Colunistas

Ciro Sanches Zibordi

Ciro Sanches Zibordi

O que é o Livro da Vida?

Qua, 28/01/2015 por Ciro Sanches Zibordi

O que é o Livro da Vida? Nas páginas sagradas, mencionam-se livros: o da nossa memória (Lc 16.25; Mc 9.44); o dos nossos atos (Ml 3.16; Mc 12.36; Lc 12.7); o da nossa consciência (Rm 2.15; 9.1); o da natureza (Sl 19.1-4; Rm 1.20); o da Lei (Rm 2.12), a qual revela o pecado (Rm 3.20); o do Evangelho (Jo 12:48; Rm 2.16); e o Livro da Vida (Sl 69.28; Lc 10.20; Fp 4.3; Ap 21.27).

Por ocasião do Juízo Final, livros se abrirão. E todos os mortos serão julgados de acordo com as coisas escritas, isto é, segundo as suas obras (Ap 20.12). E aquele cujo nome não constar do Livro da Vida será lançado no Lago de Fogo (v. 15). Isso significa que o Senhor tem o registro de tudo o que fazemos (Sl 139.16). E “nada há encoberto que não haja de ser manifesto; e nada se faz para ficar oculto, mas para ser descoberto” (Mc 4.22).

O Livro da Vida contém o registro de todos os salvos, de todas as épocas (Dn 12.1; Ap 13.8; 21.27). Ele será aberto para provar aos céticos que os seus nomes não se encontram no Céu (Mt 7.22,23). Alguns teólogos têm afirmado que Deus inseriu nesse livro apenas os nomes dos que foram eleitos antes da fundação do mundo. Mas, em Apocalipse 17.8, está escrito que os nomes dos salvos estão relacionados no Livro da Vida “desde a fundação do mundo”, e não “antes da fundação do mundo”.

Há uma enorme diferença entre “desde a” e “antes da”. Como o termo “desde” (gr. apo) significa “a partir de”, segue-se que os nomes dos salvos vêm sendo inseridos no Livro da Vida a partir do momento em que o homem foi colocado na Terra criada por Deus, não que haja uma lista previamente pronta de salvos e condenados. Caso contrário, o que significaria condenar pessoas “segundo as suas obras”, se elas já estão condenadas antes da fundação do mundo? Em Apocalipse 13.8 há uma expressão equivalente à de 17.8 (ARA): “aqueles cujos nomes não foram escritos no Livro do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo”. O Cordeiro foi morto “desde a fundação do mundo”, e não “antes da fundação do mundo”. Isso não quer dizer que o Senhor Jesus tenha morrido nos tempos de Adão e Eva. Mas denota que todos os cordeiros mortos de modo sacrificial, desde a fundação do mundo, apontam para o sacrifício expiatório do Cordeiro de Deus (Is 53; Jo 1.29).

Uma pessoa só tem o registro do seu nome em cartório depois de seu nascimento. Ninguém é registrado antes disso. Da mesma forma, o nome de uma pessoa salva só passa a constar do Livro da Vida após o seu novo nascimento, pois “aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus” (Jo 3.3). Não existe listagem prévia de salvos e perdidos. Na medida em que os indivíduos creem em Cristo e o confessam como Senhor (Rm 10.9,10), vão sendo inscritos no Livro da Vida (Atos 2.47, ARA). Existe a possibilidade de o nome de alguém ser retirado do Livro da Vida? Em Apocalipse 3.5 (ARA) está escrito: “O vencedor será assim vestido de vestiduras brancas, e de modo nenhum apagarei o seu nome do Livro da Vida”. Isso confirma o que Deus disse a Moisés, nos tempos veterotestamentários: “Agora, pois, perdoa o seu pecado; se não, risca-me, peço-te, do teu livro, que tens escrito. Então, disse o Senhor a Moisés: Aquele que pecar contra mim, a este riscarei eu do meu livro” (Êx 32.32,33).

Se a possibilidade de o nome ser retirado do Livro da Vida existe, em que circunstâncias isso ocorreria? Deus salvaria alguém, para depois condená-lo? É claro que ninguém terá o nome apagado por qualquer motivo. Mas a Palavra de Deus é clara quanto à apostasia, ao desvio consciente da Palavra de Deus e do Deus da Palavra (1 Tm 4.1; 2 Pe 2). O apóstolo Paulo mencionou cooperadores “cujos nomes estão no Livro da Vida” (Fp 4.3). Porém, antes, ele havia afirmado: “estai sempre firmes no Senhor, amados” (v. 1). Não foi por acaso que os pastores das sete igrejas da Ásia ouviram do Senhor a mensagem: “Quem vencer” (Ap caps. 2-3).

A manutenção no nome de alguém no Livro da Vida está condicionada à perseverança na fé até o fim (Ap 3.5). Somos filhos de Deus hoje (Jo 1.11,12), porém devemos atentar para o que diz Apocalipse 21.7: “Quem vencer herdará todas as coisas, e eu serei seu Deus, e ele será meu filho”. Em Lucas 10.20, Jesus disse a setenta discípulos, distintos dos doze (“outros setenta”, v. 1), que os seus nomes estavam escritos nos céus. Isso nos faz supor, por analogia, que Judas Iscariotes, por ser um dos doze — o grupo dos discípulos mais próximos de Jesus —, também tivesse o nome escrito no Livro da Vida. E isso se confirma em Atos 1.17,25: “[Judas] foi contado conosco e alcançou sorte neste ministério [...] se desviou, para ir para o seu próprio lugar”. Note que Judas foi contato com os doze, mas “se desviou”.

Alguns teólogos também afirmam que Deus relacionou toda a humanidade no Livro da Vida e só apaga quem não recebe a Cristo como Salvador. Não obstante, a promessa “de maneira nenhuma riscarei o seu nome do Livro da Vida” (Ap 3.5) é dirigida aos salvos que vencerem, e não aos pecadores que se converterem. Estes, conquanto tenham os seus nomes arrolados no Céu ao receberem a Cristo, precisam perseverar até ao fim (Hb 3.14; 1 Co 15.1,2). Sejamos, pois, fiéis, até aquele grande Dia!


Ciro Sanches Zibordi

17 comentários

rodrigo

os versículos que o irmão felipe postou, diz claramente: " por meio de Jesus Cristo";"que nos foi dada em Cristo Jesus" ou seja, Deus predestinou a igreja , assim como os ímpios estão predestinados ao juizo final, cabe eu usar meu livre arbítrio e decidir ser igreja em cristo. paz de cristo!

Sérgio Luís

Querido pastor, a paz do Senhor. Alguém disse ao amado que ser comentarista bíblico seria fácil? (risos) Deus o abençoe.

Max

Amém Pr. Ciro. Assim, o que gostaria de falar: Deus pela sua presciência, saberia exatamente quem iria até o fim e quem apostataria da fé. Então Deus no caso colocaria o nome apenas dos que perseverassem na fé. No caso ele não precisaria colocar e depois apagar o nome, pois saberia antes mesmo de acontecer. Essa ideia de apagar o nome do livro, não serviria apenas para o entendimento do público da época? Que no caso não teria a compreensão da teologia que temos hoje. Essa é minha dúvida.

Ricardo

pr.Ciro Sanches Zibordi - A Paz do SENHOR Efésios 1:5 predestinando-nos para a filiação, por meio de Jesus Cristo, para Si mesmo, segundo o bom prazer da Sua vontade,.

Ciro Sanches Zibordi

Felipe, minha resposta à sua pergunta é sucinta e objetiva, mas em grandes letras: A BÍBLIA É ANÁLOGA. Não podemos usar versículos isolados para refutar outros versículos isolados. Sugiro que o irmão estude (não apenas leia) a obra ELEITOS, MAS LIVRES (Editora Vida), do erudito que se declara calvinista moderado Norman Geisler. Ele, ali, dá ênfase à analogia da Bíblia e mostra como esta é uma harmonia perfeita e inerrante.

Ricardo

pr.Ciro Sanches Zibordi - A Paz do Senhor. Errei uma Coisa que eu Escrevi - [De jesus Não é - A LEI DA VIDA!]. Errei feio sem querer, pois quando estava escrevendo chamaram-me na hora do almoço. Mas DEUS é Onisciente, que não era aquilo que eu esta terminando o comentário O que terminaria escrevendo é isto - "Jo. 3:15" - "para que todo o que Nele crê tenha a VIDA ETERNA." Isto se refere que estará no LIVRO da VIDA. Quem prega coisas sem JESUS, não está no LIVRO da VIDA.

Felipe

Prezado Pastos, Terei de discordar. Efésios: 1:5: "nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade" Romanos 8:29: "Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos" A Bíblia fala muito claro que sobre Predetinados e que sobre escolhidos ANTES e não durante, pois não é por Obras e sim pelo sua própria vontade

Felipe

Continuando e sobre estes: II Timóteo 1:9: " que nos salvou e nos chamou com santa vocação; não segundo as nossas obras, mas conforme a sua própria determinação e graça que nos foi dada em Cristo Jesus, antes dos tempos eternos" Efésios 1:11: "nele, digo, no qual fomos também feitos herança, predestinados segundo o propósito daquele que faz todas as coisas conforme o conselho da sua vontade"

Felipe

Prezado pastor o que me diz sobre estes versiculos: Efésios 1:4: "assim como nos escolheu nele antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor" Salmos 139:16: "Os teus olhos me viram a substância ainda informe, e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda"

Ricardo

pr.Ciro Sanches Zibordi - A Paz do SENHOR. Não tem como dar os de talhes pois são poucos "caracteres". Se Quiser pode Excluir um outro comentário Idêntico, pois a (internet estava ruim), enviei um e não apareceu a mensagem ["Foi enviado o comentário com sucesso"]. Está também escrito Um versiculário deste jeito - ( "A Lei Mata"), A lei de quem? De JESUS Não é - A LEI DA VIDA!

Ricardo

pr.Ciro Sanches Zibordi - A Paz do SENHOR. Por que Escrevo Assim? Está escrito "A lei de Moisés", não é verdade? Na lei de Moisés, não existe apenas 10, não é verdade? Alguém fez a lei completa? Todo aquele aquele que não fez a lei morreria, é verdade ou mentira? Mas Apareceu Alguém que fez toda a lei. E por exemplo, se Lázaro não tivesse Ressuscitado, não quebraria a Lei e a Morte; para entrar na VIDA. Mas ninguém entendeu! Lázaro estava no Céu e todos no AT? Claro que não. JESUS RESSUSCITOU.

Luiz Henrique de Almeida Silva

A predestinação é como uma viagem sobre o mar que um grande navio faz. O piloto é JESUS, Os tripulantes pescadores são os crentes. A rede usada para pescar é o evangelho. A isca é a Palavra de DEUS. O mar é o mundo e seus habitantes. O DESTINO DO NAVIO é a vida eterna com DEUS na Nova Jerusalém, na Jerusalém celeste. Quem quiser entrar no navio pode, quem quiser sair pode. O navio tem seu destino certo e de modo nenhum se desviará de sua rota traçada por DEUS. A passagem é a graça de DEUS.

Ciro Sanches Zibordi

Quanto ao termo original "apo", em Apocalipse 17.8, a leitura em outros idiomas, como o inglês, também nos auxilia na compreensão. Na respeitadíssima NASB (New American Standard Bible), por exemplo, temos: "whose name has not been written in the book of life from the foundation of the world". Note que o verbo, da forma como foi empregado, indica uma progressão desde a ("from the") fundação do mundo.

Ciro Sanches Zibordi

Irmão Max, a paz do Senhor. O teísmo aberto é uma heresia, uma vez que nega atributos de Deus. O irmão disse que "vendo da forma escrita no artigo, parece que Deus não usa nem sua presciência". Não sei como o irmão chegou a essa conclusão! Por favor, explique melhor o seu ponto de vista e poderei lhe mostrar o que penso com maior clareza, à luz da Bíblia, sem precisar entrar no debate sobre calvinismo e arminianismo. A paz do Senhor.

Ricardo

pr. Ciro Sanches - A Paz do SENHOR. Veja a Diferença: ( A lei da Morte ), que também significa "A Lei de Moisés". ( O livro da Vida ), que também significa "Lei da VIDA". O dono deste Livro é JESUS. Com as leis de Moisés alguém pode viver? Mas, com a nova lei perfeita pode viver! Hoje existem muitos "Mosáicos" E poucos, "Cristãos". Que todos nós pensemos sobre "Uma nova Aliança", "Novo Adão", "Nova lei Perfeita". Aquele que "Quebrou a Lei da Morte".

Ricardo

pr. Ciro Sanches - A Paz do SENHOR. Veja a Diferença: ( A lei da Morte ), que também significa "A Lei de Moisés". ( O livro da Vida ), que também significa "Lei da VIDA". O dono deste Livro é JESUS. Com as leis de Moisés alguém pode viver? Mas, com a nova lei perfeita pode viver! Hoje existem muitos "Mosáicos" E poucos, "Cristãos". Que todos nós pensemos sobre "Uma nova Aliança", "Novo Adão", "Nova lei Perfeita". Aquele que "Quebrou a Lei da Morte".

Max

Não sou calvinista, mas acredito na predestinação dos que creem (Jo. 10.26-29; Em 8.33-39). Essa palavra não está escrita na bíblia sem que houvesse de fato. Mas vendo da forma escrita no artigo, parece que Deus não usa nem sua presciência. Dessa forma não cairíamos no teísmo aberto?

Deixe seu comentário







Perfil

Ciro Sanches Zibordi é pastor, escritor, membro da Casa de Letras Emílio Conde e da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Autor do best-seller “Erros que os pregadores devem evitar” e das obras “Mais erros que os pregadores devem evitar”, “Erros que os adoradores devem evitar”, “Evangelhos que Paulo jamais pregaria”, “Adolescentes S/A” e “Perguntas intrigantes que os jovens costumam fazer”, todos títulos da CPAD. É ainda co-autor da obra “Teologia Sistemática Pentecostal”, também da CPAD.

COLUNISTAS