Colunistas

Ciro Sanches Zibordi

Ciro Sanches Zibordi

Jesus morreu para salvar apenas um grupo de eleitos?

Sab, 05/09/2015 por Ciro Sanches Zibordi

Ao discorrer sobre a ocorrência de “todos” e “muitos” em Romanos 5, Van Johnson afirmou: “O leitor notará como Paulo passa livremente de ‘todos’ para ‘muitos’ ao longo de toda essa seção. [...] O uso de ‘muitos’ em oposição a ‘todos’ não é significativo, porque Paulo usa os termos intercambiavelmente. Os ‘muitos’ que morreram pela transgressão de um homem (v. 15) são certamente referência a todas as pessoas. E a natureza paralela dos versículos 18 e 19 sugere que o ‘todos’ do versículo 18 é equivalente ao ‘muitos’ do versículo 19” (Comentário Bíblico Pentecostal do Novo Testamento, CPAD).

Para o bom exegeta ou intérprete das Escrituras a etimologia — que se ocupa do estudo do étimo dos termos — não é o suficiente para a determinação do significado de um vocábulo ou uma frase constante das Escrituras. Faz-se necessário analisá-los à luz dos contextos geral e imediato, uma vez que as Escrituras são análogas. Os termos “todos” e “muitos”, em Romanos 5, como afirmou o exegeta Van Johnson, podem mudar de significado ao serem analisados juntamente com o contexto imediato e/ou confrontados com a analogia geral das Escrituras.

QUEM PECOU: TODOS OU MUITOS?

Em Romanos 5.12 está escrito que “por um homem [Adão] entrou o pecado no mundo” e que “a morte passou a todos os homens”, visto que “todos pecaram”. O termo “todos”, aqui — evidentemente — alude à totalidade do mundo, uma vez que os contextos imediato e remoto indicam que todas as pessoas do mundo, sem exceção, pecaram e vieram ao mundo, por conseguinte, já mortas em pecado. Há várias passagens bíblicas que confirmam isso (Rm 3; Gl 3; Jo 3; Ef 2; 1 Jo 1-2; Sl 51.5; Pv 20.9; Is 53, etc.).

Entretanto, em Romanos 5.15, está escrito que “pela ofensa de um [Adão], morreram muitos”. Aqui, o termo “muitos”, à luz do contexto imediato, denota “todos”. Por quê? Porque o versículo 12 mostra de modo claro e inequívoco que a morte passou à totalidade da humanidade depois da Queda. Além disso, como vimos, o contexto remoto (ou a analogia geral da Bíblia) também revela que o pecado original é extensivo a toda a humanidade.

Em Romanos 5.18 está escrito que “por uma só ofensa [a de Adão] veio o juízo sobre todos os homens para condenação” e que “por um só ato de justiça [realizado pelo Senhor Jesus] veio a graça sobre todos os homens para a justificação de vida”. O termo “todos”, aqui, sem dúvida — à luz do contexto imediato —, também alude à totalidade da humanidade pecadora. Afinal, todos nascem debaixo da condenação, visto que Deus nivelou toda a humanidade debaixo do pecado (Rm 11.32; Gl 3.22). Por outro lado, pela mesma lógica, todos os que crerem, considerando que Deus não faz acepção de pessoas (Rm 2.11; Tg 2.1), podem ser alcançados e salvos pela graça de Deus (Jo 3.16; Mc 16.15,16; Tt 2.11; 1 Tm 2.4; 4.10; 1 Jo 2.1,2).

POR QUEM JESUS MORREU: POR MUITOS OU POR TODOS?

Observemos agora o que diz a Palavra de Deus em Romanos 5.19: “pela desobediência de um só homem [Adão], muitos foram feitos pecadores”. E ainda: “pela obediência de um [Cristo], muitos serão feitos justos”. O primeiro “muitos”, nesse versículo, equivale a “todos”, uma vez que toda a humanidade, sem exceção, é pecadora. Mas o segundo “muitos” denota — curiosamente — “um grupo de pecadores” em relação à totalidade. Embora o Senhor Jesus, sem nenhuma dúvida, tenha provado a morte por toda a humanidade (Hb 2.9), haja vista ter Deus encerrado a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia (Rm 11.32), a Bíblia mostra que poucos são os que entram pela porta da salvação (Mt 7.13,14).

Em Romanos 5.6, a Palavra de Deus assevera que “Cristo morreu a seu tempo pelos ímpios”. Ele não deu a sua vida por um grupo seleto de santos e justos, e sim por ímpios e pecadores. E Paulo explica melhor o sentido de morrer pelos ímpios nos versículos posteriores: “Dificilmente, alguém morreria por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém se anime a morrer. Mas Deus prova o seu amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores” (vv. 7,8). Além de ímpios, éramos, por antecipação, inimigos de Deus, visto que já nasceríamos em pecado (Rm 3.23; 5.12). O apóstolo Paulo esclarece que “se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte de seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida” (5.10).

Por conseguinte, de acordo com Romanos 5.1, não existem justos de nascimento. Se, hoje, somos considerados justos, é porque fomos justificados pelo Senhor Jesus. E isso decorre do seu sacrifício vicário e expiatório: “Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira” (v. 9). E, diante do exposto, por quem Cristo morreu? Por um grupo seleto de eleitos? Não!

O Senhor e Salvador Jesus Cristo — sem nenhuma dúvida — provou a morte por todos os pecadores, ímpios e inimigos de Deus (1 Tm 2.4-6; 1 Jo 2.1,2). Ou seja, o Senhor deu a sua preciosa vida por mim e por você, prezado leitor, para que mediante a fé e o arrependimento recebamos pela graça a maior dádiva que o ser humano pode receber: a certeza da vida eterna (Jo 3.16; Rm 10.9,10). Ele não é o Salvador de um grupo de eleitos. Ele é o Salvador do mundo (Jo 4.42; 1 Jo 4.14). Glória ao Cordeiro de Deus!

Ciro Sanches Zibordi

39 comentários

Bleyner Calavante

Parabéns pelo TEMA companheiro CIRO! Lhe Pergunto: "É possível que Cristo morreu pelo Anticristo, caso ele se arrependa?"Aquele que é Deus e homem realmente foi para a cruz em favor do homem de Satanás, o "homem do pecado" e "filho da perdição" ­v3 ­ aquele que é distinguido pela iniquidade e destruição eterna? O Deus eterno, Onisciente realmente enviou o Seu Filho para reconciliar o iníquo, o qual Ele ordenou que fosse destruído pelo "sopro de Sua boca" e "pela manifestação de Sua vinda" ­v8?

Raul Bessa Jr

Bem, a palavra ACEITARAM é de difícil entendimento bíblico, haja vista que a própria bíblia afirma que não fomos nós que O escolhemos mas Ele nos escolheu. Nesse sentido a palavra muitos pode ser atribuída às pessoas ao qual Ele em sua sabedoria escolheu, é claro que virão muitos que dirão que então não é necessário pregar a palavra, já que existem os escolhidos. Contudo a grande comissão nos diz:ide por todo mundo e pregai o evangelho a toda criatura...

Edineida Ribeiro

Bom dia ao irmão Frank Toledo digo que Jesus nosso Senhor morreu por todos, ser salvo é que é escolha de cada um, reconhecendo o sacrifício, e te digo que de toda uma humanidade se só um, digamos, que só você o tivesse reconhecido, só o Frank o amasse e recebesse a salvação, o sacrifício dele não teria sido em vão. Ao Irmão Ismael no que tange a Efesios 2:8 o dom que vem de Deus e não dos homens é a GRAÇA, que nos traz salvação mediante a fé. Eu só posso ser salvo se eu crer(fé) na graça

Franck Toledo

Se Cristo não é o Salvador de um grupo de eleitos, mas sim o Salvador do mundo todo, sabendo que muitos vão para o inferno, a missão de Cristo foi um fracasso? . Ou seja, se Jesus morreu por todos os pecados de todos os homens, se Ele expiou todos os pecados de todos os homens, se propiciou todos os pecados de todos os homens, por que todos os homens não são salvos?

Mauricio dos santos lopes

{1 corintios 1.12} nem de Paulo nem de Apolo... quem foi arminio e quem foi calvino? foram melhores do que nós, vamos defender a verdade e nao homens.

Artur Cledon

19. Portanto, ide e fazei com que todos os povos da terra se tornem discípulos, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; 20. ensinando-os a obedecer a tudo quanto vos tenho ordenado. E assim, Eu estarei permanentemente convosco, até o fim dos tempos”. (Mateus, 28) Os que crêem na predestinação, talvez anulam esse texto também. Pois se há um grupo já salvo, pra quê pregar e ensinar a Palavra a eles, fica sem sentido.

Artur Cledon

3. Isto é bom e agradável diante de Deus, nosso Salvador, 4. o qual deseja que todas as pessoas sejam salvas e cheguem ao pleno conhecimento da verdade. (1 Timóteo, 2) Se não estudarmos as escrituras à fundou, ficaremos com essas idéias isoladas. O artigo muito bem elaborado, parabéns pastor Ciro. Jo 3.16, e muitos outros textos claros, não forem levados em consideração, Gn 3 até Apocalipse não tem sentido, sentido esse que é o plano de salvação. Toda a Escritura nos leva à obra redent.

Artur Cledon

"Ó Jerusalém, Jerusalém, que assassinas os profetas e apedrejas os que te são enviados! Quantas vezes Eu quis reunir os teus filhos, como a galinha acolhe os seus pintinhos debaixo das suas asas, mas vós não o aceitastes! (Mateus, 23.37) Deus é Soberano, isso não tem questionamento. Mas como pode um Ser soberano não consegui juntar os" filhos de Jerusalém "? Pronto! Isso se chama livre árbitrio. O desejo de Deus é que todos sejam salvos, esse é O desejo do Pai, no entanto o que O empedi?

amiel Nascimento da rocha

Diante de tantos argumentos gostaria de falar somente que: esses são dois sistemas os quais tendem a se confrontar pelo seguinte;um acredita no determinismo fatalista que para tal precisa da livre ação de Deus em tudo com base na predestinação que por sua vez tem apoio na Soberania total de Deus.O segundo acredita na liberdade libertária que para tal tem-se o livre arbítrio que necessita da presciência para se sustentar e por sua vez se apoia em outro atributo divino o Amor .

Ismael Torquatto

Porque pela graça sois salvos (NÃO DEPENDE DO MÉRITO), por meio da fé (MEIO = INSTRUMENTO - FÉ = DOM); e isto não vem de vós, (NÃO É PRODUZIDO PELO HOMEM) é dom de Deus. ( É PRODUZIDO POR DEUS) Efésios 2:8 Podemos concluir com este versículo: Se a Fé é um dom, e se este dom vem de Deus, logo, Deus me dá a Fé para crer em Jesus Cristo e ser Salvo? Então, se Deus me deu a Fé, por que eu a tenho e outro não a têm? Por que Deus não deu a todos?

flavio

querido ciro se cristo veio morre por todos entao pq judas se suicidou pq judas nao e eleito.

willian

Concordo com Maxsuel Aquino, quando diz que a CPAD poderia nos trazer uma revista que aborde esse tema de maneira mais ampla. confesso que conheço pouco sobre o tema, mas há pessoas que não sabem nada, acredito que esse tema sendo debatido em nossas EBDs poderia nos ajudar a entender melhor esse assunto.

Frank

Pastor tenho acompanhado os seus estudo lidos os comentários Vejo uma idolatria a calvino por parte deles uma tristeza.

Gilson Herculino de Siqueira Filho

A Paz do Senhor O Irmão Moura Benny está com saudades da idade média, onde só os líderes da igreja tinha autoridade para interpretar as escrituras. Imagine se um Testemunha de Jeová te abordar e declarar: Jesus é o arcanjo Miguel !. Aí você cochicha: me desculpe eu não tenho título de mestre, não posso te responder. Meu amado irmão, se eu posso e devo responder as testemunha de Jeová, Adventista, ateus; porque eu não posso discordar dos reformados quanto a eleição.

Ciro Sanches Zibordi

Entre o universalismo — segundo o qual toda a humanidade será salva, haja o que houver — e a ideia de que o Senhor Jesus teria morrido apenas por um grupo seleto de privilegiados, eu fico com João 3.16. Neste texto áureo das Escrituras, que apresenta resumidamente o plano salvífico estabelecido pelo amoroso Deus e Justo Juiz, vemos de modo claro e objetivo que a obra redentora do Senhor Jesus foi realizada por toda a humanidade; e que, por isso, "todo aquele que nele crê" tem a vida eterna.

Daniel Oliveira

A Paz do Senho! Recomendo o livro predestinação, do saudoso pastor Severino Pedro da Silva, o melhor ao meu ver, na área. Abraço!

amiel nascimento da rocha

Deus é mais que filosofias mais que escolas de interpretação teológicas,Deus é mais que predestinação x presciência mais que livre arbítrio x livre agência de Deus é mais que a coletânea da história humana x as escrituras sagradas por si mesma,Deus não precisa se preocupar pois Ele é o que já fez e por si só ninguém vai entender a mente de Deus,somente fagulhas recebemos do conhecimento e achamos ter já respostas para o mundo, negativo!Nunca chegaremos a tal dimensão, fale o necessário.Ele sabe.

Ciro Sanches Zibordi

Mauro Oliveira, sinceramente, não gosto de "tiroteio" de versículos, como se alguns versículos (calvinistas) pudessem anular outros (arminianos). A Bíblia é análoga. Por isso mesmo, seria mais útil para o aprendizado de todos que o irmão fizesse uma abordagem crítica a partir do presente artigo, em vez de citar versículos e partes de versículos de modo isolado.

Ciro Sanches Zibordi

William Dourado, o irmão sabe o que é universalismo? O universalismo ensina que todos serão salvos haja o que houver, independentemente de arrependimento e fé, o que é uma heresia à luz da Bíblia. O universalismo levado ao extremo diz que até o Diabo será salvo. Portanto, crer que Jesus morreu por toda a humanidade não equivale nem conduz ao universalismo, a menos que se pregue que não há a necessidade de se entrar pela porta estreita para ser salvo (Mt 7.13,14; Jo 3.16; Lc 9.23; Rm 10.9,10).

Mauro Oliveira

Não tivesse o Senhor abreviado aqueles dias, e ninguém se salvaria; mas, por causa dos eleitos que ele escolheu, abreviou tais dias. (Mc. 13.20 ) Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo, para promover a fé que é dos eleitos de Deus e o pleno conhecimento da verdade segundo a piedade (Tt. 1.1) Os gentios, ouvindo isto, regozijavam-se e glorificavam a palavra do Senhor, e creram todos os que haviam sido destinados para a vida eterna. (At. 13.48)

Mauro Oliveira

Lembrai-vos das maravilhas que fez, dos seus prodígios e dos juízos de seus lábios, vós, descendentes de Abraão, seu servo, vós, filhos de Jacó, seus escolhidos. (Sl. 105.5,6) Assim, os últimos serão primeiros, e os primeiros serão últimos porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos. (Mt. 20.16) E ele enviará os anjos e reunirá os seus escolhidos dos quatro ventos, da extremidade da terra até à extremidade do céu. (Mt. 13.27)

William Dourado

Paz, querido ir. Ciro. Passagens bíblicas explicam o que Jesus Cristo realmente fez em Sua morte. E agora as pessoas são: 1. Reconciliadas com Deus (Rom. 5: 1). 2. Perdoadas e justificadas (Rom. 3:24). 3. Purifica das e santificadas (Heb. 9:14). 4. Adotadas como filhos de Deus (Gal. 4:4-5). 5. E Recebem glória e vida eterna (Heb. 9: 15). Se Cristo morreu por todos, então..todos estão agora livres ou Cristo falho em seu proposito. Como não tornar seu argumento universalismo?

Samuel Vieira da Silva

O comentário a que me refiro é o do nosso irmão Moura Benny. Pr. Ciro, já li dois de seus livros, que formam emprestados por um amigo. Tenho o livro "Erros escatológicos que os pregadores devem evitar" e vou adquirir o novo. Continue com a pregação expositiva da Palavra! Um grande abraço!

Arildo Silva

Parabéns pastor Ciro ,perfeita explicação¹

amiel nascimento da rocha

Tenho grande apreço em ler artigos como o do pastor ciro Sanches ziborde pois foi simples e sublime ainda que muitos vejam uma guerra entre o monergismo x sinergismo eu tenho uma visão e uma coisa é certa dependemos em tudo de Deus e Ele é a razão da nossa convicção não somos robôs obedecemos ao Senhor e temos a certeza que Cristo mesmo dando sua vida por mim sou limitado e dependo Dele.

Ciro Sanches Zibordi

Caro irmão Samuel Vieira da Silva, a paz do Senhor. O irmão se refere a que comentário, especificamente? Se de algum modo pareci agressivo ou deselegante, peço-lhe perdão. E que Deus o abençoe.

Sérgio Luís

A paz do Senhor, Pr.Ciro. Lendo seu artigo, vejo quanto é preciso estudar e aprender sobre os diversos temas teológicos. Porém, fico admirado com a “violencia" que alguns irmãos refutam uma exposição sobre determinado assunto,chegando ao limite da intolerância. Jesus, os apóstolos, os pais da igreja, os reformadores; CALVINO OU ARMÍNIO eram assim?

Samuel Vieira da Silva

Quanto desrespeito! Quanta falta de educação! Que aprendamos a confrontar sem ser deselegantes!

José Augusto

Graça e Paz. Gostaria de obter, por parte dos irmãos, uma definição de "eleitos" numa visão bíblica. Acredito que assim, muitas coisas ficariam esclarecidas.

Ciro Sanches Zibordi

Caro doutor Moura Benny, seus comentários mostram o quanto o seu coração é "humilde" e o quanto não deveria ter perdido seu precioso tempo lendo meus pobres argumentos. Mas mesmo sendo um escritor tão ignorante, como o irmão sugeriu, vou ousar lhe dar um pequeno conselho: dobre os seus joelhos na presença do Mestre dos mestres, Jesus Cristo, e leia com muita meditação, devagar, com calma, o texto de Mateus 11.28-30. Estarei em oração pelo irmão.

marivaldo fornazin

Porque Deus amou o mundo(todas as pesssoas)de tal maneira que deu seu único filho ,para que todo(não só os predestinados)aquele que nele crê não pereça mas tenha a vida Eterna.

Moura Benny

Infelizmente a maioria dos pastores assembleianos não possuem uma formação nas línguas originais das Escrituras Sagradas e isso é um grande problema! A pregação expositiva não existe nos púlpitos assembleianos e muitos nem sabem o que é isso! O irmão Ciro já escreveu alguns livros mais ou menos interessantes, mas que ainda está longe de serem obras que eu possa indicar! Antes de querer falar de um assunto tão importante procure entender Calvino e Armínio! Paz e que Cristo te ilumine!!!

Moura Benny

A questão aqui vai além de um simples artigo! Eleição, Predestinação e Livre arbítrio é uma briga que vem desde o início da reforma. O primeiro problema é que arminianos extremados como a maioria dos assembleianos que acreditam que devem fazer por onde ser salvos e em um segundo problema temos oscalvinistas extremados que afirmam que os eleitos são em números resumidos (expiação limitada). Mas vejo que o artigo em questão é muito ínfimo para refutar a posição calvinista! Continua...

Ciro Sanches Zibordi

Lu Costa, eu sei ler a Bíblia e a tenho lido. Mas, no caso do presente "post", fiz um artigo e seria bom que a irmã comentasse sobre ele, em vez de citar outros textos de modo isolado. Grato.

Ciro Sanches Zibordi

Caro Hugo Ciel, realmente eu quero distância da carnalidade que existe em debates inglórios entre calvinistas e arminianos. Mas observe que no meu texto eu somente exponho o que está na Bíblia sem fazer menção das correntes teológicas. Por que o irmão, em vez de adotar essa postura belicosa, não estuda as passagens bíblicas ali mencionadas? Seria mais proveitoso, não é mesmo. Que Deus o ilumine.

Maxsuel Aquino

A paz do Senhor. Repito o que comentei em um dos artigos do Pr. Cesar Moisés, já está na hora da CPAD elaborar uma revista da EBD que aborde este assunto. Parabéns pelos excelentes artigos.

Israel Salvador (S.Fco do Sul-SC)

Excelente artigo. Mais claro e embasado, impossível. "O sangue de Jesus Cristo, vertido na cruz do calvário, é SUFICIENTE para a salvação de TODA a humanidade. Mas é EFICIENTE somente para aqueles que O aceitarem."

Hugo Ciel

Vi um dia desses vc dizendo que não ver proveito em debates concernentes a esse assunto, mas não para de escrever contra a visão oposta a sua. Sabe pq vc não gosta de debate? Pq vc não tem convicção nem consistência em sua teologia, melhor bloquear os teus oponentes do que debater com eles, pois com 1 ou 2 comentários sua visão é desconstruida fácil. Infelizmente não se faz remonstrantes como antes. Se o Arminianismo for depende de teólogos como vc não dura mais nem 1 ano.

Lu Costa

Porque naqueles dias haverá uma aflição tal, qual nunca houve desde o princípio da criação, que Deus criou, até agora, nem jamais haverá. E, se o Senhor não abreviasse aqueles dias, nenhuma carne se salvaria; mas, por causa dos eleitos que escolheu, abreviou aqueles dias. Marcos 13:19,20

Deixe seu comentário







Perfil

Ciro Sanches Zibordi é pastor, escritor, membro da Casa de Letras Emílio Conde e da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Autor do best-seller “Erros que os pregadores devem evitar” e das obras “Mais erros que os pregadores devem evitar”, “Erros que os adoradores devem evitar”, “Evangelhos que Paulo jamais pregaria”, “Adolescentes S/A” e “Perguntas intrigantes que os jovens costumam fazer”, todos títulos da CPAD. É ainda co-autor da obra “Teologia Sistemática Pentecostal”, também da CPAD.

COLUNISTAS