Colunistas

Pr. Antonio Gilberto

Pr. Antonio Gilberto

Vida abundante (4ª parte): tipos de ovelha

Seg, 30/09/2013 por Antonio Gilberto

 

Antes de entrarmos no tópico sobre os tipos de ovelhas, faltou mencionar nessa série de estudos sobre a vida cristã abundante um sinal ou marca dessa vida abundante: a solidariedade cristã. É a filantropia,  o altruísmo, a assistência social (At 4.32-35; 11.27-30; Rm 12.10; 15.2; 1Co 10.24; Fp 2.3,4; 1Jo 3.17).

Vejamos agora os tipos de ovelhas problemáticas à luz da Bíblia.
 
Sete ovelhas problemáticas
 
Há diferentes tipos de ovelhas em qualquer rebanho, assim como há diferentes tipos de obreiros no ministério. Cada tipo de ovelha requer cuidados específicos da parte do seu pastor ou dirigente. A ovelha boa é vista em João 14.27,29 e Salmos 23. A ovelha boa não apresenta problemas para si, nem para o seu pastor. A ovelha boa apenas requer do seu pastor ou dirigente alimentação, proteção, cuidado, contato e administração.

A ovelha problemática é vista em Ezequiel 34, onde se apresentam sete tipos de ovelhas problemáticas, em má situação:

1) A ovelha “fraca" (v4) – São os débeis espirituais, sem forças para resistir, sem forças para lutar, sem forças para vencer. São crentes sempre infantis. Aborrecem-se por tudo. São "carnais", conforme 1 Coríntios 3.

2) A ovelha “doente” (v4) – São os acamados espirituais. O termo original indica um estado doentio crônico espiritualmente.

3) A ovelha “quebrada” (v4) – São os mutilados espirituais, com feridas abertas, aleijados espirituais, “acidentados” espirituais.

4) A ovelha “desgarrada” (v4) – São os que deixaram o caminho do Senhor, os desviados.

5) A ovelha “perdida”  (v4) – São os que estando na igreja nunca nasceram de novo (Ex 12.38; Nm 11.4; 1Co 15.34; Jo 2.23-25).

6) A ovelha “gorda” (v16) – A ovelha “gorda” parece uma ovelha boa, mas não o é. São os crentes auto-suficientes espirituais. De nada necessitam, sabem tudo, podem tudo. Ovelha “gorda” à custa de quê? Ver, por exemplo, Levítico 3.16.

7) A ovelha “forte” (v16) – A ovelha “forte” parece uma ovelha boa, mas também não o é. São os violentos, os truculentos, os “atacantes”, os durões, os provocadores, os inflexíveis dentro da igreja. São os “guerrilheiros espirituais” (Mc 9.38). Ora, guerrilha não é guerra convencional; é combater o mau combate, e não o “bom combate” (2Tm 4.7). Veja o que diz a Bíblia acerca desses “fortes" em Salmos 78.31 (ARC).

5 comentários

Enos Gomes de Sousa

Louvo a Deus pela vida de mtos pastores da CPAD profundos conhecedores da Palavra de Deus. Agora o que chama a minha atencao nos ultimos dias e que ta faltando llguns tipos de ensinamentos nas nossas revista da EBD para nosso povo assembleiano menos informado tais como. Arrebatamento, Tribunal, T Branco, Milenio, G Tribulacao, etc

Ailton Floriano

Muito enriquecedor esses comentários do querido Pr Antonio Gilberto. Tenho aprendido muito, e ao mesmo tempo tem me ajudado a ser um melhor servo do Deus altíssimo. Vou continuar lendo e aprendendo muito mais.

André Ferreira Santos

Uma verdadeira riqueza de conteúdo bíblico, que Deus continue a abençoar a vida de nosso estimado pastor: Antônio Gilberto, por escrever textos tão enriquecedores e abençoadores.

jose mario viana

pr Claudionor de Andrade estou sentindo falta dos seus comentários nas revistas da EBD.

jose mario viana

Deus seja louvado! por ter instrumento em suas mãos como o nosso querido pr Antonio gilberto, que com a grandiosidade da sabedoria do Espírito Santo, sobre o nosso irmão nos presenteia com estudo dos sete tipos de ovelhas. maravilhoso! Gloria a Deus!!!!!!!!!!!!!

Deixe seu comentário







Perfil

Antonio Gilberto é consultor doutrinário da CPAD, membro da Casa de Letras Emílio Conde, mestre em Teologia, graduado em Psicologia, Pedagogia e Letras, membro da diretoria da Global University nos Estados Unidos e autor dos livros “Mensagens, Estudos e Explanações em 1 Coríntios”, “O Calendário da Profecia”, “O Fruto do Espírito”, “A Bíblia: o livro, a mensagem e a história”, “A Prática do Evangelismo Pessoal”, “Verdades Pentecostais”, “A Bíblia através de séculos”, “Crescimento em Cristo” e “Manual de Escola Dominical”, todos títulos da CPAD, sendo este último o seu maior best-seller, com mais de 200 mil exemplares vendidos.

COLUNISTAS

ARQUIVO