquerda para receber vantagens do pt e foi citada na lava jato,e depois foi se aliar a temer que reza pela mesma cartilha do pt isto mostra o nivel de apostasia desta denominação e por extensão de todas as igrejas cristãs do Brasil,o quão comprometidas estão com o mundo esquecendo do evangelho do reino

Áleckson Marcos

Suas palavras estão de acordo com as do professor Rodrigo Jungmann sobre o antônimo do Comunismo. Penso que a igreja é muito mais afetada pelo esquerdismo do que se imagina! No facebook já existe uma página que reúne "Cristãos de Esquerda" e a chamada "Teologia da Missão Integral" é drasticamente influenciada pelos ideais esquerdistas.

Alan

Texto muito sóbrio e corajoso. Que Deus vos conceda mais graça e coragem para tratar de temas tão importantes que sorrateiramente estão minando muitas igrejas. Amém!

Alan Cardeck Spinelli Filho

Nossos pastores poderiam ler isto e procurar orientar melhor os servos de Deus sobre este assunto, para terem conscencia politica na hora de votar. Muitos partidos politicos tem estas ideologias, tais como PT, PC do B, PSOL, PSB etc. Tem ideologia comunista e tem a intencao de perseguir a igreja. Todos eles cujo lema e: distribuicao de renda ou tudo pelo social:{ cuidado} Essa turma mata por ano cerca de 150 mil crentes por ano nos diversos paises que tem estas ideologas.

Fernando Jesus

Brilhante!

Samuel Marques Moreira

Que texto brilhante pastor Claudionor, brilhante porque mostra que, nossa esperança, não é esquerda nem direita, graças a Deus não é. Nossa esperança também não é humana, é celestial, vivemos na terra, vigilantes, sempre vigilantes, na certeza de que para o céu iremos, ó gloriosa esperança a nossa, aleluia. Que Deus se apiede do Brasil.

HERIVELTON MARCULINO DA sILVA

Texto maravilhoso e realista prezado pastor. Deus ajude o Brasil!

jeo

excelente artigo!

RODRIGO SILVA

Paz, Pr. Claudionor! Não conseguia até o presente momento exprimir meus sentimentos com relação a este assunto, algo me inquietava e não era possível compartilhar com alguém tudo que me incomodava, mas agora, como num grito, suas palavras desataram esse nó em minha garganta e com seu exímio conhecimento, que um dia ainda hei de ter. Portanto, enxergo incoerência ao ver um cristão se denominar esquerdista, desse modo, concluo que a realidade é que ``O povo perece por falta de conhecimento´´.

Geazi Alves dos Santos

Eis o problema da humanidade: O homem e seu orgulho. Qualquer ideologia sempre será usada para satisfazer o desejo mais pecaminoso do homem, ou seja, usurpar a glória que é de Deus. Como cristãos sempre devemos estar vigilantes, pois se fôssemos do mundo o mundo nos amaria, mas a nossa cidadania é celestial, o mundo nos odeia.

Antonio Pereira Balbino

Caro pastor, como é bom, ler os seus textos. Causa uma paz no nosso entendimento, louvo a Deus por té-lo como um dos escritores evangelicos da minha preferencia. Sou monarquista, dirijo um nucleo monarquico, alem de membro da Assembleia de Deus. Como o senhor avalia uma possivel restauração monarquica no Brasil. Como o senhor define a Chefia da Casa Imperial brasieira atual. gostaria que me respondence . Grato pela atençao.

Antonio

A paz meu querido, como estamos vivendo momentos difíceis, não podemos nem deixar os nossos filhos tranquilos na escola pois todos os dias estão sendo bombardeados por essas doutrinas do inferno, se estamos em um universidade somos hostilizados e perseguidos por pessoas perversas e mentirosos muitos professores até impõe suas verdades precisamos vigiar e orar mais orar muito pois só Deus pode mudar esse quadro.

Sérgio Luís

Pr. Claudionor. A paz do Senhor. Texto claro e objetivo,, sem rebuscos intelectuais ou ideologias simplórias, em resumo, equilibrado. Nestes dias em que nossa democracia sofre, talvez, o maior golpe em sua história (não me refiro ao impetchament), surgem os “salvadores da pátria", os mesmo que irão, agora, aprovar aquilo que eram contrários e vice-versa. Cabe a igreja de Deus “ orar e vigiar para que ninguém nos engane"

Érico Simões Veríssimo

Um texto esclarecedor. Parabéns pela percepção histórica e realista.

Robson Neres

Sábias palavras, pastor Claudionor de Andrade! A Igreja de Cristo diuturnamente vem sendo bombardeada por extremistas que querem ver o seu fim; entrementes, como disse o nosso divino mestre Jesus Cristo: "as portas do inferno não prevalecerão contra ela".

Deixe seu comentário







Perfil

Claudionor de Andrade Claudionor de Andrade é Consultor Teológico da CPAD, membro da Casa de Letras Emílio Conde, teólogo, conferencista, Comentarista das Revistas Lições Bíblicas da CPAD e autor dos livros “As Verdades Centrais da Fé Cristã”, “Manual do Conselheiro Cristão”, “Teologia da Educação Cristã”, “Manual do Superintendente da Escola Dominical”, “Dicionário Teológico”, “As Disciplinas da Vida Cristã”, “Jeremias – O Profeta da Esperança”, “Geografia Bíblica”, “História de Jerusalém”, “Fundamentos Bíblicos de um Autêntico Avivamento”, “Merecem Confiança as Profecias?”, “Comentário Bíblico de Judas”, “Dicionário Bíblico das Profecias” e “Comentário Bíblico de Jó”, dentre outros títulos da CPAD.

COLUNISTAS