Colunistas

Ciro Sanches Zibordi

Ciro Sanches Zibordi

Pentecostalismo, pseudopentecostalismo e antipentecostalismo

Ter, 21/03/2017 por Ciro Sanches Zibordi

Considero os cristãos cessacionistas — que não creem na continuidade da obra do Espírito Santo tal qual ocorreu nos tempos da Igreja primitiva — meus irmãos e tenho, inclusive, amigos que não concordam com as doutrinas esposadas pelos pentecostais. Mas eu, como cristão pentecostal convicto, considero deselegantes os antipentecostais, já que são extremistas, além de cessacionistas, e não distinguem o pentecostalismo do pseudopentecostalismo. Chamar as aberrações pseudopentecostais de práticas pentecostais revela ignorância, preconceito e deselegância.

Por outro lado, considero igualmente deselegante a afirmação de que todos os cessacionistas são sectários e extremistas, pois muitos deles, a despeito de não aceitarem o pentecostalismo, não colocam pentecostais e neopentecostais no mesmo bojo. Passarei agora a fazer algumas distinções importantes, a fim de que não se confunda pentecostalismo com pseudopentecostalismo.

O que é o pentecostalismo?

Muitos crentes se dizem pentecostais, mas não vivem o que pregam. Eles compõem o pentecostalismo nominal. São teóricos e dificilmente experimentam a sobrenaturalidade do Evangelho. O pentecostalismo é um segmento cristão, biblicocêntrico — já que tem as Escrituras como a sua fonte primária de autoridade —, formado por crentes em Jesus Cristo, verdadeiramente salvos, fiéis, sinceros, que seguem ao que está escrito na Palavra de Deus.

Os pentecostais creem no que a Palavra de Deus assevera acerca da ministração multifacetada do Paracleto: batismo no Espírito como revestimento de poder com a evidência de falar em línguas de modo sobrenatural (At 2; 1 Co 12-14 etc.), o fruto do Espírito (Gl 5.16-23; Ef 5.9-19; Cl 3; 2 Pe 1.4-9 etc.), além de dons congregacionais e ministeriais (1 Co 12.1-11; Mc 16.15-20; 1 Co 14.26, Ef 6.11-15 etc). Eles respeitam o primado das Escrituras, considerando estas a sua regra de fé, de prática e de viver.

O que é o pseudopentecostalismo?

Há também irmãos que se dizem e pensam ser pentecostais, mas não querem abraçar as Escrituras. Estas não são a sua fonte primacial de autoridade. A maioria deles é de neopentecostais, cristãos experiencialistas e ingênuos, que seguem a qualquer manifestação pseudopentecostal sem nenhuma análise, ao contrário dos crentes de Bereia (At 17.11). Para os neopentecostais ou pentecostais mal-orientados, modismos, como “cair no Espírito”, “unção do riso”, “unção do leão” etc., são obras divinas. Mas a Palavra de Deus nos manda julgar, examinar tudo e reter o que é bom, verdadeiro (1 Co 2.15; 1 Ts 5.21; 1 Jo 4.1; 1 Co 14.29; 10.15).

Existe também o neopentecostalismo apóstata, formado, não por experiencialistas ingênuos, mas por pessoas que já propagaram e defenderam o pentecostalismo bíblico e apostataram da fé. Elas deram ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios (1 Tm 4.1). Propagam heresias e modismos pseudopentecostais, supostas conversas com santos mortos, arrebatamentos em grupo, transferência de unção, “avivamento extravagante” etc.

O pseudopentecostalismo também subsiste fora do arraial evangélico. E é formado por pessoas não regeneradas, que creem na intercessão dos “santos”, na mediação de Maria, ignorando 1 Timóteo 2.5 e João 14.6, etc. No entanto, a Bíblia nos ensina que o Espírito Santo é dado somente aos que obedecem a Deus (At 5.32). O próprio Senhor Jesus afirmou que o mundo não pode receber o Espírito de verdade (Jo 14.17).

O que é o antipentecostalismo?

Os antipentecostais, diferentemente dos cessacionistas, além de não crerem nas verdades bíblicas esposadas pelos pentecostais, ridicularizam estes. Aliás, é um direito que lhes assiste privar-se da sobrenaturalidade do Evangelho, à disposição de todos os salvos (At 2.39). Mas eles vão mais além e zombam dos crentes que creem na atualidade da manifestação multíplice do Espírito. Eles são extremamente racionalistas e tradicionalistas (cf. 1 Co 2.14,15).

Reconheço que há um grupo de cessacionistas que diz aceitar apenas uma parte das manifestações do Espírito descritas nas Escrituras. Eles alegam que determinadas operações do Espírito Santo foram apenas para os dias dos apóstolos. Entretanto, os cessacionistas extremistas (antipentecostais) nutrem uma aversão aos pentecostais, chegando a afirmar que estes estão endemoninhados.

Os antipentecostais também se mostram iracundos, irônicos e zombeteiros, a ponto de fazerem gracejos deselegantes com as línguas (que os pentecostais creem ser dadas pelo Espírito Santo) ou chamá-los de 'pentecas'. E mais: alguns antipentecostais têm até desafiado os pentecostais para embates na Internet e os consideram ignorantes, incapazes de refutar as suas argumentações.

Que Deus nos ajude a combatermos o erro de fora e de dentro (At 20.27-30; 2 Pe 2.1,2). E, para fazermos isto de modo honesto e verdadeiro, primeiro temos de saber identificar e distinguir bem todas as coisas, a fim de que não julguemos tudo segundo a aparência, mas “segundo a reta justiça” (Jo 7.24).

Ciro Sanches Zibordi

20 comentários

Taciano Gusmão

Olá,quero saber por que os pentecostais não aceitam as manifestações espirituais em outras religiões,que também dizem terem dons? Exemplo:Renovação Carismática Católica,Mormons e até os espíritas dizem falar em línguas(glossolalia).Pelo visto, não são apenas os pentecostais que tem interesse em línguas! www.espiritoimortal.com.br/o-dom-de-falar-em-linguas-estranhas-numa-visao-espirita/ https://mormonsud.net/a-igreja-de-jesus-cristo/dom-das-linguas/ www.rccbrasil.org.br/artigo.php?artigo=773

Douglas sergio

Graça e paz, eu compreendo o batismo com o EP na hora em que aceitamos a cristo,cabe agora buscar os dons do EP.

Pastor Marcus Baggio

Não há como negar a atualidade das manifestações do Santo Espírito concernente aos dons. No Brasil são milhões que recebem dia após dia o batismo com o Espírito Santo e passam a falar em línguas estranhas! Eu recebi o dom do Espírito Santo com 9 anos de idade em um congresso infantil, saí daquele culto sem medo e temor, sentindo um amor e desejo de me aproximar ainda mais do Senhor Jesus. Como negar uma realidade bíblica experimentada em nossos dias? LOUVADO SEJA O SENHOR!

Robson Cruz

Excelente esclarecimento, Parabéns.

Dennis jheimisson

muito obrigado por passar o link do seu blog, foi muito útil pastor Ciro, Deus abençoe.

Ciro Sanches Zibordi

Irmão Ayrton, Atos 2 é apenas uma das passagens que tratam do dom de línguas. Estas, nas páginas do Novo Testamento, têm pelo menos quatro finalidades. Se desejar, no Blog do Ciro (cirozibordi.blogspot.com) há uma série sobre o assunto. Basta o irmão escrever "dons espirituais" ou "batismo com o Espírito" no campo de pesquisa.

Ciro Sanches Zibordi

Irmão Dennis, leia o artigo contido no seguinte link: https://cirozibordi.blogspot.com.br/2011/04/o-que-significa-ser-batizado-com-fogo.html

Ciro Sanches Zibordi

Nilson, como os mudos cumprem Marcos 16.15 e Mateus 28.19,20? A exceção não anula a regra geral.

Nilson

Pr Ciro A Organização Mundial de Saúde diz que no mundo existem 42.000.000 de surdo-mudos, e deste 9.000.000 somente aqui no Brasil, temos visto a inclusão deles através do governo como vemos nas TVs Senado, Câmera, e Justiça, e também em programas como Show da Fé da Igreja da Graça dentre outros através da linguagem brasileira de sinais (LIBRA). Em relação aos crentes surdo-mudos como incluí-los na Doutrina do Batismo com/no Espírito Santo com evidências de falarem em Outras Línguas? ?

Dennis jheimisson

a paz do senhor a todos, eu sou pentecostal, mais eu vi um presbiteriano chamado augusto Nicodemos falar a cerca do batismo com espirito e com fogo, e dizer que o contexto que fala batismo com fogo significa condenação, segundo ele e devido ao contexto de mateus 3.10,11 e 12, pastor ciro poderia comentar a respeito disso? e licito orar pedindo o batismo com espirito santo e com fogo? segundo augusto batismo com fogo e queimar a palha. obrigado

aYRTON

Pastor, as linguas faladas em at 2, não eram idiomas? por que atualmente nao é mais assim ?

Jessé Feitosa

Pastor Ciro Paz do Senhor! É possível uma pessoa receber o batismo com o Espirito Santo, falar em línguas no momento em que recebeu e depois nunca mais falar em línguas?

Ciro Sanches Zibordi

Irmão Carlos, se a manifestação de certos dons são raros, a culpa é nossa. Falta ensino; falta fidelidade à Palavra; falta fervor; falta humildade. Mas o Espírito é o mesmo, que opera tudo em todos.

Ciro Sanches Zibordi

Irmão Gabriel, todo salvo em Cristo tem o Espírito Santo, pois este sela o salvo e testifica com o seu espírito de que ele é filho de Deus. O batismo NO/COM O Espírito, que não deve ser confundido com o batismo DO Espírito, é um revestimento de poder do alto para quem já é salvo. Todo salvo é batizado NO Corpo de Cristo pelo Espírito (1 Co 12.13). Todo salvo pode receber o batismo NO Espírito. como lemos em Atos 1.8; 2.1-4,39 etc.

Ciro Sanches Zibordi

Corrigido, pastor Rafael. Grato.

Nilton SIMÕES

Parabéns pelo esclarecimento pastor Ciro. Infelizmente muitos modismos "pentecostais" tem tomado conta de muitos irmãos,que não apreciam a palavra de Deus.

CARLOS ANDRÉ DE SOUZA

A paz do Senhor pastor Ciro Sanches e demais companheiros. Pastor, sobre essa questão de alguns cessacionistas acreditarem que uma parte das manifestações foram exclusivas aos apóstolos, em uma lição da Ebd em nossa cidade, sobre os dons do Espirito Santo, ouve um grande debate acerca deste assunto, devido a raridade ou até mesmo a ausência de algumas manifestações, como os dons de curar, de maravilhas, e de interpretação de línguas. Porque esses dons são tão raros assim pastor?.

Gabriel Ferreira

Paz do Senhor Pastor! Minha dúvida é: Qual posição um Cristão Pentecostal deveria tomar em relação aos não Pentecostais (Batistas, Presbiterianos, etc)? Eles tem o Espírito Santo, mas não são batizados por não falarem em Línguas? Como lidar com esse conflito? Muito Obrigado! Em Cristo.

Pr Rafael Aguiar

Um texto muito bom, bastante esclarecedor acerca das diferenças existentes entre o Pentecostalismo, o pseudopentecostalismo e o antipentecostalismo. (Obs.: No terceiro parágrafo da secção "O que é o pseudopentecostalismo?" a refência 1Tm 2.15, deve ser corrigida para 1Tm 2.5.) Deus abençoe a todos!

Sérgio Luís

Amado pastor Ciro, a paz do Senhor. Nos últimos dias,me parece que, alguns "líderes", na tentativa de manter ou aumentar o número de membros em suas "congregações",começam por trazer "novidades teológicas/espirituais", e por isso, extrapolam os limites da lógica, ética e mesmo da cristandade. A bíblia nos exorta à sobriedade, moderação e sobretudo, amor em Cristo.

Deixe seu comentário







Perfil

Ciro Sanches Zibordi é pastor, escritor, membro da Casa de Letras Emílio Conde e da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Autor do best-seller “Erros que os pregadores devem evitar” e das obras “Mais erros que os pregadores devem evitar”, “Erros que os adoradores devem evitar”, “Evangelhos que Paulo jamais pregaria”, “Adolescentes S/A” e “Perguntas intrigantes que os jovens costumam fazer”, todos títulos da CPAD. É ainda co-autor da obra “Teologia Sistemática Pentecostal”, também da CPAD.

COLUNISTAS