Colunistas

Ciro Sanches Zibordi

Ciro Sanches Zibordi

Por que o livre-arbítrio é uma doutrina bíblica cristalina?

Seg, 07/09/2015 por Ciro Sanches Zibordi

Em Mateus 23.37, o Senhor Jesus afirmou, diante da dureza do coração dos judeus: “Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas os que te são enviados! Quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintos debaixo das asas, e tu não quiseste!” Observe que Jesus “quis” ajuntar os filhos de Jerusalém, porém eles “não quiseram” que Ele assim o fizesse. Isso não deveria nos levar a refletir profundamente sobre a doutrina bíblica do livre-arbítrio? Afinal, nesse caso, o Senhor Jesus, que é Deus e estava em perfeita sintonia com o Deus Pai, queria que os judeus quisessem. E, mesmo assim, eles não quiseram!

Paulo alertou os crentes de Corinto a respeito da manutenção da salvação em Cristo com as seguintes palavras: “Também vos notifico, irmãos, o evangelho que já vos tenho anunciado, o qual também recebestes e no qual também permaneceis; pelo qual também sois salvos, se o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado, se é que não crestes em vão” (1 Co 15.1-2). Note: a manutenção da salvação está condicionada à obediência ao evangelho verdadeiro (2 Co 11.3,4; Gl 1.8; 1 Tm 4.16). E a obediência deve ser voluntária, visto que não somos seres autômatos.

Em 2 Pedro 2, esse apóstolo mencionou falsos doutores que negariam o Senhor que os “resgatou” (v. 1). E, ao final desse capítulo, disse: “Porquanto se, depois de terem escapado das corrupções do mundo, pelo conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, forem outra vez envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o último estado pior do que o primeiro” (v. 20). Isso significa que as pessoas resgatadas, compradas, purificadas pelo sangue de Jesus, justificadas, regeneradas, santificadas e libertas, “se não guardarem o que têm recebido do Senhor”, perderão a salvação! Pedro ainda afirmou: “melhor lhes fora não conhecerem o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado” (v. 21). Se a vontade do salvo é inteiramente controlada por Deus, por que o próprio Deus, em sua Palavra, avisa que pessoas verdadeiramente resgatadas.podem se desviar do Caminho?

Não é por acaso que Jesus Cristo alerta: “guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa” (Ap 3.11). Segundo a Palavra do Senhor, aos que se desviam da verdade o Senhor dá tempo para que se arrependam (Ap 2.20,21). Alguns salvos em Cristo, “resgatados”, infelizmente têm apostatado da fé, “dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios” (1 Tm 4.1). E não pense que esse texto se refere aos ímpios. Não! Pois eles não têm de que apostatar! Sim, os eleitos podem perder a salvação se não permanecerem em Cristo! Não é isso que vemos, ao estudar sobre as igrejas da província da Ásia? Os conselhos para aquelas sete igrejas abrangeram dois aspectos: arrependimento e manutenção da posição em Cristo. A ordem “Arrepende-te” foi transmitida à maioria delas (Ap 2.5,16; 3.3,19). Para as outras, o Senhor disse que deveriam guardar, reter, conservar o que tinham, até à morte, para que não perdessem a coroa (Ap 2.10,25; 3.11).

O crente que se acomoda, pensando estar salvo para sempre, está iludido e dormindo espiritualmente. Paulo disse aos seus irmãos em Cristo, em Éfeso: “Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá” (Ef 5.14). O pastor da igreja em Sardes estava morto — e não sabia! — e precisava tomar uma posição diante do Senhor (Ap 3.1). Ou seja, Deus não somente respeitava seu livre-arbítrio, como também estava lhe dando um tempo para que tomasse uma posição e que se deperta-se do sono.

Conquanto o Senhor Jesus tenha feito a sua parte, ao nos resgatar, temos de operar ou desenvolver, por assim dizer, a nossa salvação (Fp 2.12; Ef 2.10; Hb 6.9). Em 2 Timóteo 2.10, está escrito: “tudo sofro por amor dos escolhidos, para que também alcancem a salvação que está em Cristo Jesus com glória eterna”. Fomos transportados das trevas para a luz; e da morte para a vida (1 Pe 2.9; Jo 5.24). Contudo, se negarmos o Senhor, Ele também nos negará (2 Tm 2.12; Mt 10.32,33). Sabemos que os nossos nomes estão registrados no livro da vida, mas isso não autentica a máxima “Uma vez salvo, salvo para sempre”. A Palavra de Deus afirma: “O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida” (Ap 3.5). Ou seja, Jesus não riscará o nome de quem vencer!

Finalmente, consideremos uma importante afirmação do autor da Epístola aos Hebreus: “Vede, irmãos, que nunca haja em qualquer de vós um coração mau e infiel, para se apartar do Deus vivo. Antes, exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado; porque nos tornamos participantes de Cristo, se retivermos firmemente o princípio da nossa confiança até ao fim” (Hb 3.12-14). Para quem foram dirigidas essas palavras? Aos “irmãos”! Pense nisso.

Ciro Sanches Zibordi

38 comentários

Bruno Wottikoski Layber

Pastor, sou arminiano e assembleiano, mas pense comigo...Se o eleito pode perder a salvação, então a presciência de Deus que o elegeu pra ser salvo errou. Não seria correto afirmar que o crente verdadeiro e fiel pode ser apostatar ao invés do eleito ? Ficaria mais correto com as duas doutrinas: A eleição condicional e o da segurança em Cristo .

JEANCARLO FIGUEIREDO

Excelente texto!!!!!

Fakharudine Mutirua

Paz. Muito pequenino diante de vos teólogos mas fico espantado quando assisto discussões deste género. Será que os textos bíblicos são tão confusos? São sim! Mas há passagens clarissimas. Vejam o exemplo de Mateus 24.13 e apliquem o contexto. A minha pergunta é, se já sou salvo, então porque razão tenho eu que perseverar até o fim para ser salvo? Se a salvação não se perde então posso fazer o que quiser, prostituir-me e mais coisas, contanto que tenha fé em Cristo. É isto que alguns de vós estão

muniz

LIVRE ARBITRIO . IRMAOS EM NOME DE JESUS com todo o carinho e amor....estudem sobre o coração.....a mente...., alma,..... incosciente,...... novo insciente,....... piloto altomatico........ipnose ......imagens e som subliminar ........engenharia social..... o povo de DEUS está desapercebido nos como povo de DEUS temos que estar atentos

Pedro Henrique

Parabéns pelo ótimo texto, pastor! Que Deus continue lhe usando grandemente e lhe abençoe muito! Amém.

Ciro Sanches Zibordi

Pastor Marcelo Medeiros e Sandro Barcelos, estou com a Bíblia, e não com o calvinismo, uma escola que respeito, assim como respeito o arminianismo. Mas repito: estou com a Bíblia e também não estou com a antinomia. Não vejo versículos se contrapondo a outros. Vejo a Bíblia como uma harmonia perfeita. E nesse caso elogio a valiosa tentativa do erudito Norman Geisler en "Eleitos, mas Livres", obra bastante contestada pelos irmãos calvinistas. Abraços.

Marcelo Medeiros

Sandro Barros estou contigo e com a Bíblia em suas observações. Abraços e saudações calvinistas. Apenas um detalhe: ser calvinista não é concordar com tudo que Calvino, ou a tradição em torno de sua teologia diz.

sandro barcelos

Lamento Pr. Ciro , Parece-me tarde em perceber a forte penetração calvinista no seio pentecostal , em minha região sul posso dizer que percebo isso muito presente , a carência de pessoas preparadas para ensinar e indicar literatura especifica da tradição arminiana durante todos esses anos foi lamentável. Vejo alguns casos como irreversível . Agora com a publicação dos clássicos de Armínio isso pode ajudar muitos a conhecer melhor o tema. antes tarde do que nunca.

sandro barcelos

Pr. Ciro já lhe admirava pela lucidez de seu penamento teológico , ainda mais agora vendo como de forma humilde e amorosa o senhor da respostas aqueles que ousam descordar de seus apontamentos ,é bom que se diga não sou calvinista pelo contrario tenho enorme suspeita a eclesiologia calvinista bem como rejeito totalmente sua escatologia , o fato é que venho declinando nos últimos anos em favor da soberania de Deus na salvação e perseverança dos santos. forte Abraço !!

Ciro Sanches Zibordi

Sandro Barcelos, agradeço-lhe por seu esforço. Mas realmente não me convence. Já estudei muito sobre esse assunto e tenho plena convicção daquilo que defendo como verdade bíblica. Quanto a 2 Pedro 2, podemos lê-lo também à luz de Hebreus 3.12-14, texto pelo qual fica claro que até mesmo IRMÃOS podem ter o seu coração endurecido, caso não tenham cuidado com a sua vida espiritual. A paz do Senhor, querido irmão.

sandro barcelos

continuando ...observe o Sr ,Pr Ciro , que o capitulo do 2 de 2ª pedro e o capitulo 1 da epístola de Judas falam do mesmo tema de apostasia ,como algo Já previsto pelos decretos de Deus ,veja Judas vs 4 , vs 14 ,17,18 , 2ª Pe 2:12, Judas encerra sua epístola distinguindo os que haverão de perseverar até o fim pelo poder de Deus,,vs 24;25 . Pr , Ciro ,longe de mim, Querer lhe convencer de alguma coisa só estou tentando aprender com o contraditório.

sandro barcelos

Pr Ciro , neste sentido o vs 20 realmente é bem claro,portanto esse versículo como disse antes não pode ser separado do resto da estrutura textual e das demais escrituras que fazem previsão da apostasia ,por isso eles são chamados de " falsos " profetas e doutores é disse que o texto fala ,indicando claramente que a experiencia de conversão deles não é autentica , diferente do outro grupo acima indicado que será livre da apostasia conforme o vs 9, a exemplo do que fez com noé e ló,

Ciro Sanches Zibordi

Sandro Barcelos, o versículo 20 de 2 Pedro 2 é bastante claro: ele mostra que, se alguém que JÁ ESCAPOU das corrupções do mundo, ou seja, alguém que FOI RESGATADO, tornar à vida velha, seu estado atual é pior do que o primeiro. A Bíblia é clara!

sandro barcelos

Pr : Ciro deixando mas claro meu pensamento sobre 2ª Pedro 2:1 , me referia anteriormente a esse texto no sentido de demonstrar que no verso numero 1º , existe a menção de três grupos sendo que no primeiro grupo pedro se refere com a expressão" dentre o o povo" logo " falsos profetas" e um terceiro grupo identificado como "entre vós",e a partir dai o texto precisa ser compreendido.

Marcelo Medeiros

Sim Pastor Ciro, mas sempre vale lembrar que este também é um princípio "Hermenêutico". Saudações.

Ciro Sanches Zibordi

Sandro Barcelos, seus comentários estão muito confusos. Pare, pense e escreva com calma e usando adequadamente o vernáculo, expondo seu pensamento, caso queira ser entendido ou dar a entender que entende do assunto. Que Deus o abençoe.

sandro barcelos

continuando ... no seu comentário vc usa a seguinte expressão " isso significa que " e segue " ....as pessoas resgatadas, lavadas , purificadas pelo sangue de Jesus, justificadas, regeneradas, santificadas e liberta.." isso vc introduz forçosamente e interrompe intencionalmente a ordo salutis por conta própria, por que de acordo com romanos 8:30 o processo termina com a glorificação indicando claramente que o começou a boa obra o aperfeiçoara até o fim .

sandro barcelos

continuando ... aqueles que vc diz que o "senhor os resgatou", estão no mesmo nível em que os carnais de corintios 1 corintios 3 e capitulo 5:9-13 etc.. veja que eles tem a mesma situação superficial em relação a fé em cristo , pedro os descreve no vs 10 como carnais ou seja pessoas que tiveram um conhecimento de verdade mais não agem de acordo com ela mas estão dentro da igreja tal como os três tipos de terreno na parábola do semeador Mt 13 chegam mesmo até produzir algum tipo de fruto.

sandro barcelos

se vc Pr : observar na própria estrutura do texto esses três grupos tem destinos diferentes , basta ver o destino que terá ´os que pertencem a o grupo dos " entre vós" (vs1)e "faram negocio de vós"(vs 3) em contraste veja que esse grupo será livre da apostasia vs 9, eguanto muitos que esta entre vós seguiram sua heresias vs(2)por que são membros do" povo" que esta entre "vós" mas que não pertenciam aos regenerados leia -se 1º joão 2:18;19..

Sandro Barcelos Paulo

ola " shalom Pr Ciro 2ª pedro 2 apresenta três classes de pessoas "O povo" "os falsos profetas " " e vós" é apartir dessa situação tripartite que o restante do texto precisa ser analisado além do mas do vs 10 a 19 pedro da detalhes morais e espirituais desses falsos profetas que vc atribuí a expressão " os resgatou " se isso for mesmo a eles teremos sérias dificuldades no texto e implicações teológicas sobre a eficacia da obra de cristo. um forte abraço em Cristo!!

Ciro Sanches Zibordi

Caro pastor Marcelo Medeiros, o irmão disse bem: "Para um calvinista"... Que Deus o abençoe!

Marcelo Medeiros

Para um calvinista é bastante claro que o texto de Mt 23. 37, tal como qualquer outro texto bíblico tem de ser lido àluz do seu contexto e do contexto bíblico mais amplo. No contexto imediato o texto se dirigei aos fariseus e jjudeus impenitentes, e no mais amplo, o mesmo é explicado pelo fato inconteste de que ninguém, cujo coração tenha sido previamente circuncidado (Jr 4. 4), e transformado (Ez 36. 25) pode sequer desejar a Cristo. Este é apenas um ponto inicial nesta longa discussão.

MARCO ANTONIO CORREIA

No meu entendimento, o embate teológico quanto aos conceitos que se vinculam à soterologia nunca serão plenamente compreendidos. Já "me" debati muito sobres estes assuntos (livre-arbítrio, eleição, predestinação, etc.), analisando-os pormenorizadamente à luz da Bíblia e conciliando-os com as duas mais importantes correntes de interpretação, e cheguei a uma conclusão: A salvação é um mistério reservado por Deus, da qual nunca teremos um total entendimento.

Ciro Sanches Zibordi

Marcos, a paz do Senhor. Respeito muito os teólogos. E Armínio, com certeza, é um dos mais importantes teólogos da História. Mas observe que minha abordagem, no presente texto, foi feita a partir da Bíblia. Em relação aos textos que mencionei, o que o irmão tem a dizer? Qual é a sua dúvida sobre eles? O irmão acredita que eles não dizem exatamente o que está escrito? Que Deus o abençoe.

Marcos

Pastor, concordo com a teologia arminiana e também creio no livre arbítrio ou arbítrio liberto. Mas tenho dificuldade com esse ponto da perda da salvação, uma vez que o próprio Armínio declarou que isso precisava ser melhor estudado nas escrituras. Então um desviado se morrer longe de Cristo e não se arrepender não será salvo? Não seria a única hipótese aceitável para perda da salvação a apostasia deliberada? Se a condicionarmos a salvação a algo não estamos pregando salvação por obras? Grato

Daniel Oliveira

A Paz do Senhor! Excelentíssima postagem pastor Ciro! Não tenho dúvidas, que o Senhor tem nos edificado através da sua vida. Se possível me ajude: Quem fica sem congregar, cear etc. Pode afetar a Salvação, ao ponto de perdê-la? Grato!

jose gonçalves lima

Deus não sabia que Adão e eva lhes desobedeciam, no entanto ele os fez! ....... resposta para o irmão paulo.

Sérgio Luís

Querido Pr.Ciro. Seria interessante que nossos lideres tivessem a mesma preocupação que o senhor. Pois, me parece que, para ter-mos templos cheios, ao invés de ensinar-se os principais pontos da nossa fé e também de nossa denominação, o que vemos é uma salada“teologica-denominacional".

Ciro Sanches Zibordi

Certo, irmão Izaías. Mas... O irmão tem uma explicação plausível para as passagens citadas no artigo, as quais mostram claramente que a manutenção da salvação está atrelada à permanência no Evangelho?

Ciro Sanches Zibordi

Thobyas, ao que me parece, o irmão ignorou os vários versículos bíblicos que eu citei. Considere pelo menos um: Mateus 23.37. Aqui, o Senhor Jesus, que é Deus, QUIS fazer o bem aos filhos de Jerusalém, mas estes NÃO QUISERAM receber esse bem. Se Jesus QUIS fazer-lhes, por que seu desejo não se realizou e Ele lamentou diante de Jerusalém?! Se não há livre-arbítrio, por que Jesus lamentou o fato de eles não quererem se Ele mesmo queria que eles quisessem?

izaías

Se um salvo poder perder a salvação também será impossível recuperá-la. A salvação é um dom de Deus e os dons de Deus são irrevogáveis! “As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão. Aquilo que meu Pai me deu é maior do que tudo; e da mão do Pai ninguém pode arrebatar.” (João 10:27-29 RA) O texto de 1 Co 15.1-2) não foi interpretado corretamente.

Thobyas

Querer tornar o livre-arbítrio bíblico teria que apagar Rm:8 e Rm 9. Primeiro a expressão destrói a responsabilidade porque o termo ( não encontrado na bíblia) para funcionar mesmo teria que partir de uma mente vasia, não poderia ser influenciada por qualquer coisa, ou seja, não é capaz de agir por se só.

João Márcio

Parabéns Pr. Ciro, a sua Análise sobre a Responsabilidade Humana nos Textos Bíblicos está Corretíssima, a Bíblia não deixa Duvidas, Embora a Bíblia também nos de Vertigios para outra Base de Análise, com muito Respeito a Calvinistas e Arminianos, Acredito que Hoje temos mais Condições de Interpretações Bíblicas do que Teólogos do Seculo XVI, a Consumação da nossa Salvação está na Continuidade de Olharmos para Cristo, o Autor e Consumador da nossa Fé. Heb. 12:2. Fiquem na Benção do Senhor.

Ciro Sanches Zibordi

Paulo Leonardo, entendi seu ponto de vista. Mas penso que os textos bíblicos mencionados no artigo mostram de modo claríssimo que, se o ser humano não perseverar no Evangelho, perde a salvação, sim. Deus, é óbvio, não tem prazer em fazer isso e nem deseja isso. Por essa razão, nos instrui em sua Palavra sobre como devemos nos conduzir. E, nesse caso, as cartas aos pastores das igrejas da Ásia são emblemáticas.

Ciro Sanches Zibordi

Amém, irmão Paulo Marcio. Entendi seu ponto de vista. Para mim, entretanto, a terminologia em si (livre-arbítrio, livre-agência, livre-escolha, livre-vontade) não é tão preponderante, e sim o que dizem os claríssimos textos bíblicos mencionados no artigo.

paulo leonardo

Pode Deus justificar e depois condenar? Adotar e depois expulsar? Salvar e depois perder? Pode um regenerado tornar a morrer? Um filho de Deus tornar-se filho do Diabo novamente? Infinitamente não! Jesus disse: "Dou-lhes a vida eterna e nunca hão de perecer." O salvo persevera até o fim! Aquele que abandona a fé nunca foi salvo. A salvação é eterna, não se pode perder. Toda glória a Deus pela segurança que dá a seus verdadeiros filhos!

Frank

Parabéns pastor pelo ótimo texto.

Paulo Marcio

No texto fala sobre perder ou não a salvação. Não consigo conceber a ideia de Deus dar e tirar a salvação... Ele entrega a salvação, então a pessoa nao cuida e perde? então pra que Ele deu? Seria uma brincadeira de dá e toma. Mas voltando ao texto, o que temos na verdade é livre agência, escolhas que podemos fazer com base em nossa natureza. O único homem que teve livre arbítrio foi Adão, não conhecia o pecado até cair, então ele realmente teve a escolha de não pecar. A visão que temos livre arbítrio cai por terra com uma simples frase: Se vc pode escolher, se vc tem livre arbítrio escolha não pecar. Não é possivel! Se eu escolher voar, não conseguirei pois nao faz parte de nossa natureza. Somos pecadores e tudo q fazemos é por essa natureza. Assim o q temos é livrr agência e não livre arbítrio

Deixe seu comentário







Perfil

Ciro Sanches Zibordi é pastor, escritor, membro da Casa de Letras Emílio Conde e da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Autor do best-seller “Erros que os pregadores devem evitar” e das obras “Mais erros que os pregadores devem evitar”, “Erros que os adoradores devem evitar”, “Evangelhos que Paulo jamais pregaria”, “Adolescentes S/A” e “Perguntas intrigantes que os jovens costumam fazer”, todos títulos da CPAD. É ainda co-autor da obra “Teologia Sistemática Pentecostal”, também da CPAD.

COLUNISTAS